Praia de Xangri-Lá

Saiba tudo o que REALMENTE acontece em Xangri-Lá

Page 2 of 4740

Brasil destina prisões a Pobres, Pretos e Putas desde sempre e no presente também aos PETISTAS

 

 

Faz poucos minutos assistia na TV Senado entrevista com Senador de Minas Gerais, entrevista que me convenceu ainda mais de que nosso país não é dos brasileiros e sim de uma elite bandida e nojenta.

As duas tragédias que ceifaram CENTENAS DE VIDAS de gente digna, trabalhadora e honesta com as ditas barragens não levaram e certamente não levarão ninguém a cumprir pena de prisão.

Pouco se vê ou ouve nos meios de comunicação sobre tais fatos.

Até o presente momento ninguém nos meios de comunicação teve a decência de trazer ao público quem são os políticos detentores de cargos eletivos nos âmbitos, municipal, estadual e federal bancados por tal empresa.

Esses penso deveriam ser alvo de uma séria investigação sobre suas vidas, deveriam, mas certamente não serão por que ali pereceram apenas pessoas sem a menor importância no âmbito político partidário, morreram apenas pobres e pobres sabemos que pouco ou nada significam em nossa sociedade do que mão de obra barata.

 

Quebra de sigilo fiscal sem autorização é crime e punição é a cadeia, lembra defesa de Lula

Advogados Valeska Martins e Cristiano Zanin afirmam em nota que as mensagens divulgadas neste domingo pelo The Intercept e pela Folha de S. Paulo “reforçam que o ex-presidente é vítima de uma conspiração por partes de alguns agentes públicos que atuaram para condená-lo sem que ele tenha praticado qualquer crime”

Share to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais…

'Lula é vítima de lawfare e ataque a defesa é tática dessa prática nefasta', dizem advogados de Lula
‘Lula é vítima de lawfare e ataque a defesa é tática dessa prática nefasta’, dizem advogados de Lula (Foto: Ricardo Stuckert)

247 – Os advogados de defesa do ex-presidente Lula, Valeska Martin e Cristiano Zanin, divulgaram uma nota neste domingo 18 em que afirmam que as mensagens divulgadas hoje pelo The Intercept e pela Folha de S. Paulo “reforçam que o ex-presidente é vítima de uma conspiração por partes de alguns agentes públicos que atuaram para condená-lo sem que ele tenha praticado qualquer crime” (leia a íntegra ao final desta matéria).

Os advogados lembram que “as mensagens estão diretamente relacionadas aos dois processos nitidamente corrompidos que tiveram origem na 13ª. Vara Federal de Curitiba (casos “triplex” e “sítio”) e nos quais foram impostas injustas condenações a Lula, uma delas usada para privá-lo de sua liberdade por meio de execução antecipada da pena”.

E reforçam que “a quebra do sigilo fiscal de qualquer cidadão sem prévia autorização judicial e nas hipóteses estabelecidas na Lei nº 105/2001 configura crime (art. 10 da mesma lei) punível com reclusão de 1 a 4 anos para cada conduta ilícita”.

O novo capítulo da Vaza Jato revela que a Lava Jato agia fora da lei para obter dados fiscais de suspeitos. Isso aconteceu diversas vezes e teve como alvos principais pessoas ligadas aos processos que envolviam o ex-presidente Lula, que vem sendo mantido como preso político há quase 500 dias.

“Os procuradores da operação Lava Jato também usaram o Telegram para obter informalmente dados sigilosos da Receita Federal – ou seja, sem nenhum controle da Justiça. O coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol, e seus colegas em Curitiba recorreram em diversas ocasiões a um informante graduado dentro da Receita para levantar o sigilo fiscal de cidadãos sem que a Justiça tivesse autorizado a quebra”, revelam os jornalistas Leandro Demori e Paula Bianchi, no Intercept.

Os pedidos eram feitos ao então auditor fiscal Roberto Leonel, que chefiava a área de inteligência da Receita em Curitiba. Hoje ele é chefe do Coaf, colocado no cargo por Sergio Moro, ministro da Justiça do governo Bolsonaro.

