Praia de Xangri-Lá

Saiba tudo o que REALMENTE acontece em Xangri-Lá

Mulher espanca homem que queria estuprar ela e a sua filha de 3 anos

Gostaria de ouvir a manifestação dos que quase que insanamente legislam por proteção à mulher, pois mulheres diferem pouco dos homens. São merecedoras de enorme respeito pelo fato de sua capacidade de procriar, mas não são aquilo que os insanos na defesa dessa pretendida legislação protetiva imaginam. Ressalto que aqui no sul do nosso imenso país esses bandidos escondem suas caras nojentas ao serem fotografados o que não ocorre lá no Maranhão. Observem a fotografia desse verme e vejam como essa mulher bate bem, bate bem mesmo.

O Editor

 

A vítima, de 19 anos, relatou que estava dormindo na sala com a sua filha, de 3 anos, quando foi surpreendida e ameaçada pelo indivíduo com uma faca.

Foto: Reprodução

Um homem foi preso pela Polícia Militar na última quarta-feira (20) após tentar estuprar uma mulher na cidade de Rondonópolis (MT), a 218 km de Cuiabá.

A vítima, de 19 anos, relatou que estava dormindo na sala com a sua filha, de 3 anos, quando foi surpreendida e ameaçada pelo indivíduo com uma faca. A porta dos fundos da casa estava aberta e a mulher não percebeu a entrada do criminoso.

Segundo a Polícia, Damião de Jesus Marques, de 28 anos, tentou estuprar a jovem e também ameaçou estuprar a filha dela. Ele também avisou que mataria as duas depois de violentá-las.
Em depoimento, Damião contou que tinha ingerido bebida alcoólica. Ao invadir a residência, Damião disse à vítima que a mataria se ela reagisse e ainda perguntou: “você não tem medo de morar sozinha?”.

Salvação

Após as ameaças, o agressor tentou arrastar a jovem à força para um quarto. A moradora aproveitou o momento em que Damião ficou de costas, pegou um pedaço de madeira e conseguiu golpeá-lo na cabeça.

O suspeito tentou pegar a faca e foi golpeado novamente pela jovem. A moradora conseguiu tomar a faca de Damião e imobilizá-lo até a chegada dos policiais militares.
Damião foi encontrado caído na cozinha, recebeu atendimento dos médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Em seguida, ele foi levado para a delegacia.

Fonte:  https://jornalpequeno.com.br/2017/09/22/mulher-espanca-homem-que-queria-estuprar-ela-e-a-sua-filha-de-3-anos/

Família de Pablo Escobar processa Netflix em US$ 1 bilhão por ‘Narcos’

Em entrevista ao site americano “The Hollywood Reporter”, o irmão de Pablo ameaçou acabar com a série caso o serviço de streaming não pague o valor à sua empresa, a Encobar Inc.

Foto: Reprodução

Roberto de Jesus Escobar Gaviria, irmão do narcotraficante colombiano Pablo Escobar (1949-1993), diz ter aberto um processo de violação de propriedade intelectual contra a Netflix no qual exige uma indenização de US$ 1 bilhão.

Escobar afirma que o serviço de streaming utiliza sem permissão os nomes “Narcos” e “Cartel Wars”, jogo desenvolvido a partir da história do colombiano, alegando que as marcas já era utilizadas por ele.

Em entrevista ao site americano “The Hollywood Reporter”, o irmão de Pablo ameaçou acabar com a série caso o serviço de streaming não pague o valor à sua empresa, a Encobar Inc.

Ele chegou a dizer que a Netflix deveria contratar atiradores de elite para proteger sua equipe como medida de segurança, em menção ao assassinato de um assistente de produção da série no México no início de setembro.

A empresa não havia se pronunciado até a publicação deste texto.

Copiado de: https://jornalpequeno.com.br/2017/09/23/familia-de-pablo-escobar-processa-netflix-em-us-1-bilhao-por-narcos/

Temer libera R$ 1 bilhão para os deputados na véspera de votarem 2ª denúncia

Brasília – O presidente interino Michel Temer durante cerimônia de posse aos ministros de seu governo, no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasill)

Globo

BRASÍLIA – Com a autorização do Congresso para o governo fazer um rombo maior nas contas públicas, o governo liberará R$ 1,016 bilhão em emendas parlamentares. A liberação do dinheiro foi anunciada após o envio à Câmara da denúncia contra o presidente Michel Temer por organização criminosa e obstrução à Justiça.

A maior parte desse dinheiro será destinada às emendas individuais. O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, argumentou que a equipe econômica não teria opção de não fazer a liberação, porque é uma norma da Constituição Federal.

Dyogo ressaltou que as emendas parlamentares são recursos. Lembrou que esse dinheiro é um fonte importante para obras de infraestrutura em cidades pequenas.

— Eu acho importante esse recurso ser destinado para o interior. Talvez pela minha origem — falou o ministro que nasceu em Araguaína, no Tocantins.

Questionado sobre a proposta dos congressistas de usarem parte das emendas parlamentares para financiarem as eleições do ano que vem, ele disse que o Planejamento não foi instado a se manifestar. Dyogo disse que considera a proposta uma solução neutra do ponto de vista estritamente fiscal.

No entanto, salientou que o Congresso tem de ter cautela nessa discussão.

— Esses recursos de emendas são importantes para as cidades menores. São esses recursos que chegam para a infraestrutura. Tem de ter uma avaliação cautelosa.

Fonte: https://falandoverdades.com.br/2017/09/23/temer-libera-1-bilhao-para-os-deputados-na-vespera-de-votarem-2a-denuncia/

Conflito de atribuições das polícias de SC chega à Justiça

A grande aberração foi a instituição dessas guardas de quarteirão como se fossem militares.

Ali começou o absurdo. Penso que se esses guardas querem ser investidos de autoridade policial que se submetam a concurso público ingressando na POLÍCIA JUDICIÁRIA que absurdamente a CF/88 define como CIVIL.

POLÍCIA tem que ser uma instituição necessariamente composta por CIVIS, pois precisa pensar e milicos são treinados à exaustão para obedecer ordens. Essas duas atividades não tem como se harmonizarem.

No mundo civilizado a POLÍCIA é única e tem um segmento em uniforme, mas sempre sob o controle da autoridade policial única, o DELEGADO DE POLÍCIA.

Na POLIS grega, num passado bem distante face ao crescimento populacional da mesma sentiram a necessidade de criar uma instituição denominada de POLÍCIA.

Militares de fato são apenas as FORÇAS ARMADAS. Esses guardas que ganham os mesmos salários da carreira da POLÍCIA JUDICIÁRIA e aqui no Estado os ‘coroné’ que apenas fazem escalas de serviço por que sendo ‘demasiado preciosos’ nunca são vistas nas ruas embolsam ao final do mês o mesmo salário de um DELEGADO DE POLÍCIA no final da carreira, ou seja, VINTE E CINCO MIL REAIS.

Ou terminamos com essa baderna ou teremos a violência ainda mais agravada, creiam, pois sendo POLICIAL aposentado sei muito bem do que falo.

Que os governos coloquem esses guardas, todos eles a fazer a obrigação que aqui no Estado já não fazem mais, pois Sartori não tem tempo de governar o Estado já que está usando da CORSAN, parece-me em campanha à reeleição.

O Editor

CRISE NA SEGURANÇA

22/09/2017– 17h11min

  –  Atualizada em 22/09/2017– 17h22min

Um conflito de atribuições das polícias Civil e Militar de Santa Catarina alimenta nova polêmica entre as instituições e estabelece um impasse na linha de frente das tropas: não há consenso sobre quem deve investigar as mortes causadas nos confrontos entre suspeitos e policiais militares. A Secretaria do Estado da Segurança Pública estabeleceu normas na tentativa de contornar o problema, inclusive com o aval dos comandos, mas as entidades que representam delegados e oficiais mantêm posições contrárias nos bastidores. A discussão chegou à Justiça e a própria determinação da secretaria está sendo contestada.

De um lado, a Associação dos Delegados de Polícia de SC (Adepol) reforça que é atribuição da Civil investigar todas as mortes. A Adepol adota discurso crítico contra a atuação militar e já disparou nota oficial acusando a PM de desrespeitar a Constituição.

Entre os militares, por outro lado, há oficiais que defendem a atribuição da corporação para investigar mortes em confronto. O entendimento é de que se tratam de crimes militares, conforme prega a Associação de Oficiais Militares de SC (Acors). Com essa justificativa, a Polícia Militar tomou a frente das investigações de pelo menos três casos recentes com mortes de suspeitos nos últimos meses.

Em um deles, dia 4 de setembro, dois suspeitos foram mortos na cidade de Brunópolis, no Meio-Oeste, durante o assalto a uma cooperativa agrícola. Armas e demais objetos foram levados ao quartel da PM. Para a Associação dos Delegados, o caso representou o estopim de uma nova crise entre as polícias. A apuração dos fatos só foi repassada à Polícia Civil mais tarde, por intervenção da Justiça.

Um dia depois da ocorrência em Brunópolis, desta vez em Balneário Piçarras, situação parecida levou a PM novamente a tomar a frente na investigação de uma morte provocada por militares em serviço. Os episódios ocorreram mesmo depois da publicação de uma resolução interna do secretário de Segurança Pública (SSP), César Grubba, em 23 de junho, de que as investigações de homicídio devem ficar a cargo da Polícia Civil.

Por entender que houve insubordinação em relação a uma ordem superior, a SSP e o comando-geral da PM determinaram que a conduta dos oficiais envolvidos nas ocorrências em Brunópolis e em Piçarras seja apurada em um procedimento penal militar e administrativo. Em resposta, a Acors ajuizou na última quinta-feira um habeas corpus preventivo no Tribunal de Justiça contra a determinação da cúpula da segurança.

A ação tem o objetivo de impedir que os oficiais sejam alvos de apuração ou venham a sofrer privação de liberdade. O TJ-SC ainda não se manifestou no caso. A resolução da SSP que define a Polícia Civil como responsável por investigar as mortes provocadas pela PM segue uma recomendação do Ministério Público.

O MP se manifestou após a morte de um jovem em confronto com a PM em Florianópolis, no Norte da Ilha. em maio. O batalhão da região havia determinado a instauração de um inquérito policial militar (IPM) para apurar o caso. Policiais civis não tiveram acesso imediato ao local dos fatos e às evidências apreendidas.

Dias depois, a Justiça decidiu que caberia à Civil abrir inquérito — como consequência dos desentendimentos, nenhum depoimento foi tomado.

Comandos evitam falar sobre polêmica 

As cúpulas das polícias Civil e Militar evitam repetir o tom inflamado das entidades que representam oficiais e delegados. O comandante-geral da PM, coronel Paulo Henrique Hemm, disse à reportagem apenas que determinou o cumprimento da portaria da SSP e sua maior preocupação é dar resposta à criminalidade.

O delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz, também defendeu que a resolução da secretaria seja respeitada e que o momento não é adequado para discutir atribuições. Nitz também diz acreditar que o conflito mais recente, em Brunópolis, tenha sido um caso isolado, por desconhecimento das regras ou equívoco dos envolvidos.

– Não posso negar que se criou um mal-estar, mas isso está dirimido. O momento atual exige bom-senso, não se permite mais caprichos ou vaidades. A sociedade exige que as polícias trabalhem em conjunto. Não quero crer que no momento atual que a gente vive, com a criminalidade aumentando e facções criminosas, polícias fiquem discutindo o que a própria Constituição diz o que cabe ou o que deve cada uma delas fazer — minimizou.

A Secretaria da Segurança Pública informou que o comando da PM já determinou instauração de sindicância para apurar o não cumprimento da portaria. Em nota, a pasta negou que exista conflito. “Existe sim o inconformismo de uma entidade que deseja fazer prevalecer seus pontos de vista. Ademais, se essa associação está inconformada com a recomendação, deveria buscar apoio no Judiciário”, respondeu a SSP.

Projeto de ciclo completo tramita na Câmara dos Deputados

A tese de que todas as polícias tenham autonomia para atuar e na repressão e investigar ganhou força recentemente. Tramita na Câmara dos Deputados uma proposta de emenda à constituição (PEC) de autoria do deputado Subtenente Gonzaga (PDT) que prevê o ciclo completo de polícia. Atualmente parado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o projeto prevê autonomia de todas as instituições de segurança para trabalhar nos diferentes eixos de prevenção e apuração dos crimes.

A Polícia Militar, por exemplo, teria poder para reprimir e investigar. O mesmo ocorreria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e as guardas municipais. Ou seja, em uma ocorrência, os policiais militares poderiam fazer o registro e já iniciar a apuração do caso. O objetivo, porém, segundo Gonzaga, não é reduzir os impasses entre as corporações:

– Não sei se resolve o conflito, mas trará uma melhor para a população. Estatisticamente somos um dos piores países do mundo em índices de criminalidade, os piores em elucidação de crimes da América Latina e temos uma população carcerária gigantesca. O ciclo completo é um contraponto ao modelo atual conhecido como meia polícia. Atualmente, as informações de autoria e materialidade da PM e da PRF, ainda que vinculadas ao inquérito, não são aproveitadas.

O deputado pondera que a ideia não é acabar com nenhuma das forças. Mesmo assim, ele admite resistência por parte de delegados das polícias Civil e Federal, que reclamam da perda de espaço.

– Não haverá perda de poder, mas perda de exclusividade. Eles reclamam porque têm na mão o poder de investigar.

Fonte:  http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias/noticia/2017/09/conflito-de-atribuicoes-das-policias-de-sc-chega-a-justica-9911026.html

Com TCC escrito à mão, idosa de 87 anos se forma no interior de São Paulo

Compartilhar no Facebook
Tweet no Twitter
Compartilhar por Email

(dv) Artfinal Eventos

Luísa Valencic Ficara, de 87 anos, mostrou que nunca é tarde para realizar seus sonhos (e nem seu TCC). Nascida na Itália, Luísa imigrou para a América do Sul durante a Segunda Guerra Mundial. Ela mora há 40 anos em Jundiaí, no interior de São Paulo, mas anteriormente morou em três países sul-americanos.

Após o falecimento do marido e de sua irmã, ela decidiu voltar a estudar para manter a cabeça ocupada. “Não adianta ficar em casa que começam as dores. Dores crônicas, dores de saudade. Ter a casa vazia traz tudo isso.”, disse, em entrevista ao G1.

Com isso em mente, ela se matriculou no curso de Nutrição do Centro Universitário Padre Anchieta.

Ela relatou que quando entrou na sala, no primeiro dia de aula, a turma ficou um pouco surpresa com sua presença. Mas com o tempo, ela disse que foi vencendo sua própria timidez e fez amizades.

A graduação foi concluída após seis anos de estudos, já que Dona Luísa, como é conhecida, precisou refazer algumas matérias. Seu TCC foi escrito todo à mão e o tema foi sobre a cana-de-açúcar no Brasil.

Para ajudar a simpática senhora, seus professores, funcionários e colegas da universidade a ajudaram com a parte da digitação, configuração e impressão do trabalho.

E vocês pensam que ela está satisfeita? Jamais! Ela também frequenta aulas de alemão, inglês e francês e já está planejando ingressar em um curso de pós-graduação!

Copiado de:  https://ciberia.com.br/com-tcc-escrito-mao-idosa-de-87-anos-se-forma-no-interior-de-sao-paulo-25614

A versão ‘não me deixem só’ de Temer

  | 14 Comentários

Michel Temer (PMDB) publicou um vídeo nas redes sociais, nesta sexta-feira (22), pedindo apoio para barrar na Câmara a segunda denúncia por obstrução à justiça e organização criminosa.

Temer disse que é vítima de uma conspiração e garantiu que tem convicção de que a denúncia será desconsiderada pelo plenário da Câmara.

O peemedebista disparou contra o que ele considera “provas forjadas” e “denúncias ineptas” produzidas em “conluios com malfeitores”.

“Sabe-se que, contra mim, armou-se conspiração de múltiplos propósitos. Conspiraram para deixar impunes os maiores criminosos confessos do Brasil, finalmente presos, porque sempre apontamos seus inúmeros delitos”, disse no vídeo.

“A verdade prevaleceu ante o primeiro ataque a meu governo e a mim. A verdade, mais uma vez, triunfará. Tenho convicção absoluta de que a Câmara dos Deputados encerrará esses últimos episódios de uma triste página de nossa história, em que mentiras e inverdades induziram a mídia e as redes sociais nestes últimos dias”, pediu.

Sim, Michel Temer poderá se livrar outra vez da denúncia. Entretanto, tem um preço altíssimo que o contribuinte terá de pagar. Vide o caso da primeira denúncia, que, segundo os cálculos mais conservadores, custou somente em emendas R$ 17 bilhões.

Outros R$ 13,4 bilhões foram despendidos para atender municípios de deputados e senadores que votaram contra a denúncia. No Refis 2017, o governo abriu mão de dívidas de empresas no valor de R$ 300 bilhões. Além disso, tem as bancadas “BBB” (boi, bala e Bíblia). Elas, por exemplo, estão por trás do decreto que libera a exploração de ouro na Amazônia.

Copiado de:  https://www.esmaelmorais.com.br/2017/09/a-versao-nao-me-deixem-so-de-temer/

Mendes mantém presos donos da JBS

  | 5 Comentários

Os donos da JBS, Joesley e Wesley Batista, vão continuar presos. A decisão é do ministro do STF Gilmar Mendes.

Amicíssimo de Michel Temer (PMDB), Mendes negou nesta sexta-feira (22) pedido de habeas corpus feito pela defesa dos acusados.

Os irmãos Batista estão presos preventivamente desde a semana passada por uma decisão da Justiça Federal em São Paulo. Eles são acusados de cometer o crime de insider trading[informação privilegiada].

O que é estranho, aliás, muito estranho, que os Batista são os primeiros a serem presos neste país pela prática do que crime a eles atribuído.

Tanto Joelsey quanto Wesley afirmam que estão presos porque delataram o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e Michel Temer. E pior que eles estão cobertos de razão na avaliação que fazem, pois, “

Copiado de:  https://www.esmaelmorais.com.br/2017/09/mendes-mantem-presos-donos-da-jbs/

Médicos retiram bexiga de bebê de 4 dias por engano

Ana Lípia só poderá passar por uma cirurgia para implantar uma bexiga artificial quando completar cinco anos.

Foto: Reprodução

Uma bebê de apenas quatro dias de vida teve a bexiga removida por engano durante uma cirurgia para remover cisto no ovário da criança. O caso aconteceu em abril, em um hospital particular do Distrito Federal, mas a mãe da menina, Nathalia Evelyn Peixoto de Almeida, só revelou o erro depois que o hospital recusou dar assistência.

Ana Lípia passou pela cirurgia aos quatro dias de vida. Dois dias depois do procedimento, os médicos perceberam o erro, já que a garotinha não urinava e estava retendo líquidos. Ainda de acordo com a CBN, a equipe então colocou dois drenos para permitir a passagem da urina.Segundo a rádio CBN, o que deveria sido retirado na cirurgia era um cisto ovariano, constatado pelos médicos quando Ana Lípia ainda estava na barriga da mãe.Quando Nathalia entrou em trabalho de parto, levou os exames para o hospital. Só que dessa vez os médicos falaram que se tratava de um cisto abdominal, perto do umbigo, e que precisava ser removido com urgência.

Nathalia ficou arrasada. “É a pior sensação da minha vida e cada dia era uma notícia ruim. Eles fizeram um erro que vai ser pra vida da minha filha toda e estão fingindo que nada aconteceu. É isso que me machuca muito. As consultas são bastante caras, por exemplo, um urologista é R$ 400, uma ecografia que ela faz é R$ 380. Fralda ela usa mais do que um bebê normal, porque tem que ser trocada toda hora”, disse à rádio.

Ana Lípia só poderá passar por uma cirurgia para implantar uma bexiga artificial quando completar cinco anos. Mesmo assim, ela vai precisar usar sonda por toda a vida. O Hospital Santa Helena informou à CBN que prestou todo o atendimento necessário à família e que acompanha o caso por meio do médico assistente.

Copiado de:  https://jornalpequeno.com.br/2017/09/22/medicos-retiram-bexiga-de-bebe-de-4-dias-por-engano/?utm_source=sendpulse&utm_medium=push&utm_campaign=jppush

É difícil sobreviver nesse Estado desgovernado

 

 

 

Aqui os bandidos estão leves, livres e à vontade paa perpetrarem seus crimes tanto à noite como em PLENA LUZ DO DIA.

Subtraem rede da CEEE ao início de uma tarde ensolarada de domingo.

Nessa semana duas famílias próximas de nossa casa, bem próximas mesmo foram “visitadas” por ladrões que agem LIVRES por que NÃO HÁ policiamento ostensivo ou de quarterião, como queiram.

Contribuo faz mais de meio século à PREVIDÊNCIA ESTADUAL e ao final do mês esse desgovernador me deposita na CC a bagetela de R$ 350,00 (TREZENTOS E CINQUENTA REAIS) dizendo não dispor de mais dinheiro.

Peraí gringo!

Não sou idiota e não me fantasio de ‘gáucho’ aos finais de semana por que a mim a de$one$ta por que $onegadora RB$ não vai idiotizar.

Cadê o meu dinheiro? Evaporou ou nossos políticos o ROUBARAM?

Ainda não pagamos tributos nesse Estado para respirar e apenas para respirar, pois em tudo metem a mão em nossos bolsos.

Faz poucos minutos por aqui passou um trabalhador. Fui ver o que ele havia colocado na caixa de correspondência e lá estava a conta da energia elétrica consumida.

Valor total R$ 107,88 (cento e sete reais e oitenta e oito centavos). Nela há Bandeira Amarela e Bandeira Vermelha, mas o que mais despertou minha atenção foi o tal ICMS, ele mesmo que veio como o valor de R$ 31,48 (trinta e um reais e quarenta e oito centavos).

Resumindo: dos R$ 350,00 creditados na minha conta corrente no BB esse gringo me toma agora R$ 31,48.

Até vou concordar em continuar sendo pilhado por esse desgoverno, mas quero saber onde está o meu dinheiro, aquele que por longos CINQUENTA E TRÊS ANOS descontei e continuou descontado à PREVIDÊNCIA.

Explica gringo bandido e prometo que não te rogo uma daquelas pragas temidas até mesmo pelo tal diabo.

As 20 grandes perguntas da Ciência

Redação Pragmatismo

CIÊNCIA21/SEP/2017 ÀS 12:08COMENTÁRIOS

Da natureza do universo à serventia dos sonhos, ainda há muitas coisas que não sabemos — mas poderemos saber em breve

mistérios ciência vida universo curiosidades respostas

Hayley Birch, Colin Stuart e Mun Keat Looi, The Observer

1. De que é feito o universo?

Os astrônomos enfrentam um enigma embaraçoso: eles não sabem de que são feitos 95% do universo. Os átomos, que formam tudo o que vemos a nosso redor, respondem por ínfimos 5%. Nos últimos 80 anos ficou claro que a maior parte do resto é composta de duas entidades sombrias — a matéria escura e a energia escura. A primeira, descoberta em 1933, age como uma cola invisível, ligando galáxias e aglomerados de galáxias. Revelada em 1998, a segunda empurra a expansão do universo a velocidades cada vez maiores. Os astrônomos estão se aproximando das verdadeiras identidades dessas intermediárias invisíveis.

2. Como a vida começou?

Há 4 bilhões de anos, alguma coisa começou a se mexer na sopa primordial. Algumas substâncias químicas simples se uniram e criaram a biologia – surgiram as primeiras moléculas capazes de se replicar. Nós, humanos, somos ligados pela evolução àquelas primeiras moléculas biológicas. Mas como as substâncias químicas básicas presentes na Terra primitiva se organizaram espontaneamente em algo semelhante à vida? Como obtivemos o DNA? Qual era a aparência das primeiras células? Mais de meio século depois que o químico Stanley Miller propôs sua teoria da “sopa primordial”, ainda não chegamos a uma conclusão sobre o que aconteceu. Alguns dizem que a vida começou em poças quentes perto de vulcões; outros, que ela foi provocada por meteoritos que caíram no mar.

3. Estamos sós no universo?

Talvez não. Os astrônomos vasculham o universo em busca de lugares onde mundos com água poderiam ter dado origem à vida, de Europa e Marte, em nosso sistema solar, a planetas a muitos anos-luz de distância. Os radiotelescópios têm vigiado o céu, e em 1977 ouviu-se um sinal com as características potenciais de uma mensagem alienígena. Hoje os astrônomos podem rastrear as atmosferas de mundos distantes em busca de oxigênio e água. As próximas décadas serão um momento excitante para ser um caçador de alienígenas, com até 60 bilhões de planetas potencialmente habitáveis só em nossa Via Láctea.

4. O que nos torna humanos?

Apenas olhando seu DNA, você não saberá — o genoma humano é 99% idêntico ao de um chimpanzé e 50% ao de uma banana. No entanto, temos um cérebro maior que a maioria dos animais – não o maior, mas com três vezes mais neurônios que o de um gorila (86 bilhões para ser exato). Muitas coisas que antes considerávamos características nossas – a linguagem, o uso de ferramentas, reconhecer-se no espelho – são encontradas em outros animais. Talvez seja a nossa cultura – e suas consequências em nossos genes (e vice-versa) – que faça a diferença. Os cientistas acreditam que cozinhar e dominar o fogo podem ter nos ajudado a desenvolver cérebros maiores. Mas é possível que nossa capacidade de cooperação e troca de habilidades seja o que realmente faz da Terra um planeta de humanos, e não de macacos.

5. O que é a consciência?

Ainda não temos realmente certeza. Sabemos que tem a ver com diferentes regiões do cérebro ligadas em rede, mais que uma única parte do cérebro. Há uma teoria de que se descobrirmos que partes do cérebro estão envolvidas e como funciona o circuito neural, descobriremos como surge a consciência, algo em que a inteligência artificial e tentativas de construir um cérebro neurônio por neurônio poderão ajudar. A questão mais difícil e mais filosófica é por que alguma coisa deve ser consciente. Uma boa sugestão é que, ao integrar e processar muita informação, além de focalizar e bloquear, em vez de reagir aos estímulos sensoriais que nos bombardeiam, podemos distinguir entre o que é real e o que não é e imaginar diversos cenários futuros que nos ajudem a adaptar-nos e a sobreviver.

6. Por que sonhamos?

Passamos cerca de um terço de nossas vidas dormindo. Considerando quanto tempo passamos fazendo isso, você poderia pensar que sabemos tudo a respeito. Mas os cientistas ainda buscam uma explicação completa de por que dormimos e sonhamos. Seguidores das opiniões de Sigmund Freud acreditavam que os sonhos são expressões de desejos não realizados – muitas vezes sexuais –, enquanto outros se perguntam se os sonhos são alguma coisa além de disparos aleatórios do cérebro adormecido. Estudos com animais e os progressos em imagens do cérebro nos levaram a uma compreensão mais complexa, que sugere que sonhar pode ter um papel na memória, no aprendizado e nas emoções. Os ratos, por exemplo, repetem em sonhos suas experiências da vigília, o que aparentemente os ajuda a solucionar tarefas complexas como percorrer labirintos.

7. Por que existe matéria?

Na verdade você não deveria estar aqui. A “matéria” de que você é feito tem uma contrapartida chamada antimatéria, que só difere em carga elétrica. Quando elas se encontram, ambas desaparecem em uma fagulha de energia. Nossas melhores teorias sugerem que o Big Bang criou quantidades iguais das duas, o que significa que toda matéria, desde então, deve ter encontrado sua antimatéria, as duas destruindo-se e deixando o universo inundado apenas de energia. Claramente, a natureza tem uma tendência sutil para a matéria, ou você não existiria. Os pesquisadores estão peneirando dados de experiências como o Grande Colisor de Hadrons, tentando compreender por quê, sendo a supersimetria e os neutrinos os dois principais candidatos.

8. Existem outros universos?

Nosso universo é um lugar muito improvável. Modifique algumas de suas características, mesmo ligeiramente, e a vida como a conhecemos torna-se impossível. Em uma tentativa de desvendar esse problema de “sintonia fina”, os físicos cada vez mais recorrem à noção de outros universos. Se existir um número infinito deles em um “multiverso”, então cada combinação de características se desenvolveria em algum lugar e, é claro, você se encontraria no universo onde é capaz de existir. Pode parecer loucura, mas evidências da cosmologia e da física quântica apontam nessa direção.

9. Onde colocamos todo o carbono?

Nas últimas centenas de anos, temos enchido a atmosfera com dióxido de carbono – liberando-o ao queimar combustíveis fósseis que antes trancavam o carbono abaixo da superfície da Terra. Hoje temos de colocar todo esse carbono de volta ou nos arriscarmos às consequências de um aquecimento climático. Mas como podemos fazê-lo? Uma ideia é enterrá-lo em antigos campos de petróleo e gás. Outra é escondê-lo no fundo do mar. Mas não sabemos quanto tempo ele permanecerá lá, ou quais seriam os riscos. Enquanto isso, temos de proteger os estoques naturais e duradouros de carbono, como as florestas e a turfa, e começar a fazer energia de uma maneira que não produza ainda mais carbono.

10. Como conseguimos mais energia do sol?

A redução dos estoques de combustíveis fósseis significa que realmente precisamos de uma nova maneira de movimentar nosso planeta. Nossa estrela mais próxima oferece mais que uma solução possível. Já estamos controlando a energia do sol para produzir energia solar. Outra ideia é usar a energia da luz do sol para dividir a água em suas partes componentes: oxigênio e hidrogênio, que poderia fornecer um combustível limpo para os carros do futuro. Os cientistas também trabalham em uma solução energética que depende de recriar os processos que ocorrem no interior das próprias estrelas — eles estão construindo uma máquina de fusão nuclear. A esperança é que essas soluções supram nossas necessidades energéticas.

11. O que há de tão estranho nos números primos?

O fato de que você pode comprar em segurança na internet se deve aos números primos – aqueles números que só podem ser divididos por si mesmos e por 1. A criptografia de chave pública – o coração do comércio na internet – usa números primos para criar códigos capazes de isolar a informação delicada de olhares curiosos. No entanto, apesar de sua importância fundamental em nossa vida cotidiana, os primos continuam sendo um enigma. Um aparente padrão deles – a hipótese de Riemann – intriga algumas das mentes mais brilhantes da matemática há séculos. No entanto, até hoje ninguém foi capaz de domar sua originalidade. Fazê-lo poderia simplesmente destruir a internet.

12. Como derrotar as bactérias?

Os antibióticos são um dos milagres da medicina moderna. A descoberta de sir Alexander Fleming, que ganhou o Prêmio Nobel, levou a remédios que combateram algumas das doenças mais mortíferas e tornou possíveis a cirurgia, os transplantes e a quimioterapia. Mas esse legado está em perigo – na Europa, cerca de 25 mil pessoas morrem por ano de bactérias resistentes a diversas drogas. Nossa produção de medicamentos vem falhando há décadas e estamos agravando o problema por meio da prescrição excessiva e do mau uso de antibióticos – estima-se que 80% dos antibióticos nos Estados Unidos vão para reforçar a pecuária. Felizmente, o sequenciamento do DNA está nos ajudando a descobrir antibióticos que não sabíamos que as bactérias poderiam produzir. Juntamente com métodos inovadores, embora pareçam estranhos, como o transplante de bactérias “boas” da matéria fecal e a busca por novas bactérias no fundo dos oceanos, podemos continuar firmes nessa corrida com organismos que surgiram 3 bilhões de anos antes de nós.

13. Os computadores podem continuar se acelerando?

Nossos tablets e smartphones são minicomputadores que contêm mais poder de computação do que os astronautas levaram para a lua em 1969. Mas, se quisermos continuar aumentando o poder de computação que carregamos em nossos bolsos, como vamos fazê-lo? Existe um número limitado de componentes que podem ser comprimidos em um chip. O limite já foi alcançado, ou existe outra maneira de fazer um computador? Os cientistas estão considerando novos materiais, como carbono atomicamente fino – o grafeno –, assim como novos sistemas, como a computação quântica.

14. Encontraremos a cura para o câncer?

A resposta curta é não. Não uma única doença, mas um agrupamento de centenas de doenças, o câncer existe desde os dinossauros e, sendo causado por genes descontrolados, o risco está embutido em todos nós. Quanto mais tempo vivermos, maior a probabilidade de que algo dê errado, de diversas maneiras. Pois o câncer é uma coisa viva – em constante evolução para sobreviver. Embora seja incrivelmente complexo, por meio da genética estamos aprendendo cada vez mais o que o causa e como ele se dissemina, e aperfeiçoando seu tratamento e prevenção. E saiba disto: até a metade de todos os cânceres – 3,7 milhões por ano – pode ser evitada; pare de fumar e beber e coma moderadamente, mantenha-se ativo e evite a exposição prolongada ao sol do meio-dia.

15. Quando poderei ter um mordomo robô?

Os robôs já podem servir bebidas e carregar malas. A robótica moderna pode nos oferecer uma “equipe” de robôs individualmente especializados: eles leem suas encomendas na Amazon, ordenham suas vacas, separam seu correio eletrônico e o transportam entre terminais no aeroporto. Mas o robô realmente “inteligente” exige que desvendemos a inteligência artificial. A verdadeira questão é se você deixaria um mordomo robótico sozinho em casa com sua avó. Como o Japão pretende ter cuidadores robóticos para seus idosos até 2025, hoje pensamos seriamente nisso.

16. O que há no fundo do oceano?

Noventa e cinco por cento do oceano ainda não foram explorados. O que existe lá embaixo? Em 1960, Don Walsh e Jacques Piccard desceram 11 quilômetros, até a parte mais profunda do oceano, em busca de respostas. Sua viagem ampliou os limites da aventura humana, mas lhes deu apenas um vislumbre da vida no leito marinho. É tão difícil chegar ao fundo do oceano que geralmente temos de recorrer a veículos não tripulados como batedores. As descobertas que fizemos até agora – desde peixes bizarros como o “olho de barril”, com sua cabeça transparente, até um potencial tratamento para Alzheimer feito de crustáceos – são uma pequena fração do estranho mundo que se esconde sob as ondas.

17. O que há no fundo de um buraco negro?

É uma pergunta que ainda não temos ferramentas para responder. A teoria da relatividade geral de Einstein diz que quando um buraco negro é criado por uma estrela enorme que morre, ele continua escavando para dentro até formar um ponto infinitamente pequeno e denso, chamado singularidade. Mas nessas escalas a física quântica provavelmente também tem algo a dizer. O problema é que a relatividade geral e a física quântica nunca foram grandes amigas – há décadas elas resistem a todas as tentativas de unificação. No entanto, uma ideia recente – chamada Teoria-M – poderá um dia explicar o centro invisível de uma das criações mais radicais do universo.

18. Podemos viver para sempre?

Vivemos em uma época incrível: estamos começando a pensar no “envelhecimento” não como um fato da vida, mas uma doença que pode ser tratada e possivelmente evitada, ou pelo menos adiada por muito tempo. Nosso conhecimento do que nos faz envelhecer – e o que permite que alguns animais vivam mais que outros – se expande rapidamente. Apesar de não termos exatamente elucidado todos os detalhes, as pistas que obtemos sobre danos ao DNA, o equilíbrio de envelhecimento, metabolismo e capacidade reprodutiva, mais os genes que regulam isso, estão preenchendo uma imagem maior, e potencialmente levarão a tratamentos medicinais. Mas a verdadeira pergunta não é como vamos viver mais, e sim como vamos viver bem por mais tempo. Já que muitas doenças, como diabetes e câncer, são típicas da idade, tratar o envelhecimento em si poderá ser a chave.

19. Como solucionar o problema da população?

O número de pessoas em nosso planeta duplicou para mais de 7 bilhões desde a década de 1960, e calcula-se que até 2050 haverá pelo menos 9 bilhões de seres humanos. Onde todos nós vamos viver e como vamos produzir alimentos e combustíveis suficientes para essa população? Talvez possamos enviar todo mundo para Marte, ou começar a construir prédios de apartamentos subterrâneos. Poderíamos até começar a nos alimentar com carne criada em laboratório. Podem parecer soluções de ficção científica, mas talvez devamos começar a levá-las mais a sério.

20. É possível viajar no tempo?

Viajantes no tempo já caminham entre nós. Graças à teoria da relatividade especial de Einstein, os astronautas que estão em órbita na Estação Espacial Internacional experimentam o passar do tempo mais lentamente. Naquela velocidade o efeito é minúsculo, mas aumentando a velocidade o efeito significa que um dia os humanos poderão viajar milhares de anos no futuro. A natureza parece apreciar menos as pessoas que vão no outro sentido e voltam ao passado, mas alguns físicos inventaram um projeto elaborado de fazer isso usando buracos de minhoca (ou pontes de Einstein-Rosen) e naves espaciais. Isso poderia ser usado até para dar a si mesmo um presente de Natal ou responder algumas das muitas perguntas que cercam as grandes incógnitas do universo.

*”The Big Questions in Science: The Quest to Solve the Great Unknowns” é publicado pela editora Andre Deutsch; lançamento em 12 de setembro no Reino Unido.

Copiado de:  https://www.pragmatismopolitico.com.br/2017/09/as-20-grandes-perguntas-da-ciencia.html?utm_source=push&utm_medium=social&utm_campaign=artigos

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén