Não há mesmo solução para nossos problemas. ISTO será Senador ano vindouro para representar os interesses da MAFIA DA JOGATINA DOS SENHORES DO NORTE. Somará por certo UM MILHÃO de votos ou mais como certas múmias que estão por lá.

O Editor

quarta-feira, 21 de março de 2018

As farras de Ronaldinho Gaúcho não têm fim. Felipão provou a Marin estar certo ao deixá-lo de fora da Copa. Os defensores de Tardelli na Seleção também não têm mais argumentos. Chegar atrasado no clube por causa do Carnaval é imperdoável…

2reproducao1 As farras de Ronaldinho Gaúcho não têm fim. Felipão provou a Marin estar certo ao deixá lo de fora da Copa. Os defensores de Tardelli na Seleção também não têm mais argumentos. Chegar atrasado no clube por causa do Carnaval é imperdoável...
Quando ‘vazou’ a foto de Ronaldinho e cinco amigas, a Espanha adorou.
Comparou a anatomia das mulheres às bolas de ouro da Fifa.
A demonstração de hedonismo fez muito sucesso em Madrid e Barcelona.
Vários repórteres queriam a opinião de Felipão sobre a atitude.
Mas o treinador se recusou a falar.
Deu a velha e tradicional desculpa.
“Não falo sobre jogadores não convocados.”
Mas na CBF a fotografia repercutiu.
José Maria Marin respirou aliviado.
Para o presidente da CBF mais uma vez estava transparente.
O acerto de Felipão ao deixar de lado o meia.
Ele não tem o perfil de jogador que o presidente quer na Seleção.
Basta analisar o grupo que ganhou a Copa das Confederações.
E também o que está na África do Sul para o amistoso de quarta-feira.
Não há um jogador que se aproxime da escolha pela esbornia que fez Ronaldinho.
Suas farras são incomparáveis.
As histórias se acumulam.
Mesmo jogando muito bem, saiu do Barcelona pelas festas intermináveis.
O clube catalão exige comportamento dentro e fora de campo.
Ronaldinho também se divertiu além da conta no Milan.
No Flamengo fez de tudo.
Até ser filmado com um mulher na concentração.
Revelação que demitiu o decadente Vanderlei Luxemburgo.
O capitão do Atlético Mineiro jogou tanto em 2012 que conseguiu o impossível.
Ser chamado por Felipão.
Ele teve a chance de estar na Copa do Mundo.
Mas a atirou longe ao chegar atrasado na apresentação do grupo.
Em plena Belo Horizonte, no quintal de sua mansão.
Foram 25 minutos que custaram caríssimos.
Scolari o chamou como queria Marin.
 As farras de Ronaldinho Gaúcho não têm fim. Felipão provou a Marin estar certo ao deixá lo de fora da Copa. Os defensores de Tardelli na Seleção também não têm mais argumentos. Chegar atrasado no clube por causa do Carnaval é imperdoável...
Mas avisou que em caso de qualquer indisciplina ele estaria ‘fora’.
O jogador deu de bandeja o que Felipão queria.
O meia percebeu ainda na concentração que tudo estava perdido.
E teve uma péssima partida diante do Chile, em pleno Mineirão.
De nada adiantou o apoio da apaixonada torcida atleticana.
Ronaldinho Gaúcho esqueceria a Copa naquele abril de 2013.
A conquista da Libertadores foi importante.
Mas acabou anulada pela vitória da Seleção na Copa das Confederações.
Uma grave contusão atrapalhou sua preparação para o Mundial.
Ele naufragou junto com o time de Cuca no Marrocos.
Mesmo assim, aos 33 anos, o jogador é sempre lembrado.
Na desembarque da Seleção na África, ainda hoje perguntaram por ele.
Repórteres africanos não se conformam com sua ausência no Brasil.
Mal sabiam eles o que se passava por aqui.
Ele montou seu próprio camarote em Salvador.
O herdou da cantora Claudia Leite.
Mas por falta de pagamento a fornecedores foi embargado.
Só na última hora, na sexta-feira, o dinheiro apareceu.
E ele foi aberto.
Com espaço para mil pessoas.
O jogador do Atlético passou sexta, sábado e domingo fazendo o que gosta.
Com trancinhas, passou as madrugadas dançando.
Sem camisa, cantou com Ed City.
Fez o que quis e o que não quis.
Aproveitou a sua folga, direito seu.
Mas tudo ficou inaceitável nesta segunda-feira.
Uma hora de atraso no treino do Atlético Mineiro.
Que profissionalismo é esse?
Essa não é postura digna de um capitão de time.
Paulo Autuori foi tão firme com Lúcio no São Paulo.
Mas o máximo que pôde fazer foi pedir uma punição à diretoria.
O presidente Alexandre Kalil costuma ser rígido.
Ainda mais com seu clube sonhando com o bi da Libertadores.
Mas quem tentou comprar briga com o jogador se deu mal.
Foi então anunciada uma multa.
Que ninguém comprova se é cobrada ou não.
É sempre uma ‘questão interna’ quando envolve estrelas.
3agnews As farras de Ronaldinho Gaúcho não têm fim. Felipão provou a Marin estar certo ao deixá lo de fora da Copa. Os defensores de Tardelli na Seleção também não têm mais argumentos. Chegar atrasado no clube por causa do Carnaval é imperdoável...
Mesma ‘punição’ para Diego Tardelli.
O jogador foi para o Rio, acompanhar o desfile de Escolas de Samba.
E também chegou atrasado no treinamento.
A dupla já não tinha atuado no sábado.
O Atlético os liberou para não enfrentar o Vila Nova.
A notícia não fiou limitada a Belo Horizonte.
Pessoas importantes da CBF souberam desta nova falha.
Principalmente as ligadas a José Maria Marin.
As que defenderam a convocação do meia.
E se mostram aliviados por Felipão o barrar de vez.
Tardelli também jogou no lixo sua mínima chance.
Ele era cotado.
Poderia ficar entre os sete atletas que ficarão como stand by até a Copa começar.
A Fifa liberou cada país a deixar sete atletas ‘de alerta’ na preparação.
Do início do treinamento até o Mundial, o treinador pode trocar jogadores.
Por contusão ou por decisão técnica.
O artilheiro do Atlético Mineiro poderia estar neste grupo.
Houve um lobby forte por sua convocação no amistoso de quarta-feira.
Mas Felipão resistiu.
O lado disciplinar sempre foi o maior inimigo de Tardelli na Seleção.
Hoje ele deu razão a Felipão esquecê-lo.
Uma hora, meia hora, dez minutos.
A versão do atraso varia.
Mas ele não tinha o direito de se atrasar um minuto.
Não um atleta que sonha com Seleção.
São dois atletas importantes.
Mas que desperdiçaram o Mundial.
Brincaram com a sorte.
Preferiram a diversão fútil a uma Copa no Brasil.
Que aproveitem a escolha.
E torçam para Kalil levar o Atlético para amistosos na China.
Ficar no país e acompanhar o Mundial pela tevê será dolorido.
Talvez o arrependimento venha bater à porta.
“Perder uma Copa do Mundo é algo dolorido demais.
Ainda mais quando você sabe que pode jogar.
Sofri demais em 1998 com o corte.
Ainda havia uma discussão médica.
Mas em 2002, não.
Estava muito bem.
Mas o Felipão não quis me levar de jeito nenhum.
Ganhou, ficou com a razão.
Mas mim ficou a horrível sensação de tristeza.
Eu sei que poderia ter ido e deixado tudo ainda mais fácil.”
A lamentação é de Romário.
Ele pagou caro por seus erros.
Assim como a dupla atleticana pagará.
Felipão não tolera indisciplina.
Com o Brasileiro parado por causa da Copa…
Haverá muito tempo para Ronaldinho se aprimorar no axé.
E cantar cada vez melhor com Ed City…
1agecom2 As farras de Ronaldinho Gaúcho não têm fim. Felipão provou a Marin estar certo ao deixá lo de fora da Copa. Os defensores de Tardelli na Seleção também não têm mais argumentos. Chegar atrasado no clube por causa do Carnaval é imperdoável...

http://r7.com/baMZ
Copiado de:   http://izidoroazevedo.blogspot.com.br/2018/03/acabou-de-filiar-se-ao-prb-as-proximas.html