Praia de Xangri-Lá

Saiba tudo o que REALMENTE acontece em Xangri-Lá

Categoria: Opinião (Page 2 of 180)

É nojento o comportamento de determinados segmentos das comunicações

 

Dilma foi servidora pública concursada. Ingressou pela porta da frente e cumprida sua obrigação logrou aposentar-se. O valor que ela irá receber em minha visão é muito pequeno. Sei que nos meios de comunicação há muitos que vivem agarrados no saco dos patrões e por isto não deixam Dilma em paz. Qual o interesse em saber o quanto ela vai receber de aposentadoria e quantos dias levou desde a solicitação e à concessão? Isto é algo que diz respeito apenas a ela. Se tivesse ela sido beneficiada por uma aposentadoria sem que houvesse cumprido suas obrigações até eu me insurgiria, mas não é o caso. Meios de comunicação já idiotizaram as massas nesse país e isto vemos todos os dias nas redes sociais em que esses idiotas se preocupam até mesmo em arrumar amantes ao Lula. E se ele tem alguma amante a quem pode interessar senão a família dele e da possível outra? Penso que a ninguém mais. Esses mesmos ordinários que não param de importunar ao Lula esquecem de cuidar do próprio rabo. Serão todos eles apenas idiotas ou estão apaixonados pelo barbudo, hein? Hahaha…

Esses e essas jornalistas não comem fora? Será que são todos e todas fiéis em suas vidas pessoais? Certamente dirão que sim, que são todos fiéis e então me oportunizarão dizer que são todos ou quase todos uns mentirosos.

Minha experiência com o SUS

Embora muito ouça falar mal do SUS sempre tive sorte. Ao final do ano passado tive súbita elevação da pressão arterial quando estava no consultório do cirurgião dentista em Osório. Batíamos um papo ao final da tarde. Fui então ao Hospital, próximo do consultório e acompanhado pela secretária da clínica odontológica. Ali com a carteira do SUS fui imediatamente atendido. Fui submetido a expressiva quantidade de exames. O único desconforto que não desejo ao pior dos inimigos não foi a introdução de uma sonda pela uretra, mas sim o resultado por que depois da retirada da mesmo e por cerca de trinta e seus horas toda vez que urinava chorava de dor.
Durante o atendimento a médica desconfiou de um AVC e então mandou conduzir-me por ambulância do SAMU até o Hospital aqui de Tramandaí onde fui submetido a uma tomografia computadorizada que felizmente resultou negativa. Foi uma emergência e só posso dizer que o SUS [e excelente. Outra coisa interessante é que as pessoas de mais posses pagam caros planos de saúde de várias denominações. Quando essas pessoas são vítimas de algum acidente rodoviária são atendidas pelo SUS em hospitais públicos e depois de recuperadas passam a enaltecer seus planos de saúde. São tolos, pois o atendimento emergencial é prestado pelo SUS que está impedido de cobrar dos tais planos de saúde.
A Unimed que processou uma jornalista e blogueira no Vale do Taquari por uma crítica, mas que não logrou a condenação por que a crítica certamente era de todo procedente, essa UNIMED não faz muito tempo deixou na rua da amargura apenas 740.000 compradores de seus planos somente na cidade de São Paulo tendo o Governo Federal transferidos essas vítimas a outros planos. A Presidente Dilma antes do golpe havia tornado pública sua preocupação em cobrar desses planos ao atendimento prestado pelo SUS.
Ontem, quinta-feira me filho mais jovem, hoje com 38 anos foi submetido a uma cirurgia no hospital de Osório. Ele tem SUS, mas decidimos fazer tal procedimento particular. Hoje ao pagar ao hospital a sala de cirurgia (cirurgia ambulatorial) paguei a mixaria de quase NOVECENTOS REAIS. Até mesmo o ar respirado vem em uma lista enorme de itens.
O custo pelo uso da sala de cirurgia é praticamente o mesmo a ser pago tanto ao anestesista quanto ao cirurgião. Se tivesse dinheiro por certo iria montar uma bloco cirúrgico que penso seja um dos melhores negócios que pode haver.

O “circo” da Procuradoria da União

COLUNAS

Data: 22/09/2016

Autor: Dalmo de Abreu Dallari

Simulando uma gravíssima acusação, usando terminologia jurídica misturada com espalhafatosa terminologia, que a ilustre Professora de Direito Penal da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo Eloísa Machado de Almeida qualificou com muita felicidade de “pirotecnia”, o Procurador Federal Deltan Dallagnol, Procurador da República no Paraná e coordenador da força tarefa do processo identificado popularmente como “Lava Jato”, fez uma exibição circense muito espalhafatosa, representando espetacularmente uma farsa jurídica.

Exibindo-se ao grande público pela televisão, fazendo a projeção de slides e tendo por base uma petição de 149 páginas, o Procurador Dallagnol apresentou o ex-Presidente Lula como “comandante máximo de uma organização criminosa”, “general”, “maestro”, dizendo que agora o Ministério Público Federal chegou ao topo da hierarquia da organização criminosa.

Esse espetáculo circense poderia até ser considerado engraçado e pitoresco, um padrão original e divertido de simulação de uma investida jurídica, se não fosse usada a máscara de desempenho da Procuradoria da República, instituição respeitável e da mais alta responsabilidade, que tem sua elevada autoridade baseada num trabalho sério e juridicamente bem fundamentado em defesa dos interesses do povo brasileiro. Na realidade, como foi bem observado pela eminente Professora de Direito Penal acima referida e também assinalado no noticiário do evento, no mencionado espetáculo circense foram feitas essas acusações ao ex-Presidente Lula sem apresentar um único ato do ex-Presidente que justificasse aquele enquadramento.

Com efeito, como bem ressaltou a ilustre mestra, durante o espetáculo divulgado pela televisão foram referidos, como denúncia, fatos diversos, entretanto “a denúncia faz um alerta, em rodapé, dizendo que parte dos fatos é “narrada para efeitos de contextualização”, não imputados como crimes na petição. Logo, parte das acusações seria elocubrações” (cf. “O retorno do mensalão”, artigo publicado no jornal “O Estado de São Paulo”, Ed. De 15-9-16, pág.A4). Daí sua conclusão de que se tratou de mera “pirotecnia”.

Para avaliação do significado do espetáculo apresentado como denúncia, é importante assinalar, uma vez mais, que não foi apresentado um único fato, não foi referido qualquer ato do ex-Presidente que pudesse dar fundamento à denúncia. Além disso, e tendo em conta que o aparente denunciante é Procurador Federal, se houvesse seriedade, e não apenas simulação, na espetaculosa denúncia, o Procurador deveria ter tomado por fundamento jurídico o artigo 288 do Código Penal e a Lei Federal 12850, de 2013, denominada “Lei de Organização Criminosa”, nos quais as praticas referidas pelo Procurador Dallagnol são definidas como crime, dizendo o referido artigo do Código Penal que é crime “associarem-se três ou mais pessoas, em quadrilha ou bando, para o fim de cometer crimes”.

Não é aceitável que um Procurador da República, que, além de tudo, é atualmente o coordenador de uma força tarefa instituída num procedimento criminal, ignore esse dispositivo. Então vem inevitavelmente a pergunta: por qual motivo, apresentando publicamente e com linguagem pirotécnica uma espetaculosa denúncia, ele não apontou fatos que a justificassem e não fez o enquadramento jurídico da denúncia? A conclusão final destas considerações é que a Procuradoria Geral da União deve ser alertada e deve agir com rigor para impedir que outros Procuradores, pela ambição de ganhar evidência ou por qualquer outra razão também inaceitável, envolva desse modo o nome da instituição, que tem a mais alta responsabilidade social e que deve ter desempenho inatacável, para gozar da confiança e da admiração do povo brasileiro.

Fonte: http://www.aepet.org.br/colunas/preview/939/O-circo-da-Procuradoria-da-Unio

Pampa Debates agora

À direita do Paulo Sergio sentados três convidados, todos educados e equilibrados. À esquerda do Paulo Sergio dois insuportáveis. Omar Ferri que sempre foi homem de esquerda politicamente falando, mas destila ódio contra o Partido dos Trabalhadores e ao lado dele aquele médico, mal educado e arrogante que já disse em ocasião anterior que não tem partido político mas odeia o PT. Esse médico até cerca de uma ano passado se apresentava trajando sempre uma gravata VERMELHA.
Agora vai ao programa com barba por fazer e hoje vestindo de forma mais simples possível, tal como um comum do povo. Não sou inteligente, mas ao longo do tempo e na atividade em que fiz minha vida arrisco a dizer que esse dito médico arrogante como só ele mesmo certamente vai pretender uma cadeira na Assembleia Legislativa. Não somente a conduta dele me leva a assim pensar como lembro que há médicos e muitos na vida político partidária. Temos na AL médico que ousou falar sobre dosimetria da pena a outro médico/deputado e bandido que extorquia dos apadrinhados com Cargos em Comissão parte dos salários.
Temos hoje médico deputado mandando na área de rodovias. Parece-me que para alguns a medicina não é um bom negócio e reforça esse meu pensamento o grande número de médicos BANDIDOS E LADRÕES que roubam descaradamente dos mais pobres com cirurgias que os deixam aleijados e os médicos cada vez mais ricos.
Houve um tempo em que ser médico era, antes de mais nada, procurar servir à sociedade. Hoje é apenas mais uma forma de ganhar e ganhar muito dinheiro.
Ainda há médicos competentes, dignos e honestos. São as exceções.

Erdogan igual a Estado de Israel

Erdogan mandou prender a tantos quantos imagina que não são simpatizantes de seu governo, os quais tentaram um golpe de estado.
Foram presos oficiais generais, milhares de magistrados, enfim todos aqueles que julga perigosos a seu governo e sua segurança.
Agora fala em fazer voltar a pena de morte. Quem assim pensa ainda tem o mesmo espírito dos seus ancestrais que habitavam cavernas. Essa é aos déspotas uma ótima solução, mas é algo inadmissível, pois não permite corrigir eventual erro quando tal pena é aplicada e executada.
O Estado de Israel, lá em meados da década de 60 se a memória não me trai adotou idêntica posição para vingar os judeus mortos por Hitler.
Israel é um Estado criado por decisão da ONU e em 1948, ou no pós-guerra se assim preferirem. Israel tratou de apanhar Adolf Heichmann na Argentina de onde o sequestrou e em seu território o “julgou e executou” por enforcamento.
Uma das poucas coisas que aprendi quando estudei é que não há crime sem lei anterior que o defina.
Fora disto é tão somente vingança ou banditismo. Escolha caro leitor qual das duas melhor lhe serve.

Quem controla os meios de comunicação controla um país

Gerdau$ tão de$onesto$ quanto os Marinho$ e os $irot$ki, pois todos eles não gostam assim como especialmente os mais ricos com raras exceções de pagar tributos. A Justiça Federal semana passada decidiu que os Gerdau$ devem sim pagar quase QUATRO BILHÕES DE REAIS em IR não recolhido ou sonegado. Os Gerdau$ têm como base de sua fortuna o aço.
Os Marinho$ são concessionários de Canais de TV e controlam uma Rede de TV em nível nacional sendo que aqui no Estado seus representantes são os $irot$ki. Todos eles estão no mesmo balaio de gatos em que estão os Gerdau$, mas estes controlando os meios de comunicação controlam o país através de nossos honrado$ Congressistas.
O Poder dessa gente de$one$ta é tamanho que além de fazerem a cabeça dos incautos ainda conseguem tomar deles dinheiro com essa coisa que denominam de CRIANÇA E$PERAN$$A (esse erro é proposital) através do qual tomam dinheiro dos mesmos incautos dominados por eles sob a alegação de ajudar crianças.
Não acredito nisto, pois não posso acreditar que quem é desonesto faça o bem a quem quer que $eja.
Poucos percebem ou sabem que Deputados Federais não valem um único centavo vez que representam aos eleitores. Senadores, porém representam os Estados da Federação e são eleitos apenas três por Estado. Por mera coincidência dos três Senadores de nosso Estado DOIS saíram do seio da hone$ta RB$.
O Estado dispõe no orçamento desse exercício cerca de QUATRO BILHÕES DE REAIS para publicidade. Não posso afirmar que a de$one$ta RB$ vá exigir dos seus empregados hoje $enadore$ que a favoreçam, pois os acredito íntegros. E o que dizer sobre isto quanto aos de$one$to$ patrõe$? Estou apenas pensando por que isto é direito que a Constituição Federal me garante a liberdade de pensar assim como de expressar o que penso e sinto.
E vocês caros leitores já pararam para pensar sobre essa situação?

MODERADOS, ESSA TRISTE GENTE SEM OPINIÃO

por Marino Boeira

A imprensa, que provocou a grande crise, hipocritamente lamenta agora que o País esteja dividido.
Um amigo, se disse moderado e procurou encontrar razões nos dois lados em disputa.
É a velha figura do muro, onde os moderados costumam ficar, até que a situação se decida e eles possam pular tranquilamente para o lado vencedor.
Os moderados são piores que os radicais de qualquer lado.
Na Alemanha Nazista, eles eram a maioria.
Os nazistas eram poucos em comparação com o resto da população. Os que lutaram contra o nazismo, também.
Foi contando com a indiferença dos moderados que Hitler se tornou o ditador mais cruel da história.
O golpe que se armou no Brasil, só se tornou possível com a complacência dos moderados.

Inutilidades como DAER e sua guarda rodoviária impediram a conclusão da duplicação da RS-118

Abaixo postei texto copiado do blog http://www.ricardoorlandini.net/ no qual seu Editor se manifesta contrariado e com justiça pelo estado atual da rodovia RS-118 que liga Viamão à BR- 448 em Sapucaia do Sul passando sobre a BR-116. Sou usuário dessa rodovia faz mais de dez anos, pois visito meus netos e seus pais em Estrela regularmente. A crítica do editor de tal blog e que é jornalista não é justa e decorre da falta de maior observação do que ocorre de fato naquela região. Essa rodovia foi obra de Leonel de moura Brizola quando Governador do Estado. A maior responsabilidade pelo atual estado dessa rodovia é do DAER e sua guarda ou polícia rodoviária. O DAER já deveria ter sido extinto no Governo BRITTO/Sartori quando pretenderam aliviar a folha do Estado. Como o DAER é politicamente útil aos governos do momento, pois ali são ‘encostados’ cabos eleitorais que ficam engordando por quatro anos para voltarem a fazer campanha aos seus empregadores. No governo anterior ocorreu um PDV na área de segurança pública onde até mesmo esse guarda rodoviário do DAER é concursado. Hoje no Governo SARTORI/Britto as coisas voltaram a ser como foram antes.
Esses guardas ou burros ou omissos não levaram ao conhecimento do DAER e se levaram essa inutilidade nada fez para desocupar a tomada das margens da rodovia por posseiros. O Governo Tarso Genro estava mesmo disposto a concluir essa obra, mas esbarrou na demora natural em processos de reintegração de posse movidos contra os que invadiram as áreas de domínio dessa rodovia em ambas as margens. Tais processos são demorados ou por que os invasores se escondem dos Oficiais de Justiça ou por que os advogados usam de todos os meios para retardar tais reintegrações de posse. Ainda hoje há áreas em que há posseiros e isto pode ser visto por quem seja um atendo observador. Essa obra acredito que era obra prioritária de Tarso, mas o povo do Estado preferiu a volta do Governo Britto na pessoa de Sartori. O resultado aí está. Há ainda a observar que a dita ‘CONTITUIÇÃO CIDADÃ’ foi e é algo que jamais deveria ter sido feito nos moldes em que aí está. Os Constituintes preocupados em colocar mais dinheiro nas mãos e Governadores e Prefeitos extinguiram a Taxa Rodoviária Única e que por ser TAXA e não imposto era dividida entre a União e os Estados e somente podia ser empregada na manutenção ou construção de rodovias. Em lugar da TRU criaram o IPVA, Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores cujo montante é distribuído entre Estados e Prefeituras. Tratando-se de um imposto os Governadores e Prefeitos gastam como melhor lhes aprouver. Não joguem tudo sobre os ombros do Tarso, pois de todos depois de Brizola foi o único a realmente se preocupar com essa rodovia.

Convite ao governador

25.11.2015 | Opinião

Em 2012 eu fiz um convite ao então governador Tarso Genro (PT) para que ele desse um ‘passeio’ numa das principais rodovias de nosso estado, a ERS-118, a chamada Rodovia Mário Quintana.

É claro que ele não aceitou nossa sugestão…

De lá para cá a coisa só piorou, mesmo com um novo governador, José Ivo Sartori (PMDB).

O lero-lero é o mesmo de sempre e se arrasta há anos.

Olívio, Rigotto, Yeda, Tarso, e agora o mais novo membro do “Clube do Lero-Lero”, José Ivo Sartori.

A enrolação de arrasta há décadas e não acredito que nada mude, a não ser que privatizemos a ERS-118 e demais rodovias estaduais. Nove entre dez pessoas que conversam pensam assim. Preferimos pagar pedágio do que transitar em rodovias em péssima situação e com grandes riscos para causar acidentes.

O “discurso” dos governantes é bem diferente do “discurso” dos candidatos.

Já presenciei de tudo nesses quase quinze anos que me tornei usuário quase que diário dessa rodovia que recebe cerca de 32 mil veículos por dia e é a mais movimentada rodovia estadual da região metropolitana.

A rodovia hoje, na “Era Sartori”, consegue estar muito, mas muito pior do que era no período em que o “peremptório” Tarso Genro era nosso governador. Claro que não é culpa só do atual governador, mas ele já soma pontos nessa “corrida”.

E não me venham falar que é por causa das chuvas ou a situação financeira do Estado.

Isso é mais uma enrolação, alegações para fugir da responsabilidade que o Estado tem de preservar nossas rodovias, como deveria nos dar segurança, saúde, educação e tudo o mais. Pagamos impostos para receber essa contrapartida, que sempre vem minguada.

A ERS-118, que ainda chamam de rodovia, mais parece algo saído de uma guerra, uma estrada bombardeada pesadamente, todos os dias.

Esta rodovia está esburacada e literalmente quebrada em vários trechos, quase intransitável. E a cada dia fica pior.

E continua a mesma DESatenção do governo estadual. Não adianta reclamar porque, pelo visto, ninguém se importa, o assunto não é com o governo atual, como não foi com os anteriores. Que o contribuinte se lixe.

A RBS tem batido forte, mas até com eles o lero-lero da burocracia e incompetência do governo é a mesma.

De promessas nós estamos cheios, o que falta é ação ou quem sabe vergonha na cara, coisa que parece que ninguém nesse governo tem, como também nos governos anteriores.

Além da quase total falta de acostamento, as fissuras são constantes em todo o traçado da pista que já é irregular.

No início do ano “deram uma pincelada de asfalto” em alguns trechos, que até ajudou mas… Teve o mas…

A “burocracia” e “incompetência” (existe outro termo?) fez com que não sinalizassem a estrada e à noite ela fica um perigo, um verdadeiro terror. E em dias de chuva nem se fala. Não se enxerga nada.

No resto, manutenção ZERO, nada, nem mesmo tapar os buracos com brita.

Uma manutenção mais técnica, apurada, é algo que não aparece no trecho entre Viamão e Gravataí há mais de quatro anos.

Os riscos de graves acidentes aumentam a todo instante, e as mortes já viraram rotina. E aí, quando alguém vai criar vergonha na cara e realmente cumprir as promessas do passado?

Em 18 de maio de 2006, os parlamentares da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovaram, por unanimidade, projeto de lei do então deputado Edson Portilho (PT) que denominou a ERS-118 em toda sua extensão como Rodovia Mário Quintana.

Parece até piada, mas a iniciativa do deputado Portilho “teria” sido uma homenagem ao grande poeta gaúcho no ano de seu centenário.

O que se espera é que não tenhamos que viver outro centenário para ver a rodovia duplicada ou pelo menos transitável.

De qualquer maneira não podemos perder o bom humor.

Lembrando o nosso grande poeta…

“Todos estes que aí estão, atravancando o meu caminho, eles passarão. Eu passarinho!”

Parece que só nos resta ajoelhar, rezar e chora

Copiado de: http://www.ricardoorlandini.net/

Agora bandidos querem escolher a cadeia de seu agrado.

Na tarde de hoje ouvi em emissora de rádio que um traficante que teria sido o mandante do assassinato de concorrente ocorrido durante o recente veraneio aqui em Tramandaí foi assassinado na Penitenciária de Alta Segurança (PASC).
Aquela prisão foi uma prisão segura até que membros da polícia ostensiva ou de quarteirão se assim preferirem se introduziram ou foram introduzidos na mesma.
Diz de forma bem clara a Constituição que essa polícia tem apenas duas obrigações que são o policiamento preventivo/ostensivo (quarteirão) assim como a guarda EXTERNA de prisões.
Depois que esses guardas lá foram inseridos a segurança sumiu e ninguém sabe para onde. Lembro que a primeira ‘fuga’ de lá ocorreu quando o autor de crimes de furto contra agências bancárias e roubo contra funcionários e clientes das mesmas de lá saiu e levou algum tempo para ser novamente enjaulado. Foi realizada sindicância, mas até hoje nós pagadores de tributos, ou seja, a sociedade foi privada de saber o nome do CORRUPTO, pois esse nome até hoje é mantido em segredo. Por certo não se tratava de um simples e humilde guardinha e sim alguém ‘coroné’ muito bem apadrinhado.
Ouvi ainda em emissora de rádio o advogado do bandido morto hoje que um magistrado havia negado por duas vezes a transferência do bandido morto para outra prisão, esta mais ao gosto do bandido. Disse ainda o causídico que seu cliente nem mesmo deveria estar preso.
Afirmou ainda que a família do bandido pretende processar o Juiz.
Ora se isto é verdade por que ele, zeloso defensor do bandido não impetrou um pedido de ordem de habeas corpus remédio legal previsto em lei?
A degradação da sociedade brasileira é de tal ordem que prisões são meros depósitos de quem pratica ilícitos penais, mas nem de longe propicia a recuperação do apenado. E pior ainda, hoje bandidos como esse que foi morto querem escolher a cadeia onde serão encarcerados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén