Por : Pettersen Filho

Com um saldo de aproximadamente 60 mortos por atiradores de elite, bala a bala, minuciosamente escolhidos, e outros cerca de 2.000 feridos, homens e mulheres não mais do que com pedras nas mãos, o que já se traduz em verdadeiro genocídio ocorrido na Faixa de Gaza, e Territórios Ocupados por Israel, justamente quando se constata 70 anos da criação do Estado Judeu pela ONU em Terras Palestinas, em 1948, através manobra engendrada por Estados Unidos, França e Inglaterra, a fim de botarem suas mãos mais próximas do Petróleo do Oriente Médio, e ao mesmo tempo assentar Judeus que escaparam do Holocausto da Segunda Guerra Mundial, a criação de Israel até hoje não foi completamente digerida pelo Mundo Árabe.

 

Episódio catalisado pela nova decisão de força Americana de transferir a sua Embaixada no País para Jerusalém, sob protesto do Mundo inteiro, também Capital do Cristianismo e dos Muçulmanos, conforme atual Doutrina de Donald Trump, em optar transparentemente por um dos lados em conflito, o Povo Judeu passou, realmente, de Povo Escolhido, como se autoproclamam, desde que Moisés teria recebido as tais Tábuas Sagradas das mãos do próprio Deus, até serem escravizados no Egito, segundo Paisagem Bíblica, até o próprio Holocausto Nazista, de extermínio e sufocamento em Câmeras de Gás, em Auschwitz e Trebrinka, transformando-se em um dos Regimes mais opressores do Planeta, massacrando, seja através de Embargo à Gaza, com proibição de entrada de comida e medicamentos para 1 milhão de pessoas, seja pelo assassinato direto, puro e simples, ou expulsão de suas casas, de milhares de Palestinos, com crueldade igual, ou superior, a própria Gestapo Nazista, cuja maldade bem conheceram e, ora, buscam superar.

Litigantes de Má Fé, emperram propositalmente o suposto Processo de Paz, há anos emperrado, enquanto expandem as ocupações ilegais na Cisjordânia, e intervém em Governos soberanos que mais lhes sejam favoráveis, como na Guerra Civil da Síria, ou assassinatos de opositores, no Irã ou Iêmen, segundo sua melhor necessidade.

Fadados a um dia serem superados, em capacidade militar e força, mesmo que possuidores de bombas atômicas, e um dos exércitos mais disciplinados do Mundo, justamente municiados pelo seus aliados do Ocidente, dos quais os EUA é o maior exemplo, pelo novo Equilíbrio Mundial, que desloca recursos para China, Rússia, ou mesmo seu arqui-inimigo, o Irã, já assentado nas Colinas de Golã e Nascente do Rio Jordão, decididos a jamais reunirem-se numa mesa de negociação, certamente os Judeus um dia colherão aquilo que hoje plantam: Discórdia, Violência e Usurpação.

Deus, o mesmo que supostamente lhes entregou as tais Tábuas Sagradas, e que lhes prometeu a tal Terra Santa, a Palestina, que se apiede de suas Almas assassinas de Crianças e Jovens Sem Nação, diante de uma Palestina Ocupada e um Mundo que a tudo assiste, sem ao menos protestar !?

… e a ONU, o que fará sobre isso ?

Aparentemente, nada, a não ser protestar…

 

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadã”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC.  

Copiado de:  http://www.abdic.org.br/index.php/1964-catastrofe-70-anos-da-criacao-do-estado-de-israel