Redação Pragmatismo

TRAGÉDIA20/FEB/2018 ÀS 11:02COMENTÁRIOS

Caso de mulher que morreu após tentar tirar selfie na banheira é grave e acende o alerta para os perigos reais de um hábito tido por muitos como comum

selfie na banheira mulher morre celular

O caso de uma mulher que morreu eletrocutada após tentar tirar uma selfie durante o banho, dentro da banheira de sua casa, ganhou destaque na imprensa da Rússia nesta segunda-feira (19).

Segundo a mídia local, a vítima de 42 anos, moradora da cidade de Moscou, deixou o celular cair dentro da banheira, causando uma descarga elétrica.

A mulher foi encontrada pelo seu filho, que precisou arrombar a porta após perceber que a mãe estava há horas dentro do banheiro. O aparelho celular estava em cima do corpo e conectado à tomada.

Esse é o terceiro caso semelhante registrado na Rússia em poucos meses. Recentemente, um adolescente de 17 anos manuseava um tablet, também na tomada, que acabou caindo na água, e uma criança de 12 anos derrubou um smartphone dentro da banheira durante o carregamento. Todos morreram.

Cuidados

Segundo João Carlos Lopes Fernandes, professor de engenharia elétrica do Instituto Mauá de Tecnologia, a água conduz a energia elétrica e distribui essa energia pelo corpo humano, que também passa a funcionar como condutor. Em casos assim, a pessoa pode ter uma parada cardiorrespiratória e morrer.

“Se ele não tivesse ligado na tomada, podia ter caído na água e até ter estragado. Mas o choque teria sido muito difícil. Já ligado na tomada, o risco aumenta e isso funciona para qualquer dispositivo eletrônico”, afirma o professor.

Apesar do perigo real, o professor alerta que não é sempre que um celular ligado na tomada vai resultar em choque ao cair na água. Existem carregadores que possuem recursos antichoque e anticurto.

Copiado de:  https://www.pragmatismopolitico.com.br/2018/02/mulher-morre-selfie-na-banheira.html?utm_source=push&utm_medium=social&utm_campaign=artigos