Belíssimo exemplo de gestão pública. Há Prefeitura aqui no litoral que emprega recursos da arrecadação para bancar tal festa na qual tudo sai dos bolsos dos contribuintes, desde ingresso, água, energia elétrica, banhos quentes, prêmios e até mesmo a locação de uma boiada para ser maltratada pelo ditos gaúchos de final de semana e que na segunda-feira, depois de despida a tal fantasia, voltam a ser apenas o que sempre foram.

O Editor

Foi assinado na última terça-feira (18) o contrato de terceirização do XII Rodeio Crioulo Internacional de Imbé. O ato contou com a presença do secretário de Turismo, Desporto, Indústria e Comércio, Uiraçu Pinto, e dos representantes da empresa vencedora do processo licitatório, Marcon David Kaiper Elias e Marcos Kroeff, da Kaiper Som, Luz e Imagem.Para evitar a repetição do cenário que se apresentava nos últimos anos, onde o Executivo finalizava o evento com mais gastos do que lucro, a Prefeitura definiu, em março, que o XII Rodeio Crioulo Internacional de Imbé seria terceirizado, repassando a organização para uma empresa através de licitação. Por conta do prazo curto para realização, o evento foi transferido, passando da última semana de abril para o mês de outubro, entre os dias 18 e 22. O local permanecerá o mesmo: o Parque Municipal de Eventos, no balneário Santa Terezinha.

Segundo o titular da pasta, no dia 04 de maio haverá uma reunião entre a Prefeitura, a empresa que assumiu o evento e as entidades tradicionalistas do município, com objetivo de iniciar as tratativas para organização e divulgação do Rodeio. “Vamos chamar a patronagem destas entidades para uma conversa e trabalhar as questões que precisam ser discutidas o quanto antes, evitando atropelos e garantindo um Rodeio organizado e dentro das expectativas”, afirmou Uiraçu.

O prefeito Pierre Emerim lembra que a decisão de terceirizar o Rodeio foi tomada para melhorar a qualidade do evento e evitar que o município aplique na festa um dinheiro já comprometido para outras áreas. “Nós optamos por lançar um edital para chamar empresas interessadas em organizar o Rodeio. Através de um processo licitatório nós contratamos uma empresa que se adequará aos requisitos previstos no edital e realizará o evento de maneira responsável, reduzindo os gastos públicos e permitindo que o valor que antes era perdido possa ser aplicado em áreas como a saúde, a educação e a infraestrutura”, explica, ressaltando que medidas semelhantes têm sido adotadas em outras cidades. “É possível fazer um grande evento com o apoio da iniciativa privada. Nós realizamos ações importantes, como os shows de verão e a Pascoarte, gastando bem menos do que era gasto em anos anteriores, e o resultado foi bastante satisfatório”, avalia.

Mais informações sobre o XII Rodeio Crioulo Internacional de Imbé podem ser obtidas na Secretaria de Turismo, Desporto, Indústria e Comércio (Avenida Paraguassú, n° 2017, Centro), ou pelo telefone (51) 3627-8540.