Até o caseiro do sítio de Atibaia, que Lula frequentava, foi investigado clandestinamente. Dallagnol pediu ao atual chefe do Coaf que desse uma “olhada informal” nas informações fiscais de Elcio Vieira da Silva, conhecido como Maradona. O objetivo, claro, era perseguir o ex-presidente.

Confira a íntegra da nota dos advogados:

Novas mensagens reforçam que Lula foi vítima de uma conspiração e de atos ilícitos

Mensagens divulgadas hoje (18/08/2019) pelo The Intercept e pela Folha de S. Paulo reforçam que o ex-presidente da República Luiz Inacio Lula da Silva é vítima de uma conspiração por partes de alguns agentes públicos que atuaram para condená-lo sem que ele tenha praticado qualquer crime — objetivando tentar retirá-lo da vida pública e prejudicar sua honra e sua reputação.

As mensagens estão diretamente relacionadas aos dois processos nitidamente corrompidos que tiveram origem na 13ª. Vara Federal de Curitiba (casos “triplex” e “sítio”) e nos quais foram impostas injustas condenações a Lula, uma delas usada para privá-lo de sua liberdade por meio de execução antecipada da pena — incompatível com o que dispõe a Constituição Federal (art. 5º, LVII) e a lei (CPP, art. 283) —, e também para retirá-lo das eleições presidenciais de 2018 mesmo após termos obtido duas decisões liminares do Comitê de Direitos Humanos da ONU em 2018 para que o ex-presidente pudesse concorrer até que lhe fosse assegurado o direito a um processo justo.

Mensagens divulgadas em 12/06/2019 pelo The Intercept mostram que as investigações contra Lula e pessoas relacionadas ao ex-presidente foram iniciadas a partir de um comando emitido pelo ex-juiz Sérgio Moro para o procurador da República Deltan Dallagnol em 07/12/2015. A Lava Jato de Curitiba efetivamente passou a investigar Lula formalmente nesse momento por meio de uma devassa na vida do ex-presidente, seus funcionários, colaboradores, pessoas relacionadas e até advogados — com a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico de inúmeras pessoas sem a presença de qualquer das hipóteses autorizadas em lei, em situação que pode configurar abuso de autoridade.

Para além disso, a mensagens divulgadas nesta data permitem saber que antes de qualquer decisão judicial de quebra dos sigilos os procuradores da Lava Jato e ocupantes de elevados cargos da Receita Federal acessavam informal e permanentemente informações e dados protegidos pelo sigilo constitucional e legal contra alvos previamente eleitos e todas as pessoas a ele relacionadas, incluindo um caseiro e os assessores de Lula. O quadro demonstra que tais autoridades agiam sem qualquer apreço às garantias fundamentais, à margem do devido processo legal e orientadas por uma prática intimidatória e arbitrária visando a aniquilar o direito de defesa.

A quebra do sigilo fiscal de qualquer cidadão sem prévia autorização judicial e nas hipóteses estabelecidas na Lei nº 105/2001 configura crime (art. 10 da mesma lei) punível com reclusão de 1 a 4 anos para cada conduta ilícita.

Mesmo após toda essa devassa por meios ilegais, a Lava Jato não conseguiu provar qualquer ato ilícito praticado por Lula e desprezou as provas de inocência que levamos ao processo. Lula foi condenado e está preso mesmo após o ex-juiz Sergio Moro ter reconhecido que nenhum valor proveniente da Petrobras foi dirigido ao ex-presidente e que ele jamais solicitou ou recebeu a posse ou a propriedade do “triplex” ou de qualquer outro imóvel que lhe foi atribuído pelo Sistema de Justiça.

Há real necessidade de essa situação, que revela a prática de “lawfare” e que já foi objeto de diversos pronunciamentos da comunidade jurídica nacional e internacional, seja revertida o mais breve possível pelos Tribunais Superiores, por meio dos recursos e habeas corpus pendentes de julgamento, especialmente porque no caso do ex-presidente se fazem presentes diversas preferências legais e regimentais para o julgamento desses procedimentos.

Tomaremos todas as medidas jurídicas cabíveis no Brasil e no procedimento aberto deste 2016 perante o Comitê de Direitos Humanos da ONU para reforçar a necessidade de que os processos abertos contra Lula sejam declarados nulos, para que seja restabelecida a liberdade plena do ex-presidente e, ainda, para que os agentes públicos envolvidos na prática de atos ilícitos sejam investigados e, se o caso, punidos, com as consequências decorrentes da lei.

Cristiano Zanin Martins

Valeska T. Zanin Martins

Copiado de:  https://www.brasil247.com/brasil/quebra-de-sigilo-fiscal-sem-autorizacao-e-crime-e-punicao-e-a-cadeia-lembra-defesa-de-lula?utm_source=notification-mobile&utm_medium=notification

Vaza Jato revela que Lava Jato agia fora da lei para obter dados fiscais de suspeitos

Um estado policial clandestino foi montado para investigar suspeitos na Lava Jato, conduzida por Sergio Moro e Deltan Dallagnol. Com a colaboração do auditor fiscal Roberto Leonel, atual presidente do Coaf, sigilos fiscais eram quebrados sem autorização judicial – especialmente de pessoas próximas ao ex-presidente Lula. É o que mostra o novo capítulo da Vaza Jato

Share to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais…

247 – O novo capítulo da Vaza Jato revela que a Lava Jato agia fora da lei para obter dados fiscais de suspeitos. Isso aconteceu diversas vezes e teve como alvos principais pessoas ligadas aos processos que envolviam o ex-presidente Lula, que vem sendo mantido como preso político há quase 500 dias. “Os procuradores da operação Lava Jato também usaram o Telegram para obter informalmente dados sigilosos da Receita Federal – ou seja, sem nenhum controle da Justiça.

O coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol, e seus colegas em Curitiba recorreram em diversas ocasiões a um informante graduado dentro da Receita para levantar o sigilo fiscal de cidadãos sem que a Justiça tivesse autorizado a quebra”, revelam os jornalistas Leandro Demori e Paula Bianchi, no Intercept.

“Para obter os dados sigilosos, os procuradores recorreram ao auditor fiscal Roberto Leonel, que chefiava a área de inteligência da Receita em Curitiba, onde trabalhava. Leonel é hoje presidente do Coaf”, informam ainda os repórteres. Ou seja: um dos principais aliados do ministro Sergio Moro era o responsável por repassar clandestinamente dados fiscais de suspeitos.

Foco no ex-presidente Lula

Em agosto de 2015, diante das notícias de que um sobrinho de Lula fizera negócios em Angola com ajuda do político e da Odebrecht, a primeira coisa que ocorreu ao procurador Roberson Pozzobon foi chamar Leonel, aponta a reportagem do Intercept. “Quero pedir via Leonel para não dar muito na cara, tipo pescador de pesque e pague rsrsrs”, disse numa mensagem a Dallagnol no grupo Chat FT MPF Curitiba 2.

“No ano seguinte, entre janeiro e março, a força-tarefa pediu a Leonel que levantasse informações sobre uma nora de Lula e sobre o caseiro do sítio de Atibaia”, aponta ainda a reportagem. “A investigação informal contra Lula e pessoas que o cercavam também incluiu o pedido, feito pelos procuradores, a informações sobre o patrimônio dos antigos donos do sítio. Na mesma época, os procuradores também solicitaram ao auditor informações sobre compras que a ex-primeira dama Marisa Letícia e os seguranças do casal teriam feito.”

Copiado de:  https://www.brasil247.com/brasil/vaza-jato-revela-que-lava-jato-agia-fora-da-lei-para-obter-dados-fiscais-de-suspeitos

Augusto Nunes é condenado a pagar R$ 19 mil de indenização a Boulos por espalhar fake news

Esse Nunes é apenas mais um. Não tem lado, apenas interesse em ter emprego e salário. Ontem Polibio Braga encheu a bola desse sujeito e agora nos chega a notícia da condenação dele para indenizar Boulos.

O Editor

 

 

 

O líder nacional do MTST, Guilherme Boulos, postou em seu Twitter a decisão da justiça que obriga o jornalista Augusto Nunes pagar uma indenização de R$ 19 mil por espalhar fake news. Ele diz: “pra não restar dúvida da condenação de Augusto Nunes a me pagar indenização de R$19.080 por espalhar Fake News sobre “cobrança de aluguel” no MTST.”

Share to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais…

247 – O líder nacional do MTST, Guilherme Boulos, postou em seu Twitter a decisão da justiça que obriga o jornalista Augusto Nunes pagar uma indenização de R$ 19 mil por espalhar fake news. Ele diz: “pra não restar dúvida da condenação de Augusto Nunes a me pagar indenização de R$19.080 por espalhar Fake News sobre “cobrança de aluguel” no MTST.”

Guilherme Boulos

@GuilhermeBoulos

Pra não restar dúvida da condenação de Augusto Nunes a me pagar indenização de R$19.080 por espalhar Fake News sobre “cobrança de aluguel” no MTST. Hoje repetiu a acusação. Aguarde o oficial de justiça. Vai tomar outro processo e perder de novo. Compulsão em mentir!

987 pessoas estão falando sobre isso
Copiado de:  https://www.brasil247.com/midia/augusto-nunes-e-condenado-a-pagar-r-19-mil-de-indenizacao-a-boulos-por-espalhar-fake-news

‘Bolsonaro ainda não vestiu o terno de presidente’, diz Simone Tebet

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) afirma jamais ter imaginado chegar “aonde chegamos” e diz: “o Bolsonaro precisa vestir o terno de presidente da República, que ainda não vestiu, e parar de ficar instigando a violência”.

(Foto: Pedro França – Agência Senado)

 

247 –  A senadora Simone Tebet (MDB-MS) afirma jamais ter imaginado chegar “aonde chegamos” e diz: “o Bolsonaro precisa vestir o terno de presidente da República, que ainda não vestiu, e parar de ficar instigando a violência”.

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que “jamais imaginei que pudéssemos chegar onde chegamos”, disse a senadora, referindo-se ao presidente da República, que acusou de estar ‘à beira do limite civilizatório’, e de estar ‘abalando a base social do Brasil, que tem, no seu DNA, o perfil de uma sociedade pacífica e unitária’.”

A matéria ainda acrescenta que “Indignou-a, particularmente, além da “truculência com o Congresso”, a defesa presidencial de um coronel torturador judicialmente condenado, o falecido Brilhante Ustra, recentemente promovido a “herói da pátria”. Lembrou-se, contou, da primeira celebração de Ustra, no voto de Bolsonaro pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, em abril de 2016. ‘Aquilo já me arrepiou, de tão absurdo’, disse. Ela também, como se sabe, foi uma defensora entusiasmada da cassação da petista pelo Senado. ‘Não me arrependi’, afirmou.”

Copiado de:  https://www.brasil247.com/brasil/bolsonaro-ainda-nao-vestiu-o-terno-de-presidente-diz-simone-tebet

Miguel Nicolelis: Brasil está se tornando um grande Porto Rico

“Estamos nos transformando em um protetorado, vamos nos transformar em um grande Porto Rico, e nada contra Porto Rico, mas é um estado controlado, uma colônia”, disse Miguel Nicolelis, que já figurou na lista dos 20 maiores cientistas da atualidade; a declaração foi feita no contexto de sua crítica à política externa do governo Bolsonaro, submissa aos EUA

Share to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais…

(Foto: Foto: Felipe Gonçalves/Editora247)

William De Lucca, 247 – Um dos maiores nomes da ciência no mundo, o médico brasileiro especialista em neuroengenharia Miguel Nicolelis criticou, em entrevista à TV 247, a condução da política externa do Brasil no governo de Jair Bolsonaro (PSL), que estaria sendo levado “a rodo” pelos Estados Unidos. Ele também fez duras críticas aos ataques que o atual governo tem feito à ciência e à educação.

Ao programa De Lucca Entrevista, Nicolelis disse que o modo como Bolsonaro e sua contra-parte estadunidense Donald Trump governam é parecido, o que inclui um discurso de ódio, violência e confrontação.

“Mas já uma grande diferença: os Estados Unidos imprimem seu próprio dinheiro e decidem o que fazer do ponto de vista estratégico e geopolítico. Nós estamos indo a rodo, sendo comandados pela Pax americana. Estamos nos transformando em um protetorado, vamos nos transformar em um grande Porto Rico, e nada contra Porto Rico, mas é um estado controlado, uma colônia”, disse o cientista.

