14abr19
A História, meio que desprezada: agora são os 400 de Angicos.

Dois leitores desse blog, DB e GS, me contaram, faz pouco, de um artigo sobre Paulo Freire na Folha de hoje(14.04.19). Trata-se de uma matéria assinada por Sérgio Haddad, sobre PF como “alvo de ataques” pelo olavobolsonismo. Haddad vai lançar, pela Editora Todavia, uma biografia de Paulo Freire, ainda esse ano. Quando fiz a postagem, ontem, obviamente eu não conhecia esse texto. Assim, li com muita curiosidade para ver a explicação que Haddad oferece para o fato que a Folhaapresenta assim: “como o principal educador brasileiro (…) passou a ser visto como inimigo público e responsabilizado por maus resultados educacionais no país”.

Ele disse, no final das contas, que as críticas a PF não se sustentam porque são opiniões “proferidas por setores atrasados”, que “não reconhecem no educador (…) um interlocutor consagrado e respeitado”. Mas isso é explicação ou olavobolsismoinvertido? O escrito de Haddad repete o padrão expus ontem: o cenário de origem de PF é descrito pobremente e com afirmações destoantes de tudo o que se sabe. Haddad fala agora em “400 jovens e adultos” no curso de alfabetização do Rio Grande do Norte. Hadadd passa batido pelo fato que PF não desprezava a consciência fônica na alfabetização, o reconhecimento internacional é exagerado, etc. E na hora agá da explicação Haddad diz que as críticas a PF vem de “setores atrasados”. Se a biografia do Freire pelo Haddad vier nesse tom, todavia ainda não teremos uma narrativa à altura da fama do alvo dos ataques.

Obrigado, DB e GS. Sem querer puxar muita brasa para meu lambari, eu diria que Quando ninguém educa saiu-se melhor na descrição da atmosfera que nos levou a isso que estamos vendo, mesmo tendo sido escrito no final de 2015. Acho também que não foi por acaso que alguns “setores progressistas”, como diz o Haddad, não apenas não gostaram do meu livro mas tentaram impedir sua publicação. Eu já reclamei para a Folha (veja a postagem um pouco abaixo) sobre a simploriedade dessas abordagens. Mas pelo jeito é desse jeito mesmo que os “ataques” e as defesas vão seguir.

Copiado de:  https://ronairocha.wordpress.com/2019/04/14/ataques-e-defesas/

Anúncios