Publicado em 11 de Agosto de 2017 às 14h14

O juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, da 3ª Vara Criminal da Capital, recebeu a denúncia do Ministério Público (MP) contra o cabo Fábio de Barros Dias e o sargento David Gomes Centeno, lotados no 41º Batalhão da Polícia Militar, e acusados de efetuarem os disparos que provocaram a morte da estudante Maria Eduarda Alves da Conceição. No dia 30 de março deste ano, a aluna estava no pátio da Escola Municipal Jornalista Escritor Daniel Piza, no Complexo da Pedreira, em Costa Barros. De acordo com a a denúncia, os réus participavam de uma operação contra traficantes da comunidade, quando houve tiroteio. A jovem foi atingida quatro vezes.

Os PMs estavam armados com fuzis de disparos de longo alcance e se posicionaram a cerca de 60 metros de distância da escola. A denúncia do MP relata que, dessa forma, os policiais assumiram o risco de atingir algum aluno, professor, ou outra pessoa na escola, que funcionava naquele momento. Os denunciados terão 10 dias para apresentarem a sua defesa.

Nº do processo: 0076306-12.2017.8.19.0001

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de Rio de Janeiro

Copiado de: http://www.sintese.com/noticia_integra_new.asp?id=418815