Esse fato a mim desagrada. Tenho respeito pelo Exercito assim como pela Marinha e Força Aérea. Tenho enorme respeito por batalhões de engenharia do Exército por que foi um desses batalhões que construiu já faz muito tempo e em nosso Estado o SEGUNDO MAIS ALTO VIADUTO FERROVIÁRIO do planeta.

Também foi um desses batalhões que reformou, penso que no primeiro mandato da Presidente Dilma um aeroporto em São Paulo e, finalizada a obra restituiu ao Tesouro Nacional mais de CEM MILHÕES DE REAIS, dinheiro que sobrou.

Tais mordomias são algo que ocorre aqui em nosso Estado e na sua guarda de quarteirão que tem por nome BRIGADA MILITAR, mas não tem Brigadeiro em seus quadros. Tem QG, mas não tem General em seus quadros. Tem aqui em Tramandaí um hotel voltado aos graúdos e outros dois aos comuns, ambos localizados em Cidreira.

 Isto além de ser imoral vez que trabalhos de manutenção e recuperação são prestados pelos próprios servidores em óbvio e vergonhoso desvio de função. São assim guardas que jamais vão às ruas fazer a obrigação e isto em parte explica por que não temos segurança em nossas ruas.

O Editor

 

 

Total chega a R$ 6,5 milhões. Corporação diz que produtos serão vendidos em hotéis militares no Rio

MICHAEL MELO/METRÓPOLESPin this!
MICHAEL MELO/METRÓPOLES
Da Redação

O Comando Militar do Leste, vinculado ao Comando do Exército, fez uma licitação para comprar mantimentos que incluíam uma lista com duas toneladas de camarão, 109 potes de caviar e milhares de garrafas de bebidas álcoolicas, como vinhos nacionais e importados, uísque, cachaça e espumante.

O custo estimado inicialmente para o banquete é de R$ 6,5 milhões, de acordo com reportagem do UOL. Questionado pela reportagem, o Exército disse que esses artigos não serão destinados aos quartéis, mas sim, ao abastecimento dos restaurantes e bares de dois hotéis da corporação no Rio de Janeiro e serão vendidos aos hóspedes.

Esses hotéis são frequentados por militares, seus dependentes e servidores civis das Forças Armadas. Quem não é vinculado ao setor, só pode se hospedar nestes locais com autorização.

De acordo com a reportagem, o processo de licitação começou em maio e ainda está em andamento.

A compra de produtos refinados se dá justamente no momento em que o governo enfrenta pressões da economia e precisa cortar gastos. Neste ano, a quantidade de vinho licitada, por exemplo, é 20% maior do que a de 2016, quando um edital semelhante foi lançado.

Copiado de:   https://www.metropoles.com/brasil/exercito-licita-compra-de-2-toneladas-de-camarao-caviar-e-espumante?utm_source=push&utm_medium=push&utm_campaign=push