Praia de Xangri-Lá

Saiba tudo o que REALMENTE acontece em Xangri-Lá

Caetano, Bishop & Schwarz

por Ronai Rocha

Publiquei, no blog da Editora Contexto – blog.editoracontexto.com.br – um texto sobre, entre outros nomes e temas, Caetano Veloso, Elisabeth Bishop e Roberto Schwarz. Caetano leu Bishop e foi lido pelo Roberto. Ele gostou dela e Roberto não gostou dele. Deu um samba que dura exatos cinquenta anos e não terminou, na minha opinião. Escrevi o texto, originalmente, para meu livro, A Escola Partida – Ética e política na sala de aula, que deverá começar a circular a partir da metade de fevereiro do ano que vem, publicado pela Editora Contexto, de São Paulo. No processo de editoração do livro concluímos que o trecho, que era ainda mais longo do que esse que saiu no blog, era um desvio demasiadamente intrincado na minha argumentação.

Para minha surpresa, semanas atrás começou toda essa polêmica ao redor da Elizabeth Bishop! Foi assim que surgiu a ideia de divulgar o capítulo suprimido do livro. Eu acho que o tema dá um livro, mas como recém terminei de escrever “A escola partida”, não quero pensar nisso muito cedo.

Deixo aqui, então, a sugestão, para os sete leitores que me restam no blog: Quem quiser um gostinho do que vai aparecer no Escola Partida, saiba que, ao ler o texto sobre Bishop, Caetano e Scharwz, vai conhecer um capítulo que estava originalmente ali.

Ronai Rocha | dezembro 10, 2019 às 9:16 am | Categorias: Uncategorized | URL: https://wp.me/pfqB3-PB

Em entrevista, Marcelo Odebrecht desmonta lendas sobre governo Lula

4 min read
0

A manchete da Folha desta segunda-feira (9) força mais uma vez para criminalizar e ideologizar artificialmente a política do governo Lula de financiamento à exportação de serviços pelo Brasil. Mas a entrevista do delator Marcelo Odebrecht demonstra exatamente o contrário: a política de Lula defendeu mercados para o Brasil, criou empregos aqui no país, foi impessoal e não favoreceu empresas, nem mesmo a Odebrecht.

De quebra, a entrevista desmonta os mitos sobre os financiamentos do BNDES para obras em outros países e denuncia o papel nocivo da Lava Jato na entrega de importantes mercados que o Brasil conquistou graças a uma política externa e comercial soberana nos governos Lula e Dilma.

Três sites independentes fizeram a leitura correta da entrevista de Marcelo Odebrecht, que está na mesma linha dos dois depoimentos que ele já prestou à Justiça Federal em Brasília, em ações absurdas que tentam criminalizar a ação do governo pelo país. Reproduzimos aqui a matéria do jornalista Luís Nassif, no portal GGN, e damos os links para as postagens de Fernando Brito, no Tijolaço, e do site 247.

Não havia propina no BNDES

Folha também perguntou diretamente a Marcelo Odebrecht se existiu superfaturamento e pagamento de propina no BNDES, durante os anos de PT. A resposta igualmente contrariou a narrativa criada na Lava Jato.

Marcelo respondeu que o único episódio que pode ser explorado foi Paulo Bernardo e Antonio Palocci pedindo doações eleitorais ao PT, porque sabiam que a Odebrecht seria a principal empresa brasileira beneficiada pela renovação de uma linha de crédito do Brasil com Angola.

“Mas esse recurso [doação eleitoral] saiu do nosso resultado e não representou nenhum prejuízo, nem para o país nem para o BNDES. Não teve nenhum envolvimento do BNDES nesse assunto e foi uma única vez”, afirmou o empresário.

A Lava Jato, por sua vez, costuma procurar contratos, apontar superfaturamento de 1% a 3%, e dizer que a doação eleitoral saiu dessa margem.

Ao final, a cereja do bolo: “Em mais de 20 anos de exportação de serviços e durante todo governo Lula, essa foi a única vez que houve uma solicitação de apoio financeiro [o pedido de Palocci e Bernardo] por conta de financiamento”, apontou Marcelo, que é delator da Lava Jato.

 

Da Redação da Agência PT de Notícias com informações de GGN, Brasil 247 e Tijolaço

Copiado de:  https://ptnacamara.org.br/portal/2019/12/09/em-entrevista-marcelo-odebrecht-desmonta-lendas-sobre-governo-lula/

Bolsonaro e Damares são representantes da boçalidade cristã, diz psicanalista

Os boçais tentam reprimir
nos outros o que não conseguem
reprimir neles mesmos

O presidente Bolsonaro (foto) e a ministra Damares Alves (foto), da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, são legítimos representantes da boçalidade cristã.

O entendimento é do psicanalista Contardo Calligaris.

Ele lembra que Bolsonaro disse que pretende nomear para o STF um juiz “terrivelmente evangélico” e que antes Damares já tinha dito que o estado é laico, mas ela é “terrivelmente cristã“.

Calligaris observa que tais afirmações só poderiam partir de boçais cristãs que tentam se impor por intermédio do medo.

E essa boçalidade ocorre porque “nenhum cristão consegue controlar seus desejos ‘pecaminosos’ e as dúvidas de sua fé.

“Quanto mais os desejos e as dúvidas o pressionam, tanto mais ele se torna boçal, ou seja, tenta reprimir nos outros tudo o que ele não consegue reprimir nele mesmo.”

O psicanalista lembra que a boçalidade vem de longe, do primeiro milênio, quando a corrente de cristãos que se tornaria majoritária liquidou uma concorrente, o cristianismo hedonista, que não era tão chucro.

Na mesma época, os boçais cristãos destruíram a cultura clássica greco-romano.

“E a boçalidade vingou quando, na Renascença, a razão começou a semear dúvidas. Será que a terra é plana ou redonda? Será que está mesmo ao centro do universo? Os boçais foram deveras “terríveis”: para afastar as dúvidas que surgiam neles mesmos, eles se puseram a queimar bruxas e hereges.”

“Há 400 anos, numa praça de Toulouse, um jovem filósofo, Giulio Cesare Vanini, foi executado por pensar que há leis da natureza e que talvez haja evolução das espécies. Antes de ser estrangulado e queimado (e que suas cinzas fossem no fim dispersadas), o algoz lhe cortou a língua, culpada por falar demais.”

“A história de Vanini foi 400 anos atrás…o tempo passou, não é? Mas a clínica [psiquiátrica] mostra que os boçais continuam capazes de tudo para evitar encontrar seus próprios demônios.”

Com informação da Folha de S.Paulo e foto da Agência Brasil.
Copiado de: https://www.paulopes.com.br/2019/12/bocalidade-crista.html#.Xe61Ivx7lPY

E o Rio Grande será coberto de BO$TA no próximo final de semana

 

 

Continuam eles iludindo aos incautos com essa ideia de cobrir nosso Estado de BO$TA com CAvalGADAS a título de arrecadar alimentos que pretendem distribuir aos milhares que passam fome e cujo número cresce de forma assustadora desde a ascensão do BOiSONORO à Presidência da República.

Dos bolsos dos incautos pretendem tudo, mas do deles nada oferecem.

E há idiotas que adoram essa distribuição de merda de equinos por todo o Estado.

Caminhoneiros confirmam que irão entrar em greve nacional na próxima semana

Lideranças da categoria confirmaram que os caminhoneiros devem paralisar suas atividades em todo o Brasil a partir as 6h da próxima segunda-feira (16). A expectativa é que a greve obtenha a adesão de até 70% dos profissionais do setor

Share to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais…

(Foto: Reuters)

247 – Lideranças dos caminhoneiros confirmaram que a categoria deverá parar suas atividades em todo o Brasil a partir as 6h da próxima segunda-feira (16). A expectativa é que a greve,  contra o aumento nos preços dos combustíveis e contra as políticas recessivas do governo jair Bolsonaro, obtenha a adesão de até 70% dos profissionais do setor de transporte de cargas rodoviárias.

“Temos um governo que só fez nos enganar. Muitas mentiras, promessas antes da campanha. E o que foi que ele fez para nós? Nada. Só virou as costas para os caminhoneiros. Como vocês podem acreditar num homem desses?”, diz um caminhoneiro identificado como Genivaldo, de Itabaiana (BA),  em questionamento as lideranças da categoria que teriam sido cooptadas pelas promessas do governo Jair Bolsonaro.

“Todas as lideranças estavam a favor da paralisação. Alguma coisa aconteceu que todo mundo se calou, como o Chorão e o Júnior de Ourinhos. Não sei se está bom para eles. Mas para nós não está”, completa.

Em um outro vídeo, segundo reportagem da Revista Fórum, Sergio Bucar ressalta os seguidos aumentos nos preços do óleo diesel, gasolina e do gás de cozinha. “Convoco a população brasileira. Vamos parar o Brasil. Queremos que na segunda-feira dia 16 às 6 horas da manhã já esteja tudo parado “, afirma o caminheiro.

Na semana passada, o líder dos caminhoneiros autônomos, Marconi França, disse que a categoria “não aguentava mais ser enganada” pelo governo. “O governo não cumpriu nada do que prometeu. O preço do óleo diesel teve 11 altas consecutivas, em 2019. Não aguentamos mais ser enganados pelo senhor Jair Messias Bolsonaro, que protege o agronegócio e diz que o caminhoneiro só sabe destruir rodovias”, disse ao sinalizar com a possibilidade de uma greve nacional da categoria.

Copiado de: https://www.brasil247.com/brasil/caminhoneiros-confirmam-que-irao-entrar-em-greve-nacional-na-proxima-semana?utm_source=notification-mobile&utm_medium=notification

Expediente no fim de ano

O governo do Rio Grande do Sul publicou no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (06) decreto que estabelece as regras para expediente dos órgãos da administração pública no período das festas de fim de ano, entre 23 de dezembro 2019 e 3 de janeiro de 2020. O documento estabelece que nos períodos de 23 a 27 de dezembro de 2019 e de 30 de dezembro de 2019 a 3 de janeiro de 2020 está autorizado o expediente em regime de revezamento dos servidores nos órgãos da administração direta, bem como em autarquias e fundações públicas, a critério dos titulares e com manutenção dos serviços essenciais. O decreto também estabelece ponto facultativo dias 24 e 31 de dezembro. O regime de revezamento fica condicionado ao cumprimento de metas de produtividade, fixadas previamente em plano de trabalho apresentado, por escrito, pela chefia imediata e aprovado pelo titular de cada órgão ou entidade do governo. O cumprimento das metas estipuladas deverá ocorrer até 17 de dezembro de 2019 e será objeto de avaliação individualizada.

Copiado de: www.AffonsoRitter.com.br

Operação Tentáculos II: Justiça determina prisão preventiva de 29 envolvidos em organização criminosa

 

Operação Tentáculos II: Justiça determina prisão preventiva de 29 envolvidos em organização criminosa
(Imagem meramente ilustrativa)

 

No dia 26/11, o Juiz da 1ª Vara Judicial da Comarca de São Sepé, Francisco Schuh Beck determinou a prisão preventiva de 29 investigados pela  Polícia Civil.  Os mandados de busca e apreensão forma cumpridos na manhã desta quinta-feira, 5/12, nas Comarcas de São Sepé, Charqueadas e Restinga Seca.

A investigação é da Delegacia de Polícia Civil de São Sepé que faz parte da Operação Tentáculos II, deflagrada em abril deste ano. Participaram da operação de hoje 128 policiais civis e 28 policiais militares.

Segundo o magistrado, foi a maior operação policial da região central do Estado, em 2019, para combater a infiltração de facção criminosa, da região metropolitana na região central, envolvendo delitos de tráfico de drogas, organização criminosa, roubos, extorsões, ameaças e homicídios. Através de escutas telefônicas autorizadas pelo Poder Judiciário, foi descoberto recentemente ameaças de mortes a policiais que atuam na Operação Tentáculos II.