Para ele, este sentimento de “ser colônia” é um desejo de parte da elite brasileira. “A gente parece estar retornando a monarquia, em vários sentidos, no racismo, nas leis trabalhistas, até na escravidão”, criticou.

Nicolelis foi considerado em 2009 um dos 20 maiores cientistas da atualidade pela revista Scientific American. Professor da Duke University, nos Estados Unidos, ele lidera o Projeto Andar de Novo, que já fez com que dois paraplégicos voltassem a caminhar por meio do desenvolvimento de um dispositivo de estimulação muscular e de uma interface cérebro-máquina.

Assista o programa na íntegra e inscreva-se no canal:

Copiado de:  https://www.brasil247.com/brasil/miguel-nicolelis-brasil-esta-se-tornando-um-grande-porto-rico

21 toneladas de drogas são apreendidas pela PRF nos últimos 15 dias

 

A maconha segue liderando o “ranking” das drogas mais apreendidas, seguida da cocaína e do “crack”; 104 pessoas foram detidas por tráfico de drogas nesse período

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, só nos primeiros 15 dias de agosto, cerca de 21 toneladas de drogas que eram transportadas pelas rodovias federais de todo o Brasil. Os números positivos são um reflexo da estratégia da instituição em investir em tecnologia, integração com as forças policiais e capacitação profissional no combate ao narcotráfico.

A maconha segue liderando o “ranking” das drogas mais apreendidas pelos PRFs. No total, foram mais de 19,7 toneladas da droga retiradas de circulação, seguida da cocaína e do crack. A este número foram somados os 246 quilos apreendidos, nesta quarta (14), pela PRF no Paraná durante operação conjunta com a Polícia Federal e a Receita Federal na cidade Guaíra. A maconha foi descoberta em meio a carga de arroz transportada em uma carreta com placas do Paraguai.

A segunda droga mais apreendida nas rodovias federais este mês foi a cocaína e seus derivados – pasta base e cloridrato. As ações de fiscalização resultaram na apreensão de mais de 695 quilos do entorpecente. Também nesta quarta (14), a PRF no Mato Grosso Sul, juntamente com a Polícia Federal, localizou 264 quilos de cocaína em fundo falso de carreta carregada com soja. A ação se deu em Ponta Porã e contou com o apoio da equipe da Divisão de Operações Aéreas da PRF.

O crack figura na terceira posição no “ranking” das drogas mais apreendidas nos últimos 15 dias. Cerca de 125 quilos do entorpecente foram tirados de circulação. A esse total, somou-se os 112,6 quilos do ilícito apreendidos na tarde desta quarta (14) em Santa Terezinha de Itaipu, no Paraná. Após denúncia anônima, os PRFs localizaram os dois caminhões, nos quais haviam compartimentos ocultos na região do engate onde o crack e mais 126 quilos de maconha estavam escondidos.

Além de maconha, cocaína e “crack”, estão entre as drogas apreendidas o “skunk”, considerado a supermaconha (27 quilos), haxixe (1,7 quilo), ecstasy (11 unidades) e anfetaminas (595 unidades). As ações de combate ao narcotráfico resultaram na detenção de 104 pessoas pelo crime de tráfico de drogas.

Copiado de:  https://www.prf.gov.br/agencia/21-toneladas-de-drogas-sao-apreendidas-pela-prf-nos-ultimos-15-dias/

O tempo não corre, voa

 

 

A TV Globo que prima por apresentar lixo aos espectadores incluindo-se aí um programa de putaria explícita que era levado ao ar por volta de 21 horas em dia útil da semana e cujo símbolo ao fundo do cenário era um FALO. Se você não sabe o que seja um FALO não vá ao dicionário, pois digo que é sinônimo de pênis, também conhecido vulgarmente como caralho.

A Globo promovia o dito CRIANÇA ESPERANÇA apresentado como um verdadeiro carnaval. Agora essa achacação cujo destino confesso ter dúvidas está reduzido a uma chamada ínfima aos espectadores.

Se ou quando posso fazer caridade, faço sim, mas não preciso de intermediários para faturarem prestígio sobre o fato.

Se você caro leitor tiver algo que não lhe faça falta (pode ser calçado, vestimenta, cobertas ou alimentos) procure alguma instituição séria em sua comunidade e faça a doação.

Seja sempre solidário, pois pobreza e miséria são terríveis e assolam hoje a dezenas de milhões de brasileiros, tenha a certeza.

 

 

 

Weintraub admite corte de R$ 926 milhões na Educação para pagar emendas dos que votaram a favor da Previdência

“É um corte”, disse o ministro da Educação, Abraham Weintraub , sobre os R$ 926 milhões do orçamento da pasta para pagar emendas de parlamentares que votaram a favor a reforma da Previdência. “São emendas parlamentos, para projetos específicos, aí foi um corte”, afirmou

Share to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais…

247 – O ministro da Educação, Abraham Weintraub, admitiu nesta sexta-feira (16) que a aprovação da reforma da Previdência não garante o “desbloqueio” do orçamento da educação e assumiu que a pasta ainda teve que retirar R$ 926 milhões do orçamento para pagar emendas de parlamentares que votaram a favor a reforma da Previdência.

Ele admitiu ainda que tal remanejamento representa sim, um corte. “Isso não foi feito aqui. É um corte, esse que você descreveu é sim um corte”, afirmou o ministro, após questionamento feito por jornalistas da Folha. “São emendas parlamentares, para projetos específicos, aí foi um corte. Não foi um corte da minha caneta”.

O corte equivale a 16% do total já bloqueado pelo MEC neste ano. No total, foram destinados R$ 3 bilhões do orçamento do governo para pagar emendas parlamentares, negociadas para a aprovação da reforma da Previdência.

O valor atinge setores como a manutenção da educação infantil, concessão de bolsas na educação superior e básica e apoio ao funcionamento de instituições federais de ensino.

Copiado de:  https://www.brasil247.com/brasil/weintraub-admite-corte-de-r-926-milhoes-na-educacao-para-pagar-emendas-dos-que-votaram-a-favor-da-previdencia

Estimulados por Bolsonaro, fazendeiros promovem “dia do fogo” na Amazônia

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Cidades que cortam a BR-163 no sudoeste do Pará foram tomadas por densas nuvens de fumaça no fim de semana
Redação

Brasil de Fato | São Paulo (SP), 15 de Agosto de 2019 às 12:56

Imagem de satélite mostra centenas de focos de incêndio (assinalados com cruzes vermelhas) ao longo da BR 163 / Inpe

Os reiterados ataques do presidente Jair Bolsonaro (PSL) às políticas ambientais, aos ambientalistas e aos órgãos de fiscalização estimularam fazendeiros da região amazônica a promoverem no último fim de semana um “dia do fogo” ao longo da BR-163, no sudoeste do Pará. Várias cidades foram cobertas por densas nuvens de fumaça.

A ideia, segundo o jornal local Folha do Progresso, era chamar a atenção do governo. “Precisamos mostrar para o presidente que queremos trabalhar e único jeito é derrubando. E para formar e limpar nossas pastagens, é com fogo”, afirmou ao jornal um dos organizadores da manifestação.

Nesta quarta-feira (13), dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostraram o tamanho do estrago feito pelos fazendeiros.

No sábado (10) a principal cidade da região, Novo Progresso, teve 124 registros de focos de incêndio, aumento em 300% em relação ao dia anterior. No domingo, foram 203 casos. Outra cidade bastante atingida foi Altamira, com 194 casos no sábado e e 237 no dia seguinte.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, o Ministério Público Estadual investiga o caso.

O jornal lembra que, após a posse de Bolsonaro, o Ibama parou de fiscalizar as queimadas em Novo Progresso porque suas ações perderam apoio da Força Nacional, ligada ao Ministério da Justiça, e da Polícia Militar.

Edição: João Paulo Soares

Fonte: https://www.brasildefato.com.br/2019/08/15/estimulados-por-bolsonaro-fazendeiros-promovem-dia-do-fogo-na-amazonia/
Copiado de:  http://izidoroazevedo.blogspot.com/2019/08/estimulados-por-bolsonaro-fazendeiros.html

Page 2 of 4740

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén