A secretária da Administração, Stela Farias, confirmou que o impacto financeiro para manter a gratificação de incentivo científico para os técnicos do Executivo é de R$ 100 milhões, de acordo com dados da Fazenda Estadual. Ela reiterou que uma alternativa para a bonificação segue sendo estudada.

Conforme a secretária, em até 15 dias, o governador Tarso Genro vai assinar decreto criando um comitê de diálogo permanente para debater planos de carreira e condições de trabalho no funcionalismo público. Stela disse que o impasse envolvendo os técnicos-científicos vai ser priorizado no início dos trabalhos.

O governo do Estado, que questionou na Justiça o benefício aprovado na Assembleia Legislativa no ano passado, além da inconstitucionalidade da matéria, alegou dificuldades para o pagamento devido ao déficit de R$ 500 milhões deixado pela gestão anterior.

Um dos representantes dos técnicos-científicos, Cezar Chagas, voltou a discordar dos números da Fazenda. Ele sustenta que o impacto seja de, no máximo, R$ 80 milhões ao ano para uma gratificação de R$ 1,3 mil por mês, destinada a uma das categorias do Estado que tem o menor vencimento.

Fonte: R7 www.camera2.com.br / Ler a notícia na origem.