Já fez um ano que a cidade mudou seus Administradores e sou obrigado a reconhecer que nada mudou para melhor, ou quase nada.

Aqui em Tramandaí Sul a Rua Roma, asfaltada e que conduz da rodovia ao mar recebia atenção da Administração anterior Eram vistos operários com maquinas cortando a grama que encobre os passeios assim como havia a capina junto ao meio fio.

Isto desde a mudança da Administração nunca mais ocorreu.

Anteriormente tive um atrito com uma fotógrafa presente em uma reunião do CONSEPRO ZONA SUL que imaginava ser de algum hebdomadário local, mas era funcionária da Prefeitura que ali registrava manifestações contrárias a então Administração, ou seja, tínhamos na Prefeitura montada uma KBG (POLÍCIA POLÍTICA). Fiscais havia e acredito que ainda haja no quadro, mas por certo ou estão em desvio de função ou simplesmente nada fazem para justificar ao final de cada mês seus salários.

Tramandaí Sul continua a mesma se não estiver pior. Lotes abandonados nos quais depositam ou descartam, como queiram tudo aquilo que não mais interessa. São móveis, fogões, velhos televisores, tudo devidamente quebrado. Aqui na Rua Ceará em boa parte é necessário caminhar sobre o leito da rua que também está coberto de capim.

Já na Avenida Flores da Cunha que na verdade é uma Rodovia Estadual e na qual comerciantes sem o mínimo respeito para com os demais ou vergonha na cara, algo que parece inexistir em nosso país haviam aberto caminhos no canteiro central da mesma para assim não terem que rodar até a ponta de cada quadra para ali efetuarem o retorno.

Entidades comunitárias por longo tempo lutaram e cansadas partiram para cima do MP tendo então os AGENTES do mesmo pressionado o “ENÚTIL DAER” que acabou locando meio fio novo em todo o trecho que vai de Tramandaí Sul a Oásis Sul.

A Prefeitura porém não fez aquilo que certamente seria sua parte esperando que alguém o faça. O canteiro central em tal trecho em estado deplorável.

É UMA VERGONHA!

Os AGENTES do MP junto com os “cowboys” do Sartori continuam o que costumam fazer no verão, ou seja, fiscalizando o comercio varejista de alimentos por que aproveitam para vender sua imagem nos grandes veículos de comunicação que para cá acorrem,

Terminado o veraneio eles, AGENTES DO MP e os grandes veículos de comunicação evaporam. A saúde dos que aqui habitam parece não interessar a eles.

São rigorosos com aqueles que tem comércio regular e pagam os encargos à Fazenda Estadual.

Porém temos nas manhãs de quintas-feiras ali no Centrinho de Tramandaí algo que denominam FEIRA LIVRE, livre mesmo, pois ali um velho ônibus VENDE CARNE DE GADO E DERIVADOS sem o menor constrangimento. A energia usada é puxada de um poste da rede pública de iluminação.

Ninguém vê e ninguém quer saber. Estranho, muito estranho isto, pois não sei se a tal carne ali vendida tem procedência LÍCITA ou não assim como se é OBJETO DE INSPEÇÃO SANITÁRIA ou não.

Ano passado, numa tarde logo depois de reaberto o Centre Pão levei tal fato ao conhecimento de um AGENTE do MP que depois da retirada dos “cowboys” do Sartori e liberado o mercado conversava com algumas pessoas, informando ao mesmo desse fato.

Segundo sei até o momento a tal feira não interessou aos zelosos AGENTES DO MP.

Vou continuar insistindo, pois embora vítima desse desgoverno do tal PMDB que até o presente momento ainda não depositou na minha CC no BB o valor de minha aposentadoria relativo ao mês anterior não me dou por vencido.