Praia de Xangri-Lá

Saiba tudo o que REALMENTE acontece em Xangri-Lá

Category: Noticias (Page 1 of 2449)

Inimigos dos trabalhadores que precisam ir para a fila do SINE ao final do ano vindouro

 

 

Circula nas Redes Sociais

BANDIDOS TRAVESTIDOS DE DEPUTADOS

TIJOLAÇO: CONTRASTE DE INVESTIGAÇÕES CONTRA TEMER E LULA É IMPRESSIONANTE

 

Jornalista Fernando Brito destaca que as provas a serem entregues sobre o repasse de US$ 40 milhões em propina para o PMDB, negociados por Michel Temer, serão extratos, e no caso da OAS e Lula, a agenda do executivo Léo Pinheiro como prova de que este teve encontros com o ex-presidente; de um lado, situações objetivas, retratando a movimentação de mais de uma centena de milhões de reais; de outro, “eu digo que foi”, “eu tenho meu diário”, “ninguém ouviu, mas ele me disse” e outras coisas do gênero que podem ser acusações, mas não adquirem a materialidade da prova

22 DE ABRIL DE 2017 ÀS 21:18 // 247 NO TELEGRAM Telegram // 247 NO YOUTUBE Youtube

Por Fernando Brito, do Tijolaço – Folha e O Globo trazem hoje relatos sobre as provas oferecidas pela Odebrecht e pela OAS para ratificar as declarações dos delatores contra, respectivamente, Michel Temer e o ex-presidente Lula.

A Odebrecht apresentou , segundo o jornal paulista, “extratos que seriam de pagamento de propina vinculada por delatores a uma reunião com o presidente Michel Temer em 2010”.

Os valores superam os US$ 40 milhões que, segundo ex-executivos, tiveram o repasse acertado em encontro com o hoje presidente, em seu escritório político paulistano.

A propina é ligada, de acordo com a Odebrecht, a um contrato internacional da Petrobras, o PAC-SMS, que envolvia certificados de segurança, saúde e meio ambiente em nove países onde a estatal atua. O valor inicial era de US$ 825 milhões.

Já a OAS, diz o jornal dos Marinho, pretende apresentar a agenda de seu executivo Léo Pinheiro como prova de que este teve encontros com Lula, à qual a Força Tarefa pretende anexar um relatório de pedágio demonstrando que os carros que servem a Lula teriam ido, ao longo de dois anos, seis vezes ao Guarujá. É capaz de eu ter ido umas seis vezes a Petrópolis ao longo de dois anos, que fica do Rio mais ou menos à mesma distância e nem por isso tenho um “simplex” lá, que dirá um triplex.

De um lado, situações objetivas, retratando a movimentação de mais de uma centena de milhões de reais – “os extratos atingem US$ 54 milhões, mas a soma de planilhas anexadas chega a US$ 65 milhões – saídos de cinco empresas em “mais de 50 depósitos em offshoresfora do Brasil que vão de US$ 280 mil a US$ 2,3 milhões”.

Ou seja, de onde veio e para onde foi. Uma riqueza probatória que nem mesmo no caso das contas suíças de Eduardo Cunha se dispunha.

Do outro lado: “eu digo que foi”, “eu tenho meu diário”, “ninguém ouviu, mas ele me disse” e outras coisas do gênero que podem ser acusações, mas não adquirem a materialidade da prova: um documento, um depósito, um registo bancário, uma procuração, nada que se possa usar para dizer: sim, o apartamento pertenceu a Lula.

O Globo, porém, produz a melhor das provas circunstanciais de que Léo Pinheiro mentiu em sua delação.

É que informa que o jornal publica, desde 2010, reportagens dizendo que o tríplex seria de Lula.

Não seria preciso apenas ser corrupto, mas muito burro para operar um favorecimento na troca de um apartamento no Guarujá que há quatro anos já despertava os inquisidores da “Lava Globo”.

O contraste das duas investigações é impressionante.

Uma é tudo o que se quer que seja. Na outra, mesmo estando evidente que é, não é para ser.

Ou, pelo menos, enquanto não de quiser um novo impeachment.

Fonte:  https://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/291722/Tijola%C3%A7o-contraste-de-investiga%C3%A7%C3%B5es-contra-Temer-e-Lula-%C3%A9-impressionante.htm

Após vandalismo, PM obriga jovens a recolocarem placas de trânsito

Essas guardas absurdamente militarizadas vem prestando enorme desserviço à cidadania. Aqui nesse fim de semana DEZ MIL deles foram às ruas fazer a obrigação e deixando assim de ficarem escondidos nos ditos quartéis. Logo não há aqui a alegada carência de efetivo e sim vergonha na cara. Nessa semana três deles não recordo se em Goiás ou Mato Grosso se imaginando POLÍCIA de verdade, ou seja, POLÍCIA JUDICIÁRIA saíram a investigar e invadiram uma residência. Como praticavam um CRIME o morador na residência abriu fogo contra eles e foi covardemente assassinado. Os três foram colocados na cadeia, verdadeiro lugar de bandidos como esses. Agora em SC não mais necessário o Poder Judiciário, Ministério Público ou a POLÍCIA JUDICIARIA, pois esses guardas prendem, acusam e sentenciam. Ou acabamos e rapidamente com essas inutilidades e guardas de quarteirão absurdamente militarizadas fazendo retornar as velhas e excelentes GUARDAS CIVIS ou isto ainda vai resultar numa merda incomensurável.

O Editor

 

CHAPECÓ

 

21/04/2017– 20h55min

  –  Atualizada em 21/04/2017– 20h55min

GUARDAS UNHUDOS SC

Foto: PM / Divulgação / Divulgação

Ainda de acordo com a PM, naquele dia, a guarnição recebeu várias denúncias de que esses jovens estariam cometendo vandalismos a placas de trânsito do município. Próximo a uma escola da cidade, eles foram flagrados e tiveram que consertar o estrago feito ao material.

A PM não detalhou se eles chegaram a assinar algum ou termo ou se foram conduzidos para a delegacia.

Fonte: http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias/noticia/2017/04/apos-vandalismo-pm-obriga-jovens-a-recolocarem-placas-de-transito-9777756.html?post_id=10212171865961132_10212605431119990#_=_

LULA DENUNCIA FABRICAÇÃO DA DELAÇÃO DE LÉO PINHEIRO

por Luiz Müller

Condenado a 26 anos de prisão, o empresário deu uma guinada radical no que vinha declarando e agora acusa o ex-presidente Lula de ser dono do triplex do Guarujá e tê-lo orientado a destruir provas, dando o argumento para o juiz Sérgio Moro decretar a prisão preventiva do ex-presidente por suposta obstrução da Justiça; segundo a defesa de Lula, as acusações de Léo Pinheiro eram condição sine qua non para que ele tivesse acordo de delação premiada firmado. Sua negociação com os procuradores para reduzir sua sentença é pública e documentada; “Claramente, a falsa versão negociada com Léo Pinheiro destina-se a cobrir os furos e inconsistências da denúncia do power-point, além de transferir sem provas, para outra pessoa (Vaccari), a responsabilidade pelos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro pelos quais Pinheiro é acusado na ação. Trata-se de uma farsa em favor do réu e dos levianos promotores”, diz o Instituto Lula; confira a trajetória de como Léo Pinheiro mudou em relação a Lula

Brasil 247 – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou neste sábado, 22, por meio do Instituto Lula, a trajetória de como se deu a delação premiada do empresário Léo Pinheiro, da OAS.

Condenado a 26 anos de prisão, o empresário deu uma guinada radical no que vinha declarando e agora acusa o ex-presidente Lula de ser dono do triplex do Guarujá e tê-lo orientado a destruir provas, dando o argumento para o juiz Sérgio Moro decretar a prisão preventiva do ex-presidente por suposta obstrução da Justiça.

Segundo a defesa de Lula, as acusações de Léo Pinheiro eram condição sine qua non para que ele tivesse acordo de delação premiada firmado. Sua negociação com os procuradores para reduzir sua sentença é pública e documentada.

“Claramente, a falsa versão negociada com Léo Pinheiro destina-se a cobrir os furos e inconsistências da denúncia do power-point, além de transferir sem provas, para outra pessoa (Vaccari), a responsabilidade pelos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro pelos quais Pinheiro é acusado na ação. Trata-se de uma farsa em favor do réu e dos levianos promotores”, diz o Instituto Lula.

Leia na íntegra o material do Instituto Lula:

Fabricando uma delação: contradições e pressão por uma delação envolvendo Lula

Nesta quinta-feira (20), o sócio e ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, preso em Curitiba, prestou um depoimento no qual muda completamente o que vinha dizendo desde sua prisão, em novembro de 2014. Segundo a imprensa, as novas alegações fazem parte de um acordo de delação que ele e a empresa OAS estariam fechando com o Ministério Público. Uma pré-condição para esse acordo seriam afirmações que incriminassem Lula no processo que envolve a apuração da propriedade de um apartamento no Guarujá. Léo Pinheiro não apresentou provas, mas cumpriu com uma parte do script.

Léo Pinheiro é um depoente condenado a 26 anos de prisão em outro julgamento. Sua negociação com os procuradores para reduzir sua sentença é pública e documentada.

Acompanhe a cronologia da pressão sobre Léo Pinheiro:

Novembro de 2014 – prisão
A primeira prisão de Léo Pinheiro data de novembro de 2014. No entanto, cinco meses depois, em abril de 2015, o Supremo Tribunal Federal decidiu que ele fosse colocado em prisão domiciliar.

Junho de 2016 – delação recusada: faltou Lula
Condenado a 16 anos de prisão, o empresário aceitou fazer uma delação premiada. Porém, num episódio que lembra um famoso vídeo do canal humorístico Porta dos Fundos, sua delação foi recusada em junho porque, segundo matéria publicada na Folha de São Paulo, não incriminava o ex-presidente.

Delação de sócio da OAS trava após ele inocentar Lula
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/06/1776913-delacao-de-socio-da-oas-trava-apos-ele-inocentar-lula.shtml

Agosto de 2016 – procuradoria encerra negociações
No final de agosto, a Procuradoria-Geral suspendeu as negociações com Léo Pinheiro e a OAS. Os advogados de Lula pedem que sejam apuradas as informações de que a delação foi recusada por inocentar o ex-presidente.

Negociação da delação da OAS é suspensa
http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/2016/08/pgr-suspende-negociacoes-de-delacao-premiada-com-leo-pinheiro.html

Pedido de investigação dos advogados de Lula sobre pressão sobre Léo Pinheiro na PGR não dá em nada
http://www.averdadedelula.com.br/pt/2016/08/27/advogados-de-lula-pediram-a-janot-apuracao-sobre-conduta-de-procuradores/

Setembro de 2016 – segunda prisão e intensificação das pressões
Duas semanas depois de recusada a primeira delação de Léo Pinheiro, o empresário foi preso novamente. Segundo o despacho do juiz de primeira instância Sergio Moro, para “garantia da ordem pública, conveniência da instrução criminal e segurança da aplicação da lei penal”. Começava aí a uma nova fase de pressões na fabricação da delação.

Moro prende de novo Léo Pinheiro em setembro após a delação da OAS ser suspensa
http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/253453/Moro-prende-L%C3%A9o-Pinheiro-que-faria-a-dela%C3%A7%C3%A3o-da-OAS.htm

Em  outubro de 2016, um blog que atua como assessoria de imprensa clandestina dos promotores da Lava Jato publica uma nota revelando qual era o verdadeiro objetivo da prisão de Léo Pinheiro: obter qualquer afirmação que corroborasse a insustentável tese de que Lula seria dono de um apartamento no Guarujá.