Na decisão, o Juiz Francisco Beck frisa: “Os diálogos evidenciam, além disso, que a organização atua de modo violento, planejando roubos; ordenando homicídios e intimidações. Trata-se, à evidência, de uma situação gravíssima e intolerável. As ameaças dirigidas a policiais no exercício de suas funções é uma ameaça ao próprio Estado constituído, atraindo pronto acautelamento”.

Ainda na decisão, o Juiz alertou sobre a importância da prisão preventiva. “As custódias simultâneas, no deflagrar da fase ostensiva da investigação, visam também ao pronto debelar da empreitada criminosa”, finaliza o magistrado.

Processo nº 130/21900022187 (Comarca de São Sepé)


EXPEDIENTE
Texto: Fabiana Fernandes
Assessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arend
imprensa@tjrs.jus.br

Oito pessoas condenadas por fraudes em empréstimos realizados no Banco do Brasil

Edição de sexta-feira ,06 de dezembro de 2019.

AddThis Sharing Buttons

 

Sentença proferida na 7ª Vara Federal de Porto Alegre condenou oito pessoas – dois deles ex-funcionários do Banco do Brasil – por gestão fraudulenta de instituição financeira. Não há trânsito em julgado.

O MPF narrou na denúncia que os dois principais réus, na condição de gerentes (titular e substituto) da agência do Banco do Brasil em São José dos Ausentes (RS), realizaram operações irregulares de crédito, em favor de familiares, sócios e empresas da família do substituto. Ao todo, foram apontadas 39 transações ocorridas entre 2008 e 2010, totalizando mais de R$ 3,4 milhões.

Nominata dos condenados em primeiro grau:

RÉU: NILSON LUIZ KNOENER, ex-gerente-geral titular de agência do BB;
RÉU: RODRIGO FABIANO MONTEMEZZO, ex-gerente substituto de agência do BB;
Demais réus: VAGNER MAURICIO MONTEMEZZO, MARIA ELIZABETE RIBEIRO DA SILVA MONTEMEZZO, LEANDRO MONTEMEZZO, ITACIR LUIZ MONTEMEZZO, FRANCO MONTEMESO e WILSON MONTEMEZZO.

De acordo com o MPF, o gerente titular, responsável pela constituição do Comitê de Crédito e pela liberação das operações, nomeava para a comissão seu substituto, que votava a favor do deferimento das operações sobre as quais detinha interesse.

Mais detalhes

Os outros réus, que foram acusados como sendo os favorecidos pelas operações, foram denunciados pelos crimes de obtenção de financiamento mediante fraude e de desvio de finalidade de financiamento (utilizar valor advindo de linha de crédito específico como, no caso, Pronaf, Proger e Finame, em finalidade diversa).

Os réus contestaram a denúncia, alegando, entre outras razões, a inexistência de fato criminoso, ausência de dolo, desconhecimento dos eventos, escassez de provas, uso de provas ilícitas e “causa excludente de culpabilidade por erro de proibição” (quando o réu age convicto de que está de acordo com a lei)..

A sentença

Sentenciando, o magistrado Guilherme Beltrami, da 7ª Vara Federal de Porto Alegre, decidiu pela culpabilidade dos réus. Com relação ao argumento de nulidade por suposta ilicitude de provas, explicou que a quebra do sigilo bancário consiste no fornecimento de informações por parte da instituição financeira a terceiros, “não se podendo falar em sigilo bancário do banco para consigo mesmo”.

No exame do mérito das acusações, o juízo entendeu que houve concurso de todos os réus na gestão fraudulenta da instituição financeira. O julgado refere que “quando há um agente interno da instituição financeira, que é o gestor, aquele que se associa a ele não está praticando uma conduta externa à instituição financeira e sim uma conduta no âmbito daquela instituição”. Desta maneira, todos os favorecidos estariam participando, conjuntamente com os administradores da agência, no crime de gestão fraudulenta.

A ação foi julgada parcialmente procedente, para condenar os réus principais (ex-gerente titular e substituto) a quatro anos de reclusão; e os demais réus, a penas que variam de três anos e seis meses a três anos e nove meses de reclusão, em regime inicial aberto. Tendo em vista os requisitos previstos em lei, as penas privativas de liberdade foram substituídas por prestação de serviços à comunidade e prestação pecuniária.

Com relação á reparação do dano causado aos cofres do Banco do Brasil, a própria instituição informou nos autos estar tomando as providências cabíveis na esfera cível. (Ação penal nº 5044697-87.2015.4.04.7100 – com informações do SECOS da JFRS e da redação do Espaço Vital).

Copiado de: https://www.espacovital.com.br/noticia-37559-oito-pessoas-condenadas-por-fraudes-em-emprestimos-realizados-no-banco-brasil

Administradores do DAER em 2015 têm contas regulares com ressalvas

 

Data de Publicação: 29/11/2019 16:29

Foto Noticia Em sessão do dia 22 de outubro, a 1ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) considerou regulares, com ressalvas, as contas de gestão dos administradores do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER), Ricardo Moreira Nuñez, Jayme Tonon, Saul Marques Sastre e Paulo Ricardo Lopes da Rosa, no exercício de 2015. A decisão não é definitiva, cabendo recurso ao Pleno do Tribunal em 30 dias a contar da publicação no Diário Eletrônico do TCE-RS.
Os administradores Ricardo Moreira Nuñes e Paulo Ricardo Lopes da Rosa também deverão ressarcir aos cofres públicos os valores de R$ 1.673.108,34 relativos a pagamentos indevidos de material asfáltico e liquidação por serviços executados com deficiência no contrato.

O Tribunal de Contas do Estado irá verificar, em futura auditoria, a situação de deficiências no controle de efetividade dos servidores, informações gerenciais insuficientes, governança e gestão de TI inadequadas e a falta de documentação das regras de negócio do DAER.

Acesse aqui o voto e o relatório.


Audiodescrição: A imagem é levemente avermelhada e mostra o prédio do TCE-RS. Na parte inferior, há um detalhe em azul escuro, com a borda superior nas cores da bandeira do Rio Grande do Sul: verde, vermelho e amarelo. Dentro do detalhe, no canto inferior direito, está o logotipo do TCE, também nas cores da bandeira (fim da descrição).

Copiado de:  http://www1.tce.rs.gov.br/portal/page/portal/tcers/administracao/gerenciador_de_conteudo/noticias/Administradores%20do%20DAER%20em%202015%20t%EAm%20contas%20regulares%20com%20ressalvas

Ao contrário de Lula, Bolsonaro piorou a imagem do Brasil no mundo, mostra Datafolha

A pesquisa Datafolha também revelou que Jair Bolsonaro está esculhambando a imagem do Brasil no mundo – diferentemente do aconteceu, por exemplo, no governo do ex-presidente Lula, quando o país era admirado e respeitado

Share to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais…

(Foto: Reuters)

247 – Jair Bolsonaro está destruindo o capital simbólico do Brasil e avacalhando a imagem do país no mundo. Esta é uma conclusão que se pode tirar da pesquisa Datafolha divulgada neste domingo.

“O levantamento mostra que 39% acham que a imagem do Brasil no exterior piorou um ano depois que Bolsonaro assumiu a Presidência. Outros 25% dizem que o prestígio do país ficou igual e 31% afirmam que ele melhorou”, aponta a reportagem de Ricardo Balthazar.

“Em dezembro de 2003, no fim do primeiro ano do mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), 53% achavam que seu governo tinha contribuído para melhorar a imagem do país no mundo e somente 7% diziam que ela tinha piorado, segundo o Datafolha”, escreve o jornalista.

Copiado de:  https://www.brasil247.com/poder/ao-contrario-de-lula-bolsonaro-piorou-a-imagem-do-brasil-no-mundo-mostra-datafolha

Page 1 of 4790

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén