O sobrinho sofre em São Paulo

Noticias 1 Comment »

Rafael, o filho mais jovem de minha cunhada vive em São Paulo faz muitos anos. É o filho mais jovem da irmã da minha esposa. Pelo que observo nos comportamentos de família ele deve ser eleitor do lacaio da Opus Dei, Governador reeleito para mais quatro anos naquele Estado que eles governam já faz 20 anos. A SABESP, empresa pública como a maldita CORSAN daqui, certamente não investiu o necessário para aumentar o volume de reserva de água necessária ao abastecimento de uma metrópole que não cresce e sim incha de forma desordenada. Obviamente que com a estiagem que castiga aquela região era previsível a qualquer sujeito de mediana inteligência. Que haveria escassez e logo a seguir a falta d’água. Nessa semana ele disse à mãe dele que estão comprando água mineral até mesmo para tomarem banho de balde. Triste tal situação, mas povo burro que não enxerga um palmo a frente do nariz precisa sentir no lombo a burrice de ter votado nessa gente.
Aguardem mais quatro anos se antes a seca não os matar para escolherem um partido que tenha uma visão da periferia e não esse que lá está que nada enxerga além do próprio umbigo.

O Brasil de 2015 se o povo for burro o bastante para votar no Aécio

Noticias No Comments »

2:31
Milhares de pessoas manifestam-se em Londres contra queda dos salários
Segundo os organizadores, caíram 63 euros semanais desde 2008, apesar dos resultados da economia

Está na edição digital do Correio do Povo

Pedido para compra do leite em pó excedente e instalação de redes trifásicas

Noticias No Comments »

Agricultura

energia trifásica
Alceu Moreira também pediu ao ministro Neri Geller, da Agricultura, o estudo de medidas para a compra do leite em pó excedente da região Sul, através de leilões ou aquisição para programas sociais, no intuito de garantir a manutenção do preço. Ainda foi solicitado o apoio da pasta junto ao Ministério de Minas e Energia para facilitar o acesso dos produtores rurais aos financiamentos para a instalação de redes trifásicas. Hoje, de acordo com o deputado, normas como a IN 62 não podem ser efetivadas pela falta de estruturas como as redes elétricas.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Digo eu: excelente notícia que demonstra efetiva preocupação do deputado com o segmento leiteiro que vem sendo alvo constante de um Ministério Público ansioso de poder e que vem se imiscuindo em atividades próprias do Delegado de Polícia na perseguição a produtores de leite quando deveria isto sim exigir das distribuidoras de energia que forneçam a energia necessária aos produtores que hoje não tem como resfriar o leite e necessitando subsistir adicionam produtos químicos ao leite.

Guarani-Kaiowás reagem à decisão do STF

Noticias No Comments »

Sociedade
16/10/2014 – 10h56

por Clarissa Beretz, do Greenpeace
Guarani kaiowa nossa terra Guarani Kaiowás reagem à decisão do STF
Índio Guarani-Kaiowá protesta em Brasília.

Guarani_kaiowa_nossa_terra
Foto: ©Egon Heck/CIMI

Diante de mais um episódio de violação de seus direitos constitucionais, lideranças Guarani Kaiowá do Mato Grosso do Sul se mobilizaram em Brasília na terça e na quarta-feira (15) em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A reação do povo indígena – vítima do maior genocídio étnico em curso no País e que há décadas luta pela demarcação de suas terras – se dá pela recente anulação do STF da Portaria 3219 que, em 2009, reconheceu a Terra Indígena Guyraroká como de ocupação tradicional. “Ou o governo e a Justiça demarcam nossas terras ou que nos enterrem de vez nelas”, declarou a liderança Ava Jeguaka Rendy’ju. A homologação pela presidente da República, Dilma Rousseff, é o único procedimento administrativo que faltava para finalizar o a demarcação da TI Guyraroká.

“A coisa está tão absurda que hoje querem nos penalizar por termos sido expulsos de nossos territórios. Nos expulsaram de nossa terra à força e agora dizem que não estávamos lá em 1988 e por isso não podemos acessar nossos territórios?”, questiona a liderança Ava Kaaguy Rete.

Vítimas dos projetos de colonização, os Guarani Kaiowá de Mato Grosso do Sul foram expulsos de suas terras tradicionais e confinados em oito pequenas reservas. Desse processo resultam os graves conflitos com fazendeiros armados, mortalidade infantil, saúde precária e uma altíssima taxa de suicídios (73 casos em 2013, de acordo com dados da Secretaria Especial de Saúde Indígena) e homicídios (62% dos casos de assassinatos de indígenas no Brasil ocorreram em MS).

As lideranças Guarani protocolaram nesta quarta um memorial sobre o contexto histórico e a situação de extrema vulnerabilidade a que está submetido seu povo no Mato Grosso do Sul (MS).

Na terça-feira, elas entregaram duas cartas – uma da Aty Guasu (Grande Assembleia Guarani-Kaiowá) e outra da comunidade Kurusu Ambá – nos gabinetes dos 10 ministros do STF a fim de reivindicar a garantia do direito às suas terras tradicionais.

Entenda o caso.
Saiba mais sobre os Guarani Kaiowá aqui.

* Publicado originalmente no site Greenpeace.

Fonte: http://envolverde.com.br/sociedade/guarani-kaiowas-reagem-decisao-stf/

MÍDIA MONOPOLIZADA É UM PERIGO PARA A DEMOCRACIA, DIZ SECRETÁRIA-GERAL DO FNDC

Noticias No Comments »

October 16, 2014 · by Nicolau · in Notícias · Leave a comment

Em entrevista ao Observatório, Renata Mielli comemora maior mobilização em torno da pauta. Semana de Luta pela Democratização da Comunicação mobiliza movimentos e organizações por legislação que impeça o monopólio e amplie a pluralidade na mídia brasileira

Nesta sexta-feira, dia 17, acontece o Dia de Luta pela Democratização da Comunicação, ponto culminante da semana nacional de mobilizações em torno do tema. Além da coleta de assinaturas para dar suporte ao Projeto de Lei de Iniciativa (PLIP) Popular da Mídia Democrática, estão acontecendo panfletagens, debates, atos públicos, seminários, passeatas e protestos pelo fim do coronelismo eletrônico, entre outras ações em diversos estados.

Para Renata Mielli, secretária-geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), a importância do período é “unificar” movimentos e organizações para discutir o tema num mesmo período. “A cada ano, a cada fato político que envolve uma ação coordenada da mídia privada para atuar como partido político de oposição, os movimentos sociais vão percebendo o perigo que é pra democracia ter uma mídia monopolizada no Brasil”, destaca.

Na entrevista a seguir, ela expõe suas posições a respeito da mídia nacional e do impacto do tema nas eleições presidenciais, além de explicar as principais reivindicações do movimento. Entre elas, está o “direito de antena”, proposta que garantiria espaço na mídia para movimentos e organizações da sociedade civil (mais informações aqui).

Leia abaixo a íntegra da conversa:

renata-mielli

Renata Mielli | Fonte: Twitter
Renata Mielli, Diretora do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé | Fonte: Twitter @renatamielli

Observatório – Qual a importância dessa semana de mobilização?

Renata Mielli – Todos os anos, desde 2003, temos no Brasil o dia de luta pela democratização da comunicação, dia 17 de outubro. Nos últimos anos se convencionou que toda essa semana se transformasse numa semana de luta. Tem eventos, debates e manifestações que acontecem em todo o país. A importância de ter essa semana é unificar os movimentos sociais, várias entidades, para num mesmo período destacar a importância das pautas e reivindicações em torno da democratização da comunicação e como a gente pode atuar pra ter uma mídia mais democrática, com mais pluralidade.

É um tema que está em pauta cotidianamente e que vai se aprofundando cada vez mais. Cresce a consciência do papel político que a mídia privada tem cumprido no pais, como porta voz de um projeto reacionário e conservador, contra o atual governo e contra qualquer pensamento mais progressista que surja na sociedade. Além disso, concentrar a luta em uma semana dá mais visibilidade e destaque para questões prioritárias de cada momento e cada ano.

A pauta está tendo incidência nessas eleições?

De alguma maneira sim. Não que isso tenha aparecido de maneira explicita, porque isso não aconteceu, fruto inclusive do grande poder dos meios de comunicação e de um certo medo de enfrentar essa pauta por parte dos candidatos. Mas a candidata Dilma foi incisiva ao dizer que é favorável a uma regulação econômica dos meios de comunicação. Em entrevista concedida a blogueiros, reiterou esse compromisso e disse que seria tema prioritário.

Para nós essa regulação econômica é apenas uma parte para alcançar a pluralidade. Mas é essencial. A regulação é a base da proposta que o FNDC defende no Projeto de Lei de Iniciativa Popular (PLIP), que é basicamente regulamentar os artigos da constituição que tratam de comunicação social. Na Constituição está expresso que é vedado o monopólio privado dos meios de comunicação. E hoje existem seis famílias que dominam esse espaço. Os donos das rádios e televisões são os donos dos jornais e revistas de maior circulação. Então regular economicamente significa impedir a existência de um monopólio, levando a uma democratização das emissoras.

É preciso também haver uma separação entre os produtores de conteúdo e os proprietários dos meios de transmissão desse conteúdo. Tudo isso faz parte da regulação econômica.

Do outro lado, o candidato do PSDB nunca falou de questões ligadas à comunicação, mas tem em seu histórico uma vasta lista de iniciativas de censura contra ativistas digitais e jornalistas. A exemplo do apartamento de uma jornalista que foi invadido, no Rio, a mando do candidato Aécio Neves, porque ela supostamente estaria usando seu perfil nas redes sociais contra ele. Tem duas ações promovidas para que se retire do Google e Facebook mais de 20 mil links que relacionam Aécio e o desvio de verbas em MG quando ele era governador. E outro que pede a retirada de perfis que associem o nome dele ao consumo de drogas. Isso é uma pratica explícita de censura. Além disso, ele se colocou contra o marco civil da internet.

A pauta de democratização está se ampliando? Ganhando mais movimentos, organizações etc.?

Sim. A cada ano, a cada fato político que envolve uma ação coordenada da mídia privada para atuar como partido político de oposição, os movimentos sociais vão percebendo o perigo que é pra democracia ter uma mídia monopolizada no Brasil. As manifestações de junho foram uma demonstração clara do papel perigoso desses meios de comunicação. Quando eles, do dia pra noite, mudaram sua posição histórica diante das manifestações, numa clara tentativa de capturar as bandeiras políticas que saiam as ruas naquele momento.

Ao longo desse ano houve outras demonstrações. Agora durante as eleições por exemplo, o pessoal da UERJ lançou o “Manchetometro”, que deixa claro como mídia expõe fatos negativos para o atual governo e poupa explicitamente e oculta denúncias que são contra o candidato tucano. O movimento social vai percebendo isso e hoje há um leque enorme de organizações e movimentos integrados nessa pauta, manifestando que no Brasil há duas reformas necessárias: reforma política e a dos meios de comunicação, que podemos dizer que são irmãs siamesas.

De um lado a reforma política é necessária pois, em um congresso nacional guiado pelo coronelismo eletrônico em função dos fortes lobbys das empresas de comunicação, não há espaço para a pauta da democratização da comunicação. Por outro lado, não há como fazer um debate mais amplo sobre a necessidade dessa reforma política porque os meios de comunicação, que tem interesse em manter o status quo não dão visibilidade alguma para a pauta, deixando de fazer um debate público serio e imparcial. Então são dois assuntos interligados e é preciso avançar nessas pautas.

Um tema interessante das propostas do PLIP é o direito de antena, que determina uma comunicação comunitária. O que ele significa?

É a garantia de que os movimentos sociais e organizações da sociedade civil tenham um espaço, com rotatividade, de usar um tempo limitado da programação das emissoras de rádio e televisão para apresentar suas propostas para a sociedade. O direito de antena funciona mais ou menos como a propaganda política. Os partidos tem o direito de veicular propagandas para apresentar suas propostas, seria o mesmo. Reivindicar, dividindo entre as organizações, um espaço de pronunciamento para se apresentar para a sociedade. Isso já existe em vários países do mundo. Nosso projeto foi construído de forma colaborativa a partir de dezenas entidades dia sociedade civil.

Fonte: http://observatoriosc.wordpress.com/2014/10/16/midia-monopolizada-e-um-perigo-a-democracia-diz-secretaria-geral-do-fndc/

MP ajuíza ação contra ex-secretário municipal de Osório

Osório No Comments »

by Gastão Muri

O Ministério Público de Osório ajuizou ação civil pública por atos de improbidade administrativa nesta terça-feira, 14, contra o atual Vereador e ex-Secretário Municipal da Juventude, Esporte e Lazer, Gilmar Luz, e contra o Grêmio Esportivo Sul Brasileiro. A ação é referente ao desvio de R$ 30 mil do Município que deveriam ter sido destinados ao Projeto de Boxe Tairone Silva, homenagem ao pugilista local que se destacou em competições nacionais e internacionais e acabou sendo assassinado em março de 2011.
Conforme narrado pelo Promotor de Justiça Luis Cesar Gonçalves Balaguez, o caso começou a ser investigado pelo MP em janeiro deste ano, após o recebimento de denúncia de um cidadão de Osório. Ficou comprovado que o então Secretário da Juventude, Esporte e Lazer, Gilmar Luz, desviou o montante, obtido através do Fundo Municipal do Esporte (Fundesp), para o Grêmio Esportivo Sul Brasileiro, entidade presidida por ele.
Através do inquérito civil instaurado pelo Ministério Público, foi possível apurar que Gilmar Luz utilizou quase a totalidade dos R$ 30 mil para sanar as contas do Grêmio Esportivo Sul Brasileiro. Ao invés de, conforme previsto, o montante ter sido aplicado em conta bancária específica para o convênio, foi depositado na conta da entidade presidida por Gilmar Luz, que na oportunidade estava com saldo negativo de R$ 6.506,17, “prestando-se a verba pública para o auxílio às finanças da entidade presidida pelo demandado”, salienta na ação o Promotor Luis Balaguez.
No entendimento do MP, ao misturar os interesses do clube social que presidia com o exercício do cargo de Secretário Municipal, o demandado violou frontalmente os princípios da legalidade, impessoalidade e moralidade administrativa.
É postulado na ação civil pública o ressarcimento integral do dano causado ao patrimônio público; perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio; perda da função pública; suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos; pagamento de multa civil de até cem vezes o valor do dano; e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos.
FONTE: MP-RS

Copiado de: http://gastao30.wordpress.com/2014/10/16/mp-ajuiza-acao-contra-ex-secretario-municipal-de-osorio/

TOUROS ANGUS E BRANGUS DA GESSINGER

Noticias No Comments »

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

taurus do Ruy

taurus do Ruy 2

Este ano fizemos uma experiênciade parceria que resultou bem sucedida com o poderoso grupo pecuário do dr. Armando Garcia de Garcia, através do filho, dr. Francisco e levamos dezenas de touros de dois anos para as pastagens dos Garcia de Garcia. Boa parte foi vendida por lá mesmo. Um lote maravilhoso de 30 voltaram hoje para Unistalda, na nossa estância , onde estão à disposição dos criadores.
Todos conhecem mio mio e estão aptos à reprodução( têm exame andrológico).
Damos financiamento e prazo elástico.Levamos na sua fazenda.
Fones 055 96659559 e 55 99355703

Fonte:

EGR investe R$ 180 milhões

Noticias No Comments »

A EGR administra cerca de 900 quilômetros de estradas gaúchas, que estão recebendo investimentos de R$ 180 milhões. Desse total, 350 quilômetros já foram recuperados. Neste semestre, já foram anunciados as seguintes obras: recuperação de 61 quilômetros na ERS-324, entre Passo Fundo e Casca; recuperação de 15 quilômetros da ERS-784, em Santo Antônio da Patrulha; duplicação da ERS-135, no norte do Estado; construção do trevo de acesso à Universidade Federal da Fronteira Sul, em Erechim; construção de um viaduto e duplicação da RSC-287, em Santa Cruz do Sul; acesso pavimentado a Novos Cabrais; construção do trevo de acesso a Westfália, na RSC-453; e implantação de ciclovia na ERS-239, em Rolante.

Fonte: www.AffonsoRitter.com.br

Dilma no debate da Band

Noticias No Comments »

O principal colunista político do jornal O Globo, Ricardo Noblat, considera Dilma Rousseff vitoriosa no primeiro embate do segundo turno com Aécio Neves. Para Noblat a atual presidente usou contra o candidato tucano acusações de forte apelo popular no debate da Band, realizado na noite desta terça-feira (14), e que Aécio não conseguiu rebater devidamente. “Chamar Dilma de leviana ou de mentirosa não acrescenta votos a Aécio. Pode até soar como uma indelicadeza aos ouvidos mais sensíveis. Dizer que Aécio empregou parentes quando governou Minas Gerais é uma coisa que todo mundo entende e pode guardar na memória. Dizer que ele responde a processo por improbidade administrativa, também. Enumerar os escândalos do governo de Fernando Henrique que ficaram impunes, idem”. Com a coluna que coloca Dilma como vencedora do debate da Band, Noblat, que geralmente é o primeiro blogueiro destacado no site do jornal O Globo, foi ocultado da página, que relacionava na manhã desta quarta (15) oito colunistas. Noblat não estava entre eles. Mais tarde voltou.

Fonte: www.AffonsoRittter.com.br

Avaliação do governo Dilma

Noticias No Comments »

O Datafolha e Ibope também perguntaram aos entrevistados em pesquisas divulgadas nesta quarta (15) sobre como avaliam o governo da presidente Dilma Rousseff. No Datafolha, 40% consideraram o governo ótimo ou bom – na pesquisa anterior, divulgada na quinta (09), eram 38%; outros 38% avaliaram como regular e 21% como ruim ou péssimo contra 22% da pesquisa anterior. De acordo com o Datafolha, a rejeição a Aécio Neves aumentou em relação à pesquisa anterior. Ao todo, 38% declararam que não votam no tucano de jeito nenhum, contra 34% do levantamento anterior. No Ibope, a avaliação boa ou ótima do governo Dilma Rousseff subiu de 39% para 43%. A administração regular para 31% (eram 33% na pesquisa anterior) e a avaliação ruim ou péssima diminuiu de 27% para 25%.

Fonte: www.AffonsoRitter.com.br

WP Theme & Icons by N.Design Studio
Entries RSS Comments RSS Login