Moro favorece delação de Léo Pinheiro
http://www.oantagonista.com/posts/moro-favorece-delacao-de-leo-pinheiro

Novembro de 2016 – sem Lula, pena é aumentada em 10 anos
A pressão se intensifica sobre o empresário em novembro, quando sua pena é aumentada em 10 anos. A matéria do Estadão que noticia o caso faz referência à dificuldade em se conseguir uma delação de Léo Pinheiro:

Tribunal impõe 26 anos de prisão para Léo Pinheiro da OAS
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/tribunal-impoe-23-anos-de-prisao-para-leo-pinheiro-da-oas/

Abril de 2017 – o condenado Léo Pinheiro se dobra e mente
Finalmente, em abril de 2017, Léo Pinheiro se dobra, troca de advogados e faz o depoimento que os procuradores queriam incriminando Lula. O empresário diz ter sido o único responsável dentro da OAS pela questão do triplex e deixa claro que não tem provas do suposto acerto.

Advogados deixam defesa de Léo Pinheiro por conflito de interesses
http://paranaportal.uol.com.br/operacao-lava-jato/advogados-deixam-defesa-de-leo-pinheiro-por-conflito-de-interesses

A prova de que a delação fabricada já estava até nas mãos da imprensa é que jornal Valor Econômico anuncia o depoimento horas antes dele acontecer, assim como o blog de assessoria clandestina de imprensa dos procuradores da Lava Jato em todos os vazamentos ilegais que saem da equipe.

Léo Pinheiro vai dizer hoje que triplex era de Lula, afirma Valor
http://jornalggn.com.br/noticia/leo-pinheiro-vai-dizer-hoje-que-triplex-era-de-lula-afirma-valor

Na condição de réu, Léo Pinheiro tem o direito constitucional de mentir para se proteger. Como testemunha, no entanto, ele está proibido de mentir. O juiz de Curitiba foi questionado para esclarecer a situação, mas não viu contradição entre a negociação com o Ministério Público por benefícios penais e a busca da verdade no processo.

O depoimento de Léo Pinheiro contradiz depoimentos anteriores de funcionários da OAS, feitos com o compromisso de dizer a verdade, que disseram que Lula não seria o dono do apartamento, mas um potencial cliente. Além disso, uma série de documentos comprovam que até hoje a OAS é a detentoda da propriedade do imóvel.

Um Power-Point prova que o triplex não é de Lula
http://www.lula.com.br/um-power-point-com-prova-que-o-triplex-nao-e-de-lula

A narrativa negociada com o réu Leo Pinheiro muda substancialmente a denúncia apresentada pelo MPF naquele famoso power-point. Os procuradores acusaram Léo Pinheiro de ter transferido a propriedade para a família Lula da Silva em outubro de 2009, quando a OAS assumiu formalmente o empreendimento. Era uma acusação contrária aos fatos, testemunhos e documentos. Uma acusação absolutamente insustentável.

Também era (e é) insustentável a tese de que, desde 2009, o imóvel seria dado em troca de três contratos da OAS com a Petrobrás. Isso foi desmentido pelas auditorias externas e pelos depoimentos dos réus colaboradores Pedro Barusco e Alberto Youssef. Na farsa negociada com os procuradores da Lava Jato, Léo Pinheiro mudou sua versão e passou a dizer que:

a) João Vaccari exigiu que o triplex fosse “reservado” para Lula;

e

b) que o custo do imóvel e das reformas teria sido “deduzido” de supostos valores comprometidos pela OAS com o PT.

Claramente, a falsa versão negociada com Léo Pinheiro destina-se a cobrir os furos e inconsistências da denúncia do power-point, além de transferir sem provas, para outra pessoa (Vaccari), a responsabilidade pelos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro pelos quais Pinheiro é acusado na ação. Trata-se de uma farsa em favor do réu e dos levianos promotores.

Fonte:  https://luizmuller.com/2017/04/22/lula-denuncia-fabricacao-da-delacao-de-leo-pinheiro/

E a insegurança tomou conta do Litoral Norte

 

Nas últimas trinta e seis horas ocorreram dois homicídios em Tramandaí afora outros tantos crimes.

Na tarde de hoje fomos a Osório onde costumo abastecer o tanque do fuscão e dali rumamos pela Estrada do Mar para Xangri-Lá. Não vimos a presença de guardas rodoviários nesse trecho percorrido.

Fomos buscar nossos netos e quando faltavam alguns minutos para as 17h soube de dois cidadãos haviam ingressado correndo na Loja Lebes em Xangri-Lá pedindo socorro por terem ambos sido esfaqueados.

No retorno rodamos na Estrada do Mar e na rodovia que liga Imbé à Estrada do Mar e mais uma vez não vimos o menor sinal da presença de guardas rodoviários.

Li nos jornais de Porto Alegre que DEZ MIL DESSES SERVIDORES resolveram ir às ruas fazer a obrigação nesse final de semana, mas nada vi, ouvi ou li sobre o que tem a dizer Sartori sobre essa omissão e sobre o fato de DEZ MIL DELES se esconderem dentro daquilo que dizem serem quartéis. Será que o Sartori terá coragem de nos explicar por que tantos se escondem ao invés de fazerem a obrigação para a qual são regiamente remunerados?

 

Profissões? Vergonha!

 

 

Governadores, Deputados Estaduais e Federais e Senadores da República são profissões?

Obviamente que não. Então por que os que ocupam tais cargos embolsam gordas aposentadorias.

Os exemplos são muitos, mas um me desperta a atenção. É o caso de Sartori que foi deputado e junto com Britto participou do início da detonação da Administração de nosso Estado.  

Sartori ‘profundamente desgastado’ com tanto trabalho feito à época foi aposentado com a bagatela de SEIS MIL REIAIS mensais.

A tYa, a paulistana ainda enrolada nas fraudes ocorridas n DETRAN quando era Governadora hoje embolsa muito dinheiro na Câmara Federal e mais obviamente a aposentadoria como Governadora. Esses são apenas alguns exemplos e muitos outros há, infelizmente.

 

ZH e CLARO competem para ver quem menos respeita o cliente

 

A operadora CLARO da qual somos clientes nos torrava a paciência diariamente com incontáveis ligações oferecendo produtos. Desligávamos e mesmo assim continuavam torrando nossa paciência. Das duas contas telefônicas em nome da minha esposa UMA chegava via Correio antes do vencimento e era obviamente paga. A outra nunca vinha e passávamos a receber mensagens no telefone “lembrando-nos” no não pagamento.

Procuramos o PROCON na Prefeitura e mesmo assim continuaram nos desrespeitando. Decidi então tornar público através do BLOG a conduta desrespeitosa e abusiva.

Um ou dois dias depois recebi e-mail de uma profissional da prestadora preocupada com a imagem da empresa e a satisfação do cliente.

O problema foi então resolvido, mas não passou muito tempo e mais uma vez voltou a CLARO a nos irritar com mensagens reclamando o não pagamento de uma das contas. Ocorreu no último pagamento o que nos obrigou a procurar uma loja deles para a obtenção de uma segunda via que foi obviamente paga.

No meio desta semana o Correio trouxe umas das contas com bastante antecipação. Apenas uma, pois a OUTRA COMO DE HÁBITO NÃO CHEGOU a nós.

ZH logo depois que nos mudamos para cá também deixou de trazer alguns exemplares do jornal o que foi imediatamente resolvido pelo PROCON.

Nos últimos meses ZH ‘esqueceu’ de mandar alguns exemplares. Hoje isto ocorreu mais uma vez. O exemplar de ZH que deveria estar aqui em casa não veio e tudo indica que não virá, pois esse é um serviço feito ao final da madrugada.

ZH tem uma linha telefônica para receber reclamações de forma gratuita, mas essa linha atende somente Porto Alegre e assim se eu quiser reclamar ainda tenho que pagar pela ligação.

Nosso país está como o diabo gosta isto para os que creem em deuses e diabos. Por que essas empresas irão tratar aos clientes com respeito se somos vítimas de um vergonhoso golpe político que colocou no Executivo Federal o que há de pior em se tratando de ladrões e vigaristas?

Será que seremos levados a promover baderna nos escritórios dessas EMPRESAS para que sejamos respeitados? Pois se tal for necessário saibam que farei isto.  

 

MP quer despejar igrejas

 

Áreas estão ocupadas pela Paróquia, Assembleia de Deus e Associação de Moradores
20/04/2017 ÀS 21:05 PM

 

 

 

O promotor de Justiça de Aparecida de Goiânia, Élvio Vicente da Silva, propôs ação civil pública contra os ocupantes de uma praça inteira no loteamento Expansul. Na grande área estão a Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, uma igreja da Assembleia de Deus, uma praça de esportes da prefeitura e a Associação dos Moradores do setor.
A doação foi feita pela Prefeitura de Aparecida de Goiânia ainda em 1989 e nos anos seguintes para essas entidades, mas o Ministério Público instaurou, em agosto de 2008, um Inquérito Civil Público para apurar possíveis irregularidades nas doações. Somente quando o promotor Élvio Vicente assumiu essa promotoria o procedimento caminhou para a propositura da ação que agora está tramitando.
Conforme o membro do Ministério Público relatou na ação, a área em discussão estava reservada no memorial do loteamento para servir de praça pública e foi ocupada por uma paróquia da Igreja Católica, outra igreja evangélica, um campinho de futebol, uma creche e a associação dos moradores do Expansul. “O procedimento administrativo foi convertido em Inquérito Civil Público, ampliando-se o objeto para o fim de apurar a desafetação e ocupação irregular de áreas públicas municipais, com a ação e a omissão do Município, seja concedendo ou permitindo a constância daqueles em espaço da comunidade”, frisou o promotor na ação proposta.
Além da paróquia, da Associação dos Moradores e da Assembleia de Deus, outras figuras estão no polo passivo da ação. A Loja Maçônica Luz e Prudência, a empresa Transportes Estada Ltda e outra empresa do ramo farmacêutico chamada Equiplex, todas elas também beneficiárias de áreas no mesmo Loteamento Expansul e que o Ministério Público quer a restituição dos terrenos. Segundo o promotor, “o projeto inicial do loteamento foi desvirtuado para beneficiar particulares: Igreja Católica, Igreja Evangélica e Associação de Bairro”.
Ainda segundo o promotor, a prefeitura foi “acionada administrativamente para dar solução imediata ao problema, mas nenhuma providência tomou no que se refere à ocupação irregular de Área Pública Municipal (APM)”.
Mas a própria prefeitura tratou de ocupar também outros pedaços da grande área da praça, instalando no local uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) – um posto de saúde multiatendimento que presta os primeiros socorros a diversas ocorrências para a população e desafoga hospitais de urgência e Cais – e até a creche que se modernizou, foi ampliada e virou um Cmei que atende centenas de crianças da região.

Persistência

Onde era para ser a Paróquia Nossa Senhora Aparecida foi construída uma tímida capela com pouco espaço e um reduzido número de fiéis. O lugar se transformou mesmo com a transferência do padre Luiz Augusto para o local. Inicialmente, sua ida para a região era para ser como uma punição imposta pela Cúria Metropolitana para um sacerdote que tem mais carisma, mais trabalho e mais resultados pastorais que a esmagadora maioria dos poderosos da Arquidiocese de Goiânia.
Uma pequena comunidade foi completamente transformada por um padre empreendedor, carismático, incansável e que se revelou um evangelizador na melhor acepção da palavra. Ele vai, prega o Evangelho, leva a libertação, infla a vida plena em seus fiéis e arrebata seguidores para as celebrações como poucos em toda a Regional Centro-Oeste da CNBB. “As missas celebradas aos domingos pelo padre Luiz Augusto congregam cada uma cerca de 2.000 pessoas pelo menos e são três celebrações somente nos domingos, o que dá uma média de 5.000 pessoas que passam pela Paróquia nas missas dominicais”, comenta um vizinho.
Além das celebrações, o sacerdote, que anda com uma batina surrada, não tem luxo algum para viver e se contenta com pouco para sua subsistência, ainda encontra tempo para ação pastoral no Complexo Prisional que fica ali perto e percorre dezenas de leitos hospitalares em toda a Região Metropolitana levando alento para enfermos e alegria para familiares e acompanhantes. Sem falar nas duas casas de repouso que a comunidade que ele lidera mantêm: a Casa de Nossos Pais – que acolhe idosos desamparados – e a Casa Mateus 25, destinada a acolher pacientes crônicos que não têm para onde ir.
Mas o padre Luiz Augusto atende também confissões e aconselhamentos individuais e familiares sempre à tarde na Paróquia. De segunda-feira a sábado há um café da manhã servido para cerca de 90 famílias no local onde o MP quer retirar todo esse trabalho comunitário e pelos consultórios médico e odontológico voluntários da comunidade atendem pacientes necessitados. O que o Poder Público não faz, a comunidade liderada pelo padre Luiz Augusto faz com alegria e excelência.

Satisfação

O pastor Edson Wander é o líder da comunidade evangélica da Assembleia de Deus que está instalada na mesma praça. Ele se recorda com alegria das inúmeras famílias que levaram seus filhos para serem apresentados ainda bebês e que ele já os casou em cerimônias na mesma igreja que todos ajudaram a construir.
“Além da atividade religiosa, desempenhamos uma ação comunitária importante, socorrendo os irmãos necessitados, porque não podemos dar apenas a palavra, mas ajudar os irmãos a viverem com dignidade”, frisa.
Junto com ele está o servidor público José Wilson, chefe do distrito de limpeza da Secretaria da Infraestrutura da Prefeitura. Ele fez parte do grupo que conseguiu, com o então prefeito Tião Viana, a doação do lote de 500 metros quadrados para a comunidade. “Foi uma coisa excelente para nossa região. Não podemos perder isso”, adverte o líder.
Incômodo
A empresária Camila Cândida Rodrigues Frazão é proprietária de uma loja de tintas que fica na esquina da praça. De forma privilegiada, ela contempla a Paróquia Santa Terezinha, a Igreja Assembleia de Deus, o parque com os equipamentos de exercícios físicos e o Centro Catequético, onde ficava o famigerado campinho de futebol que inspirou toda a celeuma.
“Esse campinho aqui era um problema para todos. As bolas amassavam carros, incomodavam pessoas que estavam em um pit-dog que ficava aqui do lado e só dava baderna. A Paróquia e a Igreja modificaram isso e trouxeram ordem, paz e progresso para todos nós. Não podemos deixar que sejam retirados daqui”, lamenta.

Negativa

A juíza Vanessa Estrela Gertrudes, da 1ª Vara Cível de Aparecida de Goiânia, negou a liminar pedida pelo Ministério Público para que todos os requerentes (Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, Associação de Moradores e Igreja Assembleia de Deus) desocupassem os terrenos em 30 dias. A magistrada lembrou que o próprio município de Aparecida de Goiânia reconheceu que a prescrição de 20 anos alcançou as doações desses terrenos, inclusive com manifestação oficial da Fazenda Pública e sentença judicial.
“Aliás, existem várias ações julgadas no mesmo sentido que estão ainda em fase de recurso perante o Egrégio Tribunal de Justiça deste Estado, havendo, até mesmo, necessidade de se fazer um levantamento sobre elas, a fim de se verificar a ocorrência ou não de litispendência ou coisa julgada”, observou. A magistrada determinou que “registre-se que naquelas ações, embora tenha reconhecido a ilegalidade do doação, entendi que se tratavam de ações prescritíveis, cujo prazo era de 20 (vinte) anos, e que, em homenagem ao princípio da segurança jurídica, não se poderia alterar a situação jurídica consolidada”.
Ao final, ela frisou que não via perigo na demora e negou a liminar para desocupação, mandando apenas citar as partes para contestarem a ação.

Fonte:  http://www.dm.com.br/cotidiano/2017/04/mp-quer-despejar-igrejas.html

O BAR E RESTAURANTE CALECHE DE SANTIAGO RS E A ESTÁTUA DA MULHER NUA

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Quando cheguei a Santiago para, ainda bem moço, aos 26 anos,  assumir o cargo de juiz de direito, logo fiz amizade com Antônio Manoel Gomes Palmeiro, o Barbela e Jaime Medeiros Pinto, dono da rádio Santiago. Como já disse alhures, foram eles que me ensinaram o gosto pela música  missioneira, especialmente os chamamés.
Jaime era também dono do Bar Restaurante Caleche, muito charmoso, que , ao que me lembre, só abria de noite.
Quando terminava o expediente no Forum, às 18 horas, eu ia para o   Caleche, ainda fechado, onde Jaime reunia seus amigos para, em ” privé”, saborear uns queijos, uns picadinhos de carne assada, um traguito e eu levava meu violino e alguns seus violões.Quando o bar abria as portas eu ia para casa.
O Caleche era ornado com estátuas de madeira esculpidas pelo senhor Arno Gieseler, que fazia parte da confraria nossa.
Pois o sr. Arno esculpiu uma mulher nua, nuinha, mas na região pubiana da moça colocou um peleguinho sobre um pedacinho de madeira, instalou uma dobradiça, de sorte que  ficava como se fossem os pentelhos ou, como queiram, os antigos e hoje sumidos pelos pubianos.  Havia um bilhete preso nos pentelhos:
NÃO MEXA AQUI PARA VER O QUE TEM EM BAIXO !!!!
A tal estátua estava no banheiro dos homens, bem na frente do vaso.
Sabem o que?  nessa dobradiça estava um dispositivo que ligava um alarme com sons estridentes e fazia as luzes do salão piscarem convulsivamente.
O que acontecia? os forasteiros que chegavam, não sabendo de nada, viam aquilo, levantavam a dobradiça e era aquela folia.  Quando saíam eram ovacionados pelos presentes.
Que teeeemposs de minha linda Santiago!

Fonte:  http://ruygessinger.blogspot.com.br/2017/04/o-bar-e-restaurante-caleche-de-santiago.html

A indústria de diplomas e a queda da qualidade do ensino

Na década de 50 lembro quanta disciplina havia nas escolas públicas onde estudei. Igualmente em nossas casas éramos educados por nossos pais. Hoje em muito mudou a educação, pois contra a educação que os pais possam pretender passar aos seus filhos contra eles conspira a televisão. Se fossem todas as emissoras como a TV Cultura de São Paulo teríamos uma televisão de primeiro mundo, mas nos Canais entregues à iniciativa privada os concessionários fazem dos Canais a eles concedidos, verdadeiras PRIVADAS. Uns mais e outros menos, mas todas elas com baixa qualidade. Exemplo disto é a famosa Rede MEXE MEXE de Televisão com seus programas como o tal programa do FALO, cujo nome é AMOR E SEXO.
Outrora tínhamos as professoras primárias e minha esposa é uma delas. Faziam o curso denominado de NORMAL e preparadas para lidar com as crianças no curso primário. Hoje temos faculdades em cada esquina, boa parte delas com qualidade duvidável.
Esses profissionais assim assumem a regência de classes sem o preparo necessário ao mistér mesmo que com a dita titulação SUPERIOR.
Faculdades hoje são um próspero negócio que enriquece a muitos. Não faz muito tempo havia um sujeito em programa na TV Pampa que se autointitulava REITOR. Sua cara a postura a mim nunca enganaram e a casa do pilantra caiu. Ele é ‘adevogado’ e como ele por certo há muitos. Dizia do ‘alto de sua autoridade’ como de REITOR de uma UNIVERSIDADE que as faculdades privadas tinham custo infinitamente menor do que as públicas.
Somando a isto essas “chamishungas” com os tais “vais à tapa” hoje destroem todo o trabalho feito nas escolas no ensino da língua e não somente em nosso país, pois essa praga tomou conta do planeta.
Somem a isto o AGRO que é isto e aquilo desmatando desordenadamente para produzir cada vez mais grãos e com isto o clima está sendo detonado.
Os burros como eu estão preocupados, mas os idiotas apaixonados por aquele maravilhoso país no hemisfério norte e que nem mesmo nome próprio tem sabem que o que digo é uma grande bobagem por que o tal senhor TRAMPA, eleito Presidente lá já disse que o aquecimento global não existe.
Sou feliz por que sou burro. Hahaha…

Page 1 of 2449

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén