Praia de Xangri-Lá

Saiba tudo o que REALMENTE acontece em Xangri-Lá

Page 2 of 4790

Indígena ligado à Arquidiocese de Manaus morre após brutal espancamento

08 de dezembro de 2019, 09h06

De acordo com nota da Arquidiocese de Manaus, “foi um ato de extrema violência que o deixou internado em estado gravíssimo, com afundamento do crânio, fêmur quebrado e perfuração na cabeça”

Foto: Arquidiocese de Manaus

O assessor das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (AMARNI), Humberto Peixoto, 37, que era da etnia Tuiuca e trabalhava na Cáritas Arquidiocesana, morreu dias após ser brutalmente espancado.

As agressões ocorreram na última segunda-feira (2), por volta das 15h, quando Humberto retornava para sua casa.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

De acordo com nota da Arquidiocese de Manaus, neste sábado (7), “foi um ato de extrema violência que o deixou internado em estado gravíssimo, com afundamento do crânio, fêmur quebrado e perfuração na cabeça”. A entidade soltou uma nota de falecimento. Leia abaixo:

NOTA DE FALECIMENTO

A Arquidiocese de Manaus informa o falecimento de Humberto Peixoto, que trabalhava na Cáritas Arquidiocesana como Assessor das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (AMARNI). Na última segunda-feira (2/12), Humberto foi espancado quando retornava para sua casa por volta das 15h. Foi um ato de extrema violência que o deixou internado em estado gravíssimo, com afundamento do crânio, fêmur quebrado e perfuração na cabeça, o que provavelmente levou à morte encefálica na terça-feira e, na manhã deste sábado veio a óbito. Humberto era indígena da etnia Tuiuca, tinha 37 anos, deixa esposa e uma filha de 5 anos.

Copiado de:  https://revistaforum.com.br/noticias/indigena-ligado-a-arquidiocese-de-manaus-morre-apos-brutal-espancamento/?utm_source=notificacaopush&utm_medium=onesignal

Juremir Machado: A greve do magistério é justa e vigorosa

 

O Magistério Estadual no governo que antecedeu Tarso Genro passou os quatro anos sem ver um único centavo a mais. Tarso ao longo dos quatro anos de Governo corrigiu os salários do magistério em 72%.

O Governo daquele gringo bandido e ordinário nada concedeu de reajuste ao longo dos quatro anos aos professores.

O atual Governo da mesma forma nada acresceu aos salários do Magistério como se não houvesse inflação a corroer também os salários.

Hoje, nunca ao final do mês, mas quando existe dinheiro o Magistério continua recebendo o valor de, creiam, UM MIL SETECENTOS E OITENTA REAIS.

Digo isto, pois minha esposa foi professora e hoje aposentada me pede que faça a SEGURANÇA DELA QUANDO VAI AO BANCO RECEBER TAL MIXARIA.

O Editor

 

 

 

CPERS republicou nas redes sociais o artigo abaixo, assinado pelo jornalista e escritor Juremir Machado da Silva, no Correio do Povo de hoje:

“Todo dia, quando o sol se põe, eu penso nos professores que trabalham nas escolas estaduais do Rio Grande do Sul e sinto meu coração disparar. Eu penso nessas mulheres e homens que ganham pouco, trabalham muito, enfrentam dificuldades enormes e são chamados por levianos e insensatos de privilegiados. Penso no massacre que o pacote de reformas do governo pretende consumar e me sinto devastado pela impotência. Que posso fazer? Penso nesses funcionários públicos recebendo salários atrasados há 50 meses, esses aposentados que contam os dias, as horas, os pilas e escondem o rosto para não chorar.

Todo dia, quando o sol de põe, como no poema de Kerouac, eu penso em nossa gente e me digo na solidão da janela para a avenida engarrafada: nada mais legítimo do que esta greve do magistério. Fiz o dever de casa, li as propostas do governo, estudei as críticas feitas a elas, ouvi deputados, concluí que as perdas para os professores ao longo da carreira são acachapantes. Ao final, um professor ganhará R$ 3.800,00. É muito pouco para quem tem a mais nobre missão. Mais triste ainda é ver o projeto ser apresentado como um ganho para o magistério.

Eu penso nos pais e alunos que, neste mês de dezembro, sonham com a conclusão do ano escolar e com as férias e me pego balbuciando: compreendam. Eu mesmo não compreendo, porém, uma coisa: por que o governo não vem para o debate público com os professores? Por que não manda seus secretários exporem-se ao contraditório enfrentando, por exemplo, o Cpers? Todo dia, quando o sol se põe, eu me vejo repetindo: é muito fácil fazer planilhas e adotar estratégias que evitam o debate preferindo as articulações de bastidores e as manobras parlamentares. Não direi que é covardia por não me permitir uma palavra grosseira em relação ao governo de um jovem elegante como Eduardo Leite. Direi que é uma escolha errada, triste, injusta e inepta. Se debatesse, talvez o próprio governo pudesse compreender o tamanho do estrago que fará.

O Natal aproxima-se, eu penso, quando o sol se põe, na insegurança de todos esses mestres que perderão parte do pouco que ganham. Triênios e quinquênios não são privilégios, mas formas encontradas para melhorar ao longo do tempo remunerações insuficientes. Enquanto magistrados, procuradores, funcionários da Fazenda e outros nababos ganharem muito por não serem tantos quanto os professores e os policiais, eu direi ao crepúsculo: sociedade injusta, incompetente, incapaz de encontrar soluções inteligentes para os seus problemas, refém de empresas poderosas que não querem pagar seus impostos e vivem de incentivos imorais amealhados sob chantagem.

Todo dia quando o sol se põe eu penso na tal lei Kandir, aquela que tendo prometido ressarcimento às unidades federativas nunca o fez plenamente. A União beneficia-se com as exportações. Os Estados, que ficam sem o ICMS, ganham o quê? A noite cai enquanto eu me digo sem medo da grandiloquência típica da solidão: retire o projeto, governador, dê paz aos professores neste final de ano, receba os seus representantes, envie seus secretários para debates, promova a discussão, construa uma reforma que possa ser aceita por todos.”

Copiado de:  https://amigosdepelotas.com.br/2019/12/06/juremir-machado-a-greve-do-magisterio-e-justa-e-vigorosa/

Da série LOUCURA POUCA… É BOBAGEM: “Rock leva a aborto, sexo, drogas e satanismo, diz maestro novo presidente da Funarte”

02 dezembro 2019

 

(Des)governo Bozo – Da série LOUCURA POUCA… É BOBAGEM: “Rock leva a aborto, sexo, drogas e satanismo, diz maestro novo presidente da Funarte”

Dante Mantovani é seguidor de Olavo de Carvalho e mantém canal sobre música erudita e teorias da conspiração - Créditos: Reprodução
Dante Mantovani é seguidor de Olavo de Carvalho e mantém canal sobre música erudita e teorias da conspiração / Reprodução

“O próprio John Lennon disse que fez um pacto com o diabo”, disse em seu canal no YouTube o músico nomeado para o cargo

Nomeado nesta segunda-feira (2) para ocupar o cargo de presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), além de maestro, Dante Mantovani também é youtuber.
Em seu canal com mais de 6 mil inscritos, Mantovani faz comentários sobre música erudita e teorias da conspiração. Uma delas, por exemplo, diz que o rock leva às drogas e, como última consequência, ao satanismo.
“O rock ativa a droga que ativa o sexo que ativa a indústria do aborto. A indústria do aborto por sua vez alimenta uma coisa muito mais pesada que é o satanismo. O próprio John Lennon disse que fez um pacto com o diabo”, diz o novo presidente da Funarte, que é doutor em música pela Universidade de Londrina.
Em outro vídeo, o seguidor de Olavo de Carvalho compartilha teorias de que os Beatles “colocaram em prática as ideias da Escola de Frankfurt”, que segundo ele, queriam destruir a cultura ocidental. “Eles precisavam destruir as famílias americanas porque elas eram a sustentação do capitalismo”, diz.
Outra vítima de suas análises é o cantor Elvis Presley, que, segundo ele, também faz parte de um experimento soviético para “destruir a juventude”.
“Nos anos 50, apareceu um tal de Elvis Presley, que fazia todo mundo cantar, sacolejar, balançar o quadril, né. Todo mundo ama esses caras. Começam a ser introduzidos certos comportamentos… o Elvis Presley morreu de overdose, né”, fala.
Assim como Katiane de Fátima Gouvêa, nomeada na quarta-feira (27) secretária do Audiovisual, Mantovani também faz parte da organização da Cúpula Conservadora das Américas.
*Edição: Fórum – via https://www.brasildefato.com.br/

CAvalGADAS por todo o Estado inventou a RB$ para angariar alimentos aos pobres nas festas de fim de ano

 

 

Como sempre essas invenções da RB$ visam obviamente manter essa empresa respirando por algum tempo a mais.

O Rio Grande do Sul por certo FICARÁ COBERTO DE BO$TA tal como ocorria com a CAvalGADA DO MAR que depois de denunciada aqui no meu blog penso tenha acabado.

Os animais montados eram MULAS por que melhores de lombo para montar e mais resistentes ao trabalho.

Também essa CAvalGADA DO MAR nada tinha a ver com a chegada de gado em nosso Estado já que essa movimentação era feita pela ESTRADA DA LAGUNA que costeava as lagoas que há em toda extensão de nosso litoral.

Assim a tal CAvalGADA DO MAR, mais uma mentira criada por essa empresa para assim faturar virou fumaça.

Os cursos de formação em jornalismo foram criados na ditadura

 

Penso que o objetivo era poder melhor controlar os que viriam a militar nessa atividade.

Manoel Soares, um baiano inteligente tomou a estrada rumo ao sul.

Ao passar por Santa Catarina obteve um diploma superior penso que em pedagogia e chegando ao nosso Estado restou empregado na RB$.

Ele inteligente que é inventou a tal CUFA, Central Única das Favelas.

Enquanto na RB$ mercê de suas qualidades acabou sendo levado pela TV Globo para aquele programa de uma coroa e chata e acima de tudo muito burra. Tão burra que ainda casada com o senhor William Bonnemer resolveu brincar de ser repórter quando de deslizamentos em encostas de morros no Rio de Janeiro onde morreram muitas pessoas.

Então ela disse, no ar, “estamos eu e o motorista CAMINHANDO A PÉ”.

Depois dessa aparição não mais soube dele, mas penso que promovido dentro da Globo, pois realmente qualificado.

Hoje continuam essas faculdades vendendo diplomas de “jornalistas”.

Sei de um vigarista e extremamente “religioso” que acabou trabalhando na RB$ aqui no litoral e o mesmo foi registrado na DRT/RS tendo sua Carteira de Trabalho levada por alguém atendendo ordem de tal empresa.

PSL suspende Eduardo Bolsonaro por um ano; 17 deputados são punidos

Eduardo Bolsonaro está em missão oficial da Câmara no Oriente Médio e ainda não foi comunicado oficialmente pelo partido

Notícias ao Minuto Brasil

03/12/19 16:30 ‧ Há 4 Horas por Estadao Conteudo

Política PSL

O PSL confirmou nesta terça-feira, 3, a punição ao deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e outros 17 parlamentares que tentaram afastar o presidente do partido, Luciano Bivar (PE), do comando da sigla. O filho do presidente pegou a maior punição e vai ficar um ano sem exercer atividades partidárias.

Eduardo Bolsonaro está em missão oficial da Câmara no Oriente Médio e ainda não foi comunicado oficialmente pelo partido. Na prática, o filho do presidente vai perder a liderança do PSL na Casa e todas as cadeiras que ocupa nas comissões temáticas da Casa, como na CPMI das Fake News, onde tem sido uma espécie de advogado de defesa do presidente Jair Bolsonaro.

O parlamentar só mantém o comando da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (Creden) até o final do ano porque foi eleito presidente e, pelo regimento da Casa, fica imune a quaisquer alterações feita pelo partido. Em 2020, ele fica impedido de disputar cadeiras nos colegiados temáticos da Câmara.

Além de Eduardo, outros 17 deputados que assinaram o manifesto contra Bivar foram punidos. As penas vão de advertência até suspensão das atividades partidárias por 12 meses e foram recomendadas pela Executiva Nacional da legenda na semana passada. Nesta terça-feira, o diretório homologou as punições.

A suspensão de Eduardo e de aliados é uma derrota para a ala ligada ao presidente Jair Bolsonaro, que queria a expulsão para conseguir sair do partido sem perder o mandato. Em entrevista à Rádio Eldorado na terça-feira passada, a advogada da família Bolsonaro e tesoureira do Aliança pelo Brasil, Karina Kufa, afirmou que seria “um favor” retirarem eles da legenda.

Segundo Karina, o PSL tem adotado uma tática de abrir vários processos de expulsão contra os parlamentares aliados de Bolsonaro para provocar “medo e terror”. “Estão fazendo isso para vir com penalidades que só visam criar um processo vexatório, não um processo democrático. Se não está satisfeito com o parlamentar, expulse e deixe ele viver a vida em outro partido”, afirmou a advogada na entrevista.

Os punidos já anunciaram a intenção de migrar seus mandatos para o Aliança pelo Brasil, partido fundado pelo presidente no mês passado. A nova legenda ainda não foi reconhecida pelo Tribunal Superior Eleitoral.

A debandada do grupo político de Bolsonaro do PSL ocorre após divergências com o presidente da sigla, deputado Luciano Bivar (PE). O PSL deixou de ser nanico após eleger 52 deputados no ano passado – deve receber algo próximo de R$ 1 bilhão em recursos públicos até 2022. A intenção do grupo do presidente era afastar Bivar para poder dar as cartas na distribuição do dinheiro. Mas a manobra não foi bem sucedida e obrigou Bolsonaro a sair da legenda.

Veja as punições previstas para cada deputado:

Bibo Nunes (PSL-RS): 12 meses

Alê Silva (PSL-MG): 12 meses

Bia Kicis (PSL-DF): 6 meses

Carla Zambelli (PSL-SP) : 6 meses

Carlos Jordy (PSL-RJ): 7 meses

Daniel Silveira (PSL-RJ): 12 meses

Eduardo Bolsonaro (PSL-SP): 12 meses

General Girão (PSL-RN): 3 meses

Filipe Barros (PSL-PR): 6 meses

Junio Amaral (PSL-MG): 3 meses

Luiz Philippe de Órleans e Bragança (PSL-SP): 3 meses

Márcio Labre (PSL-RJ): 6 meses

Sanderson (PSL-RS): 10 meses

Vitor Hugo (PSL-GO): 7 meses

A Executiva Nacional também indicou advertência para outros quatro deputados. São eles:

Aline Sleutjes (PSL-PR)

Chris Tonietto (PSL-SC)

Hélio Lopes (PSL-RJ)

Coronel Armando (PSL-SC)

Copiado de:  https://www.noticiasaominuto.com.br/politica/1160380/psl-suspende-eduardo-bolsonaro-por-um-ano-17-deputados-sao-punidos?utm_medium=email&utm_source=gekko&utm_campaign=afternoon

Petrobras aumentará preço do diesel a partir da quarta-feira, 4

Petrobras aumentará preço do diesel a partir da quarta-feira, 4
Notícias ao Minuto Brasil

03/12/19 14:45 ‧ Há 4 Horas por Estadao Conteudo

Economia Alta

A Petrobras informou nesta terça-feira, 3, que vai aumentar o valor do óleo diesel em 2% a partir de quarta-feira, 4, assim como reajustar toda a cadeia do produto. O diesel marítimo vai subir 2,1% e os destinados às térmicas subirão 2,2% (S500) e 2% (S10).

A comercialização do preço do diesel abaixo da paridade internacional nas últimas semanas fez com que a Associação dos Importadores de Combustíveis (Abicom) reclamasse no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), na semana passada, alegando que o congelamento prejudica o mercado.

O preço da gasolina não foi alterado, informou a Petrobras.

Copiado de:  https://www.noticiasaominuto.com.br/economia/1160226/petrobras-aumentara-preco-do-diesel-a-partir-da-quarta-feira-4?utm_medium=email&utm_source=gekko&utm_campaign=afternoon

CIDADES RICAS E CIDADES POBRES

 

 

Igrejinha é exemplo de uma cidade pobre, muito pobre. Tão pobre que lá não há dinheiro do erário para bancar festas.

Conheço Igrejinha, pois lá trabalhei.

Aquela cidade todos os anos faz uma grande festa, a OKTOBEFEST, festa na qual comemoram a colheita da safra que ocorre em tal período na Europa de onde vieram os ancestrais do que habitam a cidade.

Nessa festa a cidade inteira se mobiliza e a Prefeitura não gasta um único centavo do erário na mesma.

Quando a Oktoberfest é encerrada são somamos os valores faturados que são então divididos entre entidades da comunidade como o Hospital, o Corpo de Bombeiros que é serviço municipal e funciona muito bem.

Certa feita fui convidado a tomar o café da manhã no Gabinete do então Prefeito, Roberto Argenta, proprietário da fábrica de calçados Beira Rio.

Lá chegando e depois do café Roberto passou-me uma lista.

Passei a ler a mesma e ele a despachar até que me interrompeu dizendo que minha fisionomia o preocupava.

Respondi que ali havia observado alguns absurdos que precisavam ser corrigidos. Então ele me solicitou providências ao que respondi afirmativamente.

Despedimos-nos e na manhã seguinte ao ser aberta a Delegacia ao expediente chegou uma camioneta da Prefeitura que levou uma doação da Prefeitura à Polícia.

Era um computador com impressora, várias caixas de papel à impressora. Esse material era uma doação da Administração Municipal à Polícia.

Instauramos então inquéritos policiais para apurar loteamentos criminosos que estavam sendo pretendidos. Havia loteamentos pretendidos quase no TALWEG do Rio Paranhana bem como em encostas de morros.

Três empresários, sendo um advogado de Taquara e outro com luxuoso escritório na cidade e o proprietário do maior posto de combustíveis foram ouvidos e indiciados.

Ao cabo dos processos crime movidos pelo MP em função do IP os mesmos restaram condenados a um ano de reclusão.

Por serem réus primários não foram levados à cadeia, mas perderam a condição de primários e em qualquer escorregão iriam das com os burros n’água.

Assim é a POBRE Igrejinha.

Hoje vivemos na RICA Tramandaí que joga fora todos os anos a bagatela de DOIS MILHÕES DE REAIS na dita FESTA DO PEIXE.

E agora como parece sobrar dinheiro nos cofres públicos embora a cidade esteja em boa parte entregue às traças vem aí nova festa, a FARRA DO SORVETE.

Estamos ferrados vez que o Legislativo na atual legislatura está virado do avesso e nem mais há um espaço onde os profissionais de imprensa possam ser recebidos como ocorria até a legislatura anterior.

 

Doleiro Dario Messer teria pago propina a procurador de Curitiba

Ernesto Araújo diz que Bolsonaro não ligou para Trump e que Brasil tenta ‘entender a medida’ do aço

 

Se ligou ou não confesso que não sei, mas sei que o “Trampa” é quem manda e isto até esse Jair sabe.

O Editor

 

 

 

“Por enquanto, estamos num nível técnico no sentido de entender as medidas. Vamos conversar, entender a medida”, respondeu o chanceler sobre o anúncio de Trump de que voltará a impor tarifas no aço e alumínio brasileiro e argentino. Segundo ele, o governo não está ‘apurado com isso’

Share to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais…

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo
O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

247 – O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse que o governo brasileiro não está “apurado” com o anúncio feito na manhã desta segunda-feira 2 pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que voltará a taxar aço e alumínio do Brasil, e afirmou que estão ainda tentando “entender a medida”.

“Por enquanto, não [Bolsonaro não ligou]”, respondeu, ao ser questionado se Jair Bolsonaro havia telefonado para Trump, conforme prometeu que poderia fazer, após ter uma conversa com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Por enquanto, estamos num nível técnico no sentido de entender as medidas. Vamos conversar, entender a medida. Como eu digo com toda a tranquilidade, não estamos, de forma nenhuma, apurados com isso. [O momento é de] avaliar o impacto, avaliar exatamente o tipo de medida que os Estados Unidos estão pensando”, acrescentou Araújo.

Em coluna publicada mais cedo, o jornalista Jamil Chade disse que a decisão de Trump deixa Ernesto Araújo ‘numa enorme saia-justa’.

Copiado de:  https://www.brasil247.com/regionais/brasilia/ernesto-araujo-diz-que-bolsonaro-nao-ligou-para-trump-e-que-brasil-tenta-entender-a-medida-do-aco?utm_source=notification-mobile&utm_medium=notification

Page 2 of 4790

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén