Praia de Xangri-Lá

Saiba tudo o que REALMENTE acontece em Xangri-Lá

Category: Noticias (Page 2 of 2491)

TJGO – Corte Especial suspende eficácia de lei municipal que cedia área pública para construção de templo

Publicado em 21 de Junho de 2017 às 14h14

Foi suspensa pela Corte Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás a eficácia da lei que concedia uma área pública de 2 mil metros quadrados, da prefeitura de Goiânia, para a construção da sede do Templo Ejano do Amanhecer, que tem a finalidade de promover atividades de assistência social. A ação direta de inconstitucionalidade foi relatada pelo desembargador Carlos Alberto França, cujo voto foi acatado por unanimidade.

A Lei nº10.023/2017 se originou do Autógrafo de Lei nº 270, de 28 de dezembro de 2016, que foi vetado pelo chefe do Poder Executivo, sob a justificativa de que ele padecia de vício de inconstitucionalidade formal. No entanto, o veto foi derrubado pela Câmara, que promulgou a lei no dia 17 de março deste ano e a publicou uma semana depois.

Para o desembargador Carlos Alberto França (foto), estão presentes na ação os requisitos necessários para sua suspensão, como o vício de iniciativa apontado pela prefeitura de Goiânia quanto ao princípio de separação dos poderes, o que configuraria o fumus bonus iuris, ou seja, a fumaça do bom direito. Além disso, Carlos Alberto França observou que perigo da demora (periculum in mora) também restou configurado, uma vez que a lei foi promulgada em março e a cessão do uso culminará no início das atividades para instalação do templo, o que, consequentemente, resultaria na perda do bem pela administração municipal.

Conforme consabido, a prerrogativa da reserva de iniciativa legislativa para as matérias que digam respeito ao exercício e direção da superior da administração municipal e iniciação do respectivo projeto legislativo foi atribuída pela Constituição Estadual ao chefe do Poder Executivo, nos termos do artigo 77, incisos 1 e 2, esclareceu o relator.

O terreno público fica no Residencial Vale do Araguaia – área 1, na capital, entre as ruas Sebastiana Vieira Rosa e Antônio Vieira Rosa.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de Goiás

Fonte: http://www.sintese.com/noticia_integra_new.asp?id=415589

Atualidades Pampa agora

 

Karla Krieger  fala sobre estagiária do TJRS que foi demitida por haver comprado um telemóvel com valor de R$ 2.000,00 por apenas R$ 100,00. Segundo Karla a estagiária foi “receptora”.

Karla Kriger é formada em Ciências Jurídicas e Sociais segundo sei e parece nunca ter ouvido falar no crime de RECEPTAÇÃO.

Hoje ali tudo está atravessado.

O BATACLAN do Século XXI defendendo a ideia de vivermos em nosso país ao passo que as falsas loiras e o advogado defendendo migrarmos por que lá fora é muito melhor.

Interessante que esse advogado já viveu o sonho de muitos tolos que é aquele maldito país do hemisfério norte e que nem mesmo nome próprio tem. Ele viveu lá por algum tempo e estranho tenha retornado ao nosso tão ruim país. Segundo ele mesmo disse trabalhou numa fábrica de instrumentos musicais. Pela sua postura fico a pensar se ele retornou por não ter gostado ou se teria sido deportado como eles costumam fazer com os do dito terceiro mundo.

Estado de Exceção: Diretor de sindicato é preso por convocar trabalhadores para assembleia geral por Luiz Müller

 

Cada vez mais avança o Estado de Exceção. As Polícias Militares dos Estados viraram instrumentos armados para atentarem contra os Movimentos Sociais e Sindicais que simplesmente lutam por seus direitos. Estamos cada vez mais próximos da barbárie e da instalação de um Estado fascista. Ao povo a barbárie, enquanto os ricos e seu governo repartem o butim adquirido com o golpe dado no Brasil. A Camarilha comandada por Temer, patrocinada pelo “mercado” e apoiados pela mídia venal, arrebenta com a pátria e abre as portas para o fascismo.

Vai matéria Do Desacato

4

Ditadura! Diretor de sindicato é preso por convocar trabalhadores para assembleia geral

Nesta terça-feira, dia 20, o Secretário-geral do Sindicato dos Servidores Públicos (SINDSEP), Oton Pereira Neves, foi preso pela Polícia Militar durante assembleia que ocorria em frente ao Ministério do Meio Ambiente.

O companheiro foi preso com a desculpa de que não pode haver som em frente ao prédio do ministério. Ele estava convocando os servidores para a assembleia da categoria, no dia 22, que aprovará a adesão à greve geral do dia 30.

A esplanada dos ministérios, além de ser um local público, obviamente, sempre foi palco de mobilizações dos servidores. Sempre foi corriqueiro, até o golpe de estado ocorrer, os servidores realizarem atos, assembleias e atividades com carro de som exatamente no local onde o companheiro foi preso. O que mostra a ditadura do governo golpista de Temer.

O golpe rasgou todas as leis que existem no País. Quando o governo é ilegal, resistir é o dever de todos. É dever de todos impedir que novas ações como essas se repitam. Não podemos deixar mais nenhum companheiro ser preso dessa forma. Impedir na marra os fascistas de executar ações ilegais como esta!

Todo apoio ao companheiro Oton Pereira Neves!
Abaixo à perseguição política! Pelo direito irrestrito de organização e expressão!
Abaixo à ditadura!
Greve geral por tempo indeterminado!

Fonte:  https://luizmuller.com/2017/06/21/estado-de-excecao-diretor-de-sindicato-e-preso-por-convocar-trabalhadores-para-assembleia-geral/

Furto de energia por Marcha Para Jesus põe hospital em risco

Esses ditos religiosos que na verdade nada mais são do que bandidos já que vendem aquilo que jamais poderão entregar que é dito reino dos céus não contentes ainda FURTAM ENERGIA ELÉTRICA. Ladrões ordinários precisam ser condenados e enfiados numa jaula para segurança da sociedade e especialmente dos tolos que entregam a eles tudo o que têm.

O editor

 

 

 

1.4K
ACÕES

A Marcha para Jesus que se realizou no dia 15 de junho de 2017 em Porto Velho (RO) furtou energia elétrica para alimentar os aparelhos de som do palco onde houve pregação e apresentação de músicas.

A Eletrobras Rondônia informou que o “gato” do evento evangélico ameaçou o abastecimento elétrico do Hospital de Base, que atende milhares de pacientes, e centenas de residências.

Os organizadores da Marcha fizeram a ligação clandestina em baixa tensão, sem medição nem proteção de disjuntor.

Na tarde daquele dia, alertada por moradores, a Eletrobras desligou o “gato”, que de novo foi feito pelos evangélicos.

A distribuidora de energia teve de mais uma vez interromper a ligação clandestina, para garantir o funcionamento do hospital.

Alguns líderes evangélicos afirmaram que se tratava de perseguição religiosa.

Por fim, a Eletrobras providenciou o fornecimento seguro de energia ao evento.

Fonte: http://www.paulopes.com.br/2017/06/furto-de-energia-por-marcha-para-jesus-poe-hospital-em-risco.html#.WUqGt2grJPY

Humilhante! Gerente de hotel na Rússia proibiu coletiva de Temer no hall

 

 

21/6/2017 09:49

Vale lembrar, Donald Trump quando foi ao hotel, deu uma coletiva de imprensa de mais de 30 minutos no hall principal, há menos de dois meses. No começo de maio, Angela Merkel, chanceler alemã, também deu uma coletiva de imprensa no hall. Temer é o único que foi barrado.

Fonte: http://www.plantaobrasil.net/news.asp?nID=97714&po=s

 

 

MPF-AP pede bloqueio de verba oficial à Assembleia de Deus

Esses bandidos tomam tudo o que podem dos incautos e ainda vão buscar mais dinheiro dos contribuintes dentre os quais estão os incautos para com isto fazerem suas festas. Há que processar todos os envolvidos e colocá-los na cadeia que é o verdadeiro lugar para gente tão ordinária quanto estes.

O editor

MPF-AP (Ministério Público Federal no Amapá) pediu à Justiça Federal a intimação da União, do Estado e do Município de Macapá para que esclareçam a origem das verbas públicas destinadas às comemorações do centenário da Assembleia de Deus.

Se as verbas forem confirmadas, a instituição quer o bloqueio do repasse, que pode chegar a mais de R$ 2 milhões.

No caso de o repasse já ter sido feito, o órgão quer que a Justiça determine o ressarcimento do dinheiro.

MPF argumentou que a doação de verbas públicas a entidade religiosa viola o princípio do Estado laico e provoca dano aos cofres públicos, prejudicando a manutenção dos serviços à população.

Além da verba, o governo do Estado se comprometeu a dar suporte logístico à programação do centenário da igreja Assembleia de Deus, que vai até 21 de outubro de 2017, o que é inconstitucional.

R$ 2 milhões para Assembleia de Deus

Com informação e texto do MPF-AP.

Fonte:  http://www.paulopes.com.br/2017/06/mpf-ap-pede-bloqueio-de-verba-a-assembleia-de-deus.html#.WUn0F2grJPY

O preço de acusar Lula: 2/3 menos pena para Léo Pinheiro

negocio

Como era esperado, nas alegações finais do ex-executivo da OAS, o empresário Léo Pinheiro mostra “a conta”(acima) pelo serviço prestado de ser o único a dizer – e sem provas – que o triplex do Guarujá pertencia a Lula.

No Estadão, a informação, sem rodeios:

O ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, pediu, em suas alegações finais sobre o caso triplex, nesta terça-feira, 20, que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, reduza dois terços de sua pena por ter confessado que o ex-presidente Lula é o dono do imóvel no condomínio Solaris, no Guarujá.

Talvez num ato falho, que colocou nome do documento que reproduz as alegação do empresário escolheu com precisão. Chama-se “A TROCA”.

É isso mesmo, uma troca, um negócio, uma barganha. Para reduzir a condenação, que é único veredito de Sérgio Moro, tão certo quanto a noite vir após o dia, troca-se a condenação alheia por alguns meses de “finge que eu estou preso em casa”.

Fonte:  http://www.tijolaco.com.br/blog/o-preco-de-acusar-lula-23-menos-pena-para-leo-pinheiro/

Minimizar perdas do crime

Foi pensando em minimizar perdas decorrentes do crime e da violência nas empresas que três sócios – Jorge Heger, Guilherme Abreu e Luiz Sotto – se uniram para investir em novo negócio: a ZeroRisco, consultoria que realiza projetos de inteligência em segurança, análise de riscos e prevenção de perdas. As empresas brasileiras gastam em média 1,7% do faturamento em segurança, mas perdem 2,5% em vandalismo e roubo. São crimes contra o patrimônio, funcionários e clientes, furto de produtos ou matéria prima, espionagem industrial e sabotagem. “E a melhor solução é a prevenção através de uma detalhada análise de risco, pela qual elas podem reduzir simultaneamente custos e perdas”, explica Luiz Sotto.

Fonte: www.ffonsoRitter.com.br

Áudio não foi adulterado. Começa a vazar investigação da PF

diallog

Começou o já tradicional processo de vazamento de informações na investigação da Polícia Federal, agora no caso Joesley x Temer, com a informação de que não houve montagem no áudio da gravação da conversa entre ambos, altas horas, no Palácio do Jaburu.

Ricardo Noblat, em sua coluna, escreve  que a perícia da Polícia Federal afirma que “não há sinais de adulteração na gravação da conversa entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista, dono do Grupo JBS”.

Outra das desculpas esfarrapadas de Temer cai por terra.

De mentira em mentira, vai ficando sem defesa.

E foi só o primeiro vazamentos entre os muitos que virão nas próximas horas e dias.

Fonte: http://www.tijolaco.com.br/blog/audio-nao-foi-adulterado-comeca-vazar-investigacao-da-pf/

Prender Aécio, julgado, sim. Agora, é ceder aos “instintos mais primitivos”

primitivo

É difícil não ter, em relação a Aécio Neves, aquela reação famosa do desprezível Roberto Jefferson: por tudo o que fez contra a democracia e o respeito ao voto popular, é compreensível que, a muitos, desperte os instintos mais primitivos de vingança.

É verdade e não é diferente em mim e em muitos.

Mas, à diferença de Jefferson, não podemos ser selvagens ou primitivos contra os princípios da presunção da inocência, ao preço de nos tornarmos “dallagnóis” que condenam e querem prender a princípio e a todos que lhes são desafetos. É como justificam, afinal, o sequestro da condução coercitiva em relação a Lula.

A questão, em relação a Aécio Neves, é se a prisão teria alguma utilidade para a preservação do processo legal. E existem, como estão sendo aplicadas agora, medidas que lhe barram a capacidade de interferir e que, finalmente, o Senado fez aplicar.

Por isso, reproduzo um trecho do artigo de Luís Costa Pinto, hoje, no Poder360, do qual, por economia, omito a parte inicial do seu duro diagnóstico sobre o ainda senador mineiro, que “sempre esteve na gênese da crise política que paralisa o Brasil” e, inconformado com a derrota eleitoral, “aliou-se ao presidiário Eduardo Cunha e à camarilha que cercou Michel Temer na tomada do Palácio do Planalto”

Costa Pinto dá, a meu ver, a necessária medida de separação entre o que Aécio merece, mas que ninguém deve dar-lhe senão com o processo legal a que ele – ou qualquer um – tem direito. E, sobretudo, como diz ele, o prudente equilíbrio “para que a Justiça se distancie de justiçamentos”.

Ao contrário daquele que se deixa levar pelo instinto primitivo da vingança, não somos selvagens.

O fim que um mau político merece

Luís Costa Pinto, no Poder360 (trecho)

Aécio, na oposição, alimentou-se da soberba da expectativa de poder e nutriu-se da disseminação do ódio. Apostou alto na divisão do país. De um lado havia, para ele, a “esquerda”, os “bolivarianos”, os “esquerdopatas” e os “lulopetistas”, como se referia àqueles que estavam do outro lado e aos que ousavam divergir de sua forma obtusa de enxergar o mundo. Do outro lado era o “nós”, o “centro”, os “certos”, os “liberais”, a “resistência” para ele “sempre certa”. A partir daí, negou-se a fazer qualquer inflexão do centro à esquerda. Mas promoveu cornucópias com a direita escroque, do Bolsonaro, com os desmiolados de movimentos como MBL e VemPraRua e com legiões de corruptos e de corruptores.

Escapando do veredito de prisão imediata que o STF não lhe deve conceder amanhã, o maior castigo que Aécio Neves receberá será a resignação a assistir dentro do próprio corpo ao definhamento e aniquilamento de sua carreira política e ao enterro da trajetória dos Neves tão cuidadosamente honrada pelo avô. Ao Senado não cabe outra coisa que não seja cassá-lo –e terá de fazê-lo com celeridade maior do que o calendário do Conselho de Ética pretende. Sem mandato, será julgado em 1ª instância e poderá escapar de uma ou outra imputação, mas não escapará de todas. Certamente cumprirá alguns anos de pena na cadeia. Esfacelou a família, núcleo que hoje se ressente da irmã Andréa e do primo Federico, presos.

Não se deve desejar vingança a Aécio Neves, apenas a imposição da Justiça. Ela virá. Crer que o Supremo possa antecipar uma condenação é coonestar o justiçamento –e a maturidade institucional do Brasil não merece isso. Aécio merece fechar os olhos e refletir sobre todo o mal que causou a si, aos seus e aos adversários que sempre enxergou com a pequenez dos inimigos e jamais com a altivez dos rivais.

Fonte: http://www.tijolaco.com.br/blog/prender-aecio-julgado-sim-agora-e-ceder-aos-instintos-mais-primitivos/

Page 2 of 2491

